Menu
2019-05-09T19:02:39-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Política Monetária

Banco Central terá nova diretora de Assuntos Internacionais

Roberto Campos Neto indica Fernanda Feitosa Nechio para o lugar de Tiago Berriel, que deixa o posto por razões pessoais

9 de maio de 2019
19:02
Fernanda Feitosa Nechio BC
Economista Fernanda Feitosa Nechio, indicada para diretoria de Assuntos Internacionais do Banco Central (BC) - Imagem: Reprodução

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, anunciou na noite desta quinta-feira que Tiago Berriel deixará o comando da diretoria de Assuntos Internacionais e Riscos Corporativos. A saída é atribuída a “razões pessoais”.

Para assumir o posto, Campos Neto indicou a economista Fernanda Feitosa Nechio. Fernanda é research advisor no Federal Reserve Bank de São Francisco, onde trabalha há dez anos. Ela é bacharel e mestre em Economia pela PUC-Rio e PhD em Economia pela Universidade de Princeton.

Berriel estava há três anos no cargo e chegou ao BC junto com Ilan Goldfajn, em junho de 2016. O diretor deixará suas funções após a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), em 18 e 19 de junho, ou antes dessa data.

A mudança depende dos trâmites para Fernanda assumir sua função. A indicação terá de passar pelo crivo do Senado antes de sua nomeação pelo presidente da República. Os indicados são sabatinados pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que vota a indicação e depois encaminha para apreciação do plenário.

Campos Neto assumiu o BC no começo de março e já contava com dois novos diretores indicados em sua gestão. João Manoel Pinho de Mello (Organização do Sistema Financeiro e Resolução) e Bruno Serra Fernandes (Política Monetária).

Com a chegada de Fernanda, o BC passa a contar com duas mulheres na diretoria colegiada, algo inédito até então. Em março de 2018, Ilan indicou Carolina de Assis Barros para a diretoria de Administração. Até sua indicação, a última mulheres a participar do Copom tinha sido Maria Celina Arraes, que ficou até 2010.

Em texto publicado no site do Fed de São Francisco, Fernanda comenta os desafios de ser uma mulher em uma profissão dominada por homens e chama sua classe a assumir a responsabilidade de aumentar a diversidade dentro da profissão.

Fernanda apresenta vasta publicação acadêmica com textos sobre política monetária, comunicação de ações de política monetária, inflação e taxas de câmbio.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Fechou bem o ano

Petrobras tem lucro de quase R$ 60 bi no 4º trimestre e anuncia R$ 10 bi em dividendos

Alta extraordinária de 635% no lucro teve influência de itens não recorrentes de peso, mas mesmo o lucro recorrente totalizou R$ 28 bilhões, alta de 120% na comparação anual; em 2020, estatal lucrou R$ 7,1 bilhões, queda de 82% em relação a 2019

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Quanto vale a Eletrobras privatizada

Ontem à noite, o governo federal entregou ao Congresso a Medida Provisória que possibilita a privatização da Eletrobras e de quase todas as suas subsidiárias. O procedimento será feito por meio de uma capitalização que vai diluir a participação da União, que apenas manterá uma ação com poderes especiais de veto, a chamada golden share. […]

FECHAMENTO

Eletrobras dá susto na reta final, mas Ibovespa segue se recuperando do tombo recente; dólar recua

Estatais seguem se recuperando do tombo recente e a bolsa brasileira também conta com uma ajudinha do exterior

De volta ao topo

País volta a ser maior mercado de caminhão da Mercedes, que reafirma investimento

O volume supera os 24,5 mil caminhões vendidos na Alemanha, que caiu para a segunda posição no ranking de mercados globais da montadora.

Retomada

Faturamento da indústria de máquinas sobe 38,5% em janeiro em comparação anual

A expectativa é de que as vendas internas continuem positivas.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies