Menu
PUBLICAÇÕES SOBRE
Copom
Publicações
Juros

Campos Neto fala em preservar conquistas e reafirma Selic estável

Em evento em São Paulo, o presidente do BC destaca as vantagens da cautela, serenidade e perseverança na condução da política monetária

Juros

Campos Neto pede tempo para avaliar cenário. Quanto tempo? Não tenho como dizer agora

Presidente do Banco Central diz que Copom tenta se abstrair da volatilidade do mercado e fazer uma análise de médio e longo prazos sobre reformas, crescimento e cenário externo

Juros

Relatório de Inflação reafirma estabilidade da Selic em 6,5%

Documento divulgado agora pela manhã reforça cautela, serenidade e perseverança e Roberto Campos Neto deve fazer o mesmo em entrevista logo mais

Juros

Cautela, serenidade e perseverança ao quadrado na ata do Copom

Banco Central afirma que estímulo está adequado e que crescimento depende da redução de incertezas, que passa pela aprovação de reformas

Menos otimismo do mercado

Expectativa de alta do PIB cai no Boletim Focus do BC

Previsão de alta para 2019 passou de 2,48% para 2,00% em quatro semanas. Projeção para 2020 se manteve em 2,80%

Blog da Angela

Os 9 brasileiros que definem o futuro do seu dinheiro

Essas nove pessoas, por dever de ofício, já gastaram até oito horas discutindo o destino do seu (e do meu) dinheiro. No último ano, enfim, elas conseguiram um respiro e quatro horas tornaram-se suficientes para passar a vida a limpo e mandar bala

Análise

Copom: Esqueçam cortes na Selic. Taxa fica em 6,5% ao ano

Em sua primeira reunião, Roberto Campos Neto passa uma mensagem clara de que a avaliação sobre a economia brasileira, depois de choques recentes, demandará tempo e não será concluída no curto prazo

Decisão unânime

Copom mantém juros Selic em 6,5% ao ano

Primeira decisão do colegiado com Roberto Campos Neto no comando veio sem surpresas no mercado

Taxas de juros

Serenidade e paciência nas decisões do Copom e Fed

Dia reserva as decisões de política monetária no Brasil e nos EUA e foco está na comunicação

BC sob nova direção

Campos Neto vai manter cautela, serenidade e perseverança na condução dos juros

Palavras do recém-empossado presidente do BC podem ser vistas como uma gatilho para a manutenção da Selic nos atuais 6,5% ao ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu