2022-06-23T13:56:25-03:00
Ricardo Gozzi
HORIZONTE RELEVANTE

O Seu Dinheiro pergunta, Roberto Campos Neto responde: Banco Central está pronto para organizar o mercado de criptomoedas no Brasil

Roberto Campos Neto também falou sobre real digital, greve dos servidores do Banco Central e, claro, política monetária

23 de junho de 2022
13:56
Lei bitcoin (BTC) no Brasil o que pensam os novos chefes das agências que podem regular as criptomoedas
Projeto de lei incumbe o Banco Central, chefiado por Campos Neto, de regulamentar o mercado de criptomoedas no Brasil. - Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) está pronto para receber a responsabilidade de organizar o mercado de criptomoedas no Brasil. A afirmação foi feita no fim da manhã desta quinta-feira (23) pelo presidente do BC, Roberto Campos Neto, em questionamento enviado pelo Seu Dinheiro durante entrevista coletiva concedida em Brasília e transmitida pela internet.

Campos Neto qualificou o projeto de lei (PL) em tramitação no Congresso como um marco inicial. A primeira fase será regular as corretoras de criptomoedas.

Campos Neto vê longo caminho pela frente para regulamentação de criptomoedas

Ele enfatizou que o PL foi elaborado com a participação do BC e disse estar em contato constante com a Comissão de Valores Mobiliários, mas ainda há caminho longo pela frente em termos de regulamentação.

“Os bancos centrais de todo o mundo ainda estão em fase de aprendizado [sobre as criptomoedas e as finanças descentralizadas]. Temos que fazer a regulação hoje olhando como o mercado vai ser no futuro”, explicou o presidente da autoridade monetária.

A entrevista coletiva de Campos Neto aconteceu apesar do adiamento da divulgação do Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

Originalmente, o Banco Central deveria divulgar hoje o RTI. Entretanto, a greve dos servidores da autoridade monetária fez com que a liberação do relatório ficasse para a semana que vem.

Greve atrasa projeto do real digital

Diante da greve, diversos projetos e documentos do Banco Central estão em atraso.

Uma das propostas afetadas é a implementação do real digital.

Também em resposta ao Seu Dinheiro, Roberto Campos Neto limitou-se a informar que a autoridade monetária vai se pronunciar novamente sobre o cronograma do projeto do real digital depois que as operações do BC forem normalizadas.

Em relação à greve em si, Campos Neto disse que a direção do Banco Central vem tentando trabalhar em cima das exigências dos servidores, mas ainda não é possível fazer projeções quanto ao fim da paralisação.

Entrevista coletiva foi mantida para preservar ‘transparência’

Sem o RTI como pauta, o evento do Banco Central foi aberto para perguntas dos jornalistas.

“É um pouco atípico, mas entendemos que era importante manter a data” da entrevista coletiva, que costuma suceder a divulgação do RTI, disse Campos Neto em uma breve introdução antes de abrir espaço para as perguntas.

A intenção, segundo ele, é enfatizar a relevância de uma comunicação transparente para o BC.

O Banco Central e o ‘horizonte relevante’

A inclusão da projeção da inflação para 2024 no comunicado da última reunião de política monetária foi o primeiro tema abordado.

Como o ano de 2024 só vai entrar no chamado “horizonte relevante” do Comitê de Política Monetária (Copom) em agosto, a ênfase ao dado foi recebida com certa surpresa.

Segundo Campos Neto, a inflação de 2024 foi citada por transparência, uma vez que a “incerteza está muito acima do usual”.

Afinal, a greve dos servidores do Banco Central não adiou apenas o RTI ou a implementação do real digital.

A pesquisa Focus, que em tempos normais é divulgada semanalmente, não é publicada desde o início de maio.

Enfim uma fala mais clara sobre o significado de 'ao redor da meta'

Outra dúvida deixada pelo comunicado — e também pela ata do Copom — refere-se à intenção do Banco Central de trazer a inflação para “ao redor da meta” de 4% em 2023.

“Ao redor é menos que 4%”, esclareceu Campos Neto. “A gente fala de uma taxa [de juro] mais alta por um horizonte maior por considerar que isso é o suficiente para que a inflação volte a convergir e fique ao redor dessa meta”, acrescentou o presidente do BC.

No mais, tanto Roberto Campos Neto quanto o diretor de política econômica, Diogo Abry Guillen, deram respostas bastante cuidadosas, sem avançar nada além do que vem sendo abordado na comunicação oficial do Banco Central.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies