Menu
2019-10-14T14:21:53-03:00
Estadão Conteúdo
As consequências da separação

Reino Unido seria atingido por tarifas em Brexit sem acordo, diz BC inglês

Presidente Mark Carney disse que um divórcio sem um pacto entre os dois lados implicaria em uma “mudança substancial na relação comercial com a UE”

21 de junho de 2019
10:00 - atualizado às 14:21
Brexit
Imagem: Shutterstock

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Mark Carney, afirmou nesta sexta-feira que o Reino Unido seria atingido automaticamente por tarifas aplicadas pela União Europeia em um cenário de saída britânica do bloco (Brexit) sem um acordo firmado entre as duas partes.

"Brexit sem acordo significa Brexit sem acordo", afirmou o dirigente um dia após a decisão de política monetária do BoE, que manteve o juro básico inalterado em 0,75% ao ano.

Em entrevista à rede de TV britânica BBC, Carney disse que um divórcio sem um pacto entre os dois lados implicaria em uma "mudança substancial na relação comercial com a UE".

Os comentários do presidente do banco central inglês vêm na esteira de apontamentos feitos pelo conservador Boris Johnson de que o Reino Unido poderia manter seus acordos comerciais no caso de um Brexit "duro" enquanto outro pacto com o bloco fosse negociado. Johnson lidera a corrida ao cargo de primeiro-ministro do Reino Unido.

De acordo com Carney, os britânicos seriam atingidos automaticamente por tarifas, tendo em vista que a UE teria de aplicar as mesmas regras que impõe a outros países ao Reino Unido e, se isso não ocorresse, a Organização Mundial do Comércio (OMC) poderia ser acionada.

O presidente do BoE disse, ainda, que cerca de 150 mil empresas ainda não têm a documentação necessária para continuar exportando para a UE no caso de um Brexit sem acordo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

balanço do dia

Covid-19: casos sobem para 15,5 milhões e mortes, para 432,6 mil

O total de vidas perdidas durante a pandemia subiu para 432.628. Entre ontem e hoje, foram registradas 2.211 novas mortes.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Mudaram as estações, mas nada mudou na bolsa

Quem olha para o saldo do Ibovespa na semana pode achar que os últimos dias foram um marasmo. O índice, afinal, ficou praticamente estável — uma quase desprezível queda de 0,13%. “Mas eu sei que alguma coisa aconteceu / tá tudo assim, tão diferente”, já dizia a música. E é verdade: nada mudou na bolsa, […]

Fechamento da semana

Inflação americana e minério de ferro vivem ‘dias de luta e dias de glória’, monopolizando a semana; dólar avança e bolsa recua no período

O minério de ferro puxou Vale e siderúrgicas para cima – mas depois derrubou. A inflação americana também assustou, mas conseguiu acalmar o ânimo dos investidores. Confira tudo o que movimentou a semana

Engordando o caixa

Petrobras gera US$ 2,5 bilhões com desinvestimentos em 2021; venda mais recente é para fundo árabe

E a estatal não deve parar por aí, pois o diretor financeiro da empresa já reafirmou a intenção de continuar com o programa de venda de ativos

Em evento do BofA

Presidente do BC revela preocupação com análise de autonomia no STF e planos para PIX internacional

Campos Neto e o ministro da Economia, Paulo Guedes, têm conversado com ministros da Corte sobre os questionamento acerca do tema

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies