Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-14T14:21:53-03:00
Estadão Conteúdo
As consequências da separação

Reino Unido seria atingido por tarifas em Brexit sem acordo, diz BC inglês

Presidente Mark Carney disse que um divórcio sem um pacto entre os dois lados implicaria em uma “mudança substancial na relação comercial com a UE”

21 de junho de 2019
10:00 - atualizado às 14:21
Brexit
Imagem: Shutterstock

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Mark Carney, afirmou nesta sexta-feira que o Reino Unido seria atingido automaticamente por tarifas aplicadas pela União Europeia em um cenário de saída britânica do bloco (Brexit) sem um acordo firmado entre as duas partes.

"Brexit sem acordo significa Brexit sem acordo", afirmou o dirigente um dia após a decisão de política monetária do BoE, que manteve o juro básico inalterado em 0,75% ao ano.

Em entrevista à rede de TV britânica BBC, Carney disse que um divórcio sem um pacto entre os dois lados implicaria em uma "mudança substancial na relação comercial com a UE".

Os comentários do presidente do banco central inglês vêm na esteira de apontamentos feitos pelo conservador Boris Johnson de que o Reino Unido poderia manter seus acordos comerciais no caso de um Brexit "duro" enquanto outro pacto com o bloco fosse negociado. Johnson lidera a corrida ao cargo de primeiro-ministro do Reino Unido.

De acordo com Carney, os britânicos seriam atingidos automaticamente por tarifas, tendo em vista que a UE teria de aplicar as mesmas regras que impõe a outros países ao Reino Unido e, se isso não ocorresse, a Organização Mundial do Comércio (OMC) poderia ser acionada.

O presidente do BoE disse, ainda, que cerca de 150 mil empresas ainda não têm a documentação necessária para continuar exportando para a UE no caso de um Brexit sem acordo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro sobe após a abertura com boas perspectivas para os balanços e dólar avança hoje

No panorama doméstico, o risco fiscal permanece no radar, enquanto a semana conta com importantes balanços

O melhor do Seu Dinheiro

O Tesouro Direto virou tesouro de tolo? O que mexe com os mercados na semana e outros destaques

O investidor devia estar contente no começo deste ano com o que parecia uma grande oportunidade: investir no Tesouro Direto com um retorno garantido de quase 3,5% ao ano mais a variação da inflação. Naquele momento, as aplicações mais conservadoras de renda fixa estavam com rentabilidade real negativa e o Banco Central indicava que os […]

SEGREDOS DA BOLSA

Esquenta dos mercados: risco fiscal é pano de fundo para semana de Copom, IPCA-15 e balanços domésticos e no exterior

Os próximos dias serão tensos para os investidores, que devem ficar de olho na votação da PEC dos precatórios e medidas do Banco Central contra a inflação

REFORÇANDO O CAIXA

Depois de anunciar emissão de debêntures, 3R Petroleum lança oferta de ações. Entenda o que a empresa pretende fazer com quase R$ 4 bilhões a mais em seu caixa

Empresa de óleo e gás fará ofertas primária e secundária; a previsão é de que o processo de prospecção de investidores interessados se encerre em 4 de novembro

Renda fixa também varia

Terra arrasada no Tesouro Direto: sinônimo de renda fixa, títulos públicos têm perda de até 30% no ano; hora de vender ou de comprar mais?

Tensão nos mercados na última semana jogou juros para cima e preços dos títulos para baixo, mas não é de hoje que o Tesouro Direto sofre com a deterioração fiscal. Entenda o que está acontecendo e o que fazer

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies