Menu
2018-10-29T00:02:22-03:00
Estadão Conteúdo
UFA!

Paulo Guedes: O foco do programa econômico será o controle de gastos

Assessor econômico de Bolsonaro disse que prioridade é reforma da Previdência e ‘acelerar privatizações’

29 de outubro de 2018
0:02
Paulo Guedes
Paulo Guedes - Imagem: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

O assessor econômico do presidente eleito Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, afirmou na noite deste domingo, 28, que o foco do programa econômico do próximo governo será o controle dos gastos públicos, com destaque para a Previdência, para os gastos com juros e com a máquina pública.

"O programa econômico tem um diagnóstico claro. O Brasil teve 30 anos de expansão de gastos públicos, descontrolados", afirmou Guedes, ao chegar o hotel Windsor Barra, após deixar caminhando a casa de Bolsonaro, na zona oeste do Rio. "Primeiro grande item (dos gastos públicos) é a Previdência. Precisamos de uma reforma da Previdência", disse o economista.

Para atacar o segundo grande item dos gastos públicos, a despesa com juros, a estratégia é "acelerar as privatizações". Já para atacar o terceiro maior item dos gastos públicos, os gastos com a máquina pública, a estratégia é fazer uma reforma do Estado.

"Além disso vamos simplificar e reduzir impostos, vamos eliminar encargos e impostos trabalhistas sobre a folha de pagamentos, para gerar em dois três anos 10 milhões de empregos novos. Vamos regulamentar corretamente, fazer os marcos regulatórios para investimentos na área de infraestrutura", afirmou Guedes.

Questionado se é possível zerar o déficit fiscal em um ano, como já declarou, Guedes disse: "Vamos tentar (zerar o déficit fiscal). Claro que é factível". Segundo o economista, o programa econômico será anunciado em blocos temáticos. "Não tem uma medida, não tem congelamento de preços, congelamento de ativos", afirmou Guedes. "Vamos anunciar blocos de medidas. Tem uma abertura gradual da economia, tem um ataque do déficit fiscal", completou.

O assessor econômico defendeu ainda a alternância de poder no governo federal. "Somos uma democracia estabilizada. Estamos aperfeiçoando nossas instituições", disse Guedes.

Leia também:

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

rearranjo no segmento

Dona da Farm negocia fusão com a Shoulder, de moda feminina

Empresas mantém conversa “em fase preliminar”, em um momento de rearranjo do segmento; Grupo Soma comprou recentemente a NV e a Lauf

Meme bilionário

O que está por trás da valorização de 500% do Dogecoin em uma semana?

O projeto levou várias pessoas a ficarem milionárias, mas pode fazer muita gente perder dinheiro daqui para frente

Chama o doutor

Após desconto em IPO, ações da Mater Dei estreiam em queda na B3

A situação atual do mercado e a fila de companhias de saúde prontas para abrirem o capital prejudica a rede de hospitais

mudanças na estatal

Conselho confirma general indicado por Bolsonaro para presidir Petrobras e novos diretores

Joaquim Silva e Luna assume o cargo então ocupado por Roberto Castello Branco Branco, demitido porque Bolsonaro estava insatisfeito com política de preços

Só a Vale salva

Tá difícil viver de renda: empresas cortaram R$ 38 bilhões em dividendos na pandemia

Muitas companhias optaram por distribuir menos dinheiro aos acionistas e preservar o caixa durante a crise econômica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies