Menu
2019-04-04T13:50:25-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Bank of America Merrill Lynch eleva recomendação para Brasil

Para banco de investimentos risco assimétrico diminuiu com moderação de discurso de Haddad

27 de setembro de 2018
15:27 - atualizado às 13:50
Bank of America Merrill Lynch
Bank of America Merrill Lynch - Imagem: Shutterstock

O Bank of America Merrill Lynch divulgou relatório, nesta quinta-feira, no qual eleva a recomendação para o Brasil de “abaixo da média” para “média do mercado”, pois não enxerga mais “riscos assimétricos” com relação às eleições.

Na avaliação do banco, o petista Fernando Haddad “moderou” seu discurso e os clientes da instituição estariam dispostos a ampliar a exposição ao mercado brasileiro. O principal risco a essa moderação do PT seria uma politização da reforma da Previdência.

Desde a semana passada há um movimento de parte do mercado em relativizar o resultado da eleição. Parece existir a crença de que o vencedor faria a “coisa certa”, encaminhando reformas no lado fiscal, notadamente a reforma da Previdência. Mas tal postura estaria longe de ser consensual.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Caça às pendências

BNDES quer viabilizar privatização da Eletrobras e refazer leilão de bloco da CEDAE ainda este ano

Além disso, o banco de fomento trabalha em outros 120 projetos de desestatização que podem chegar a um investimento total de R$ 243 bilhões em obras

Oferta secundária à vista?

BNDES vai esperar o ‘melhor momento’ para vender ações da Copel

A BNDESPar, empresa de participações do banco, pretende se desfazer da fatia de 24% que possui das ações Copel

Mais uma para a lista

Mesmo com apoio de grandes investidores, Dotz interrompe processo de IPO

A empresa, que pretendia movimentar R$ 1,1 bilhão com a oferta, citou a atual condição do mercado de capitais brasileiro como o motivo por trás da desistência

Assunto do momento

5 pontos para entender a inflação americana – e o que isso tem a ver com o seu bolso

Só se fala em inflação em disparada nos Estados Unidos. Mas você sabe o que isso realmente significa?

Com ajuda da venda de ações

Lucro do BNDES cresce 78% e atinge R$ 9,8 bilhões no 1º trimestre

O Banco aproveitou o período próspero para antecipar um pagamento de R$ 38 bilhões e reduzir em 21% sua dívida com a União

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies