Menu
2019-04-04T14:44:07-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Desconfiança sobre aliados?

‘Minha morte interessa a muita gente’, diz Bolsonaro

Presidente eleito falou sobre sua segurança (e aproveitou também para falar sobre privatizações e reforma da Previdência)

29 de novembro de 2018
15:19 - atualizado às 14:44
Jair Bolsonaro
Bolsonaro: "temos conversado com a equipe econômica. Algumas privatizações ocorrerão, outras, estratégicas, não" - Imagem: Jose Cruz /Agencia Brasil

Com esquema especial de proteção desde que foi atingido por uma facada no abdômen, ainda durante a campanha ao Planalto, o presidente eleito da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quinta-feira, 29, que sua morte "interessa a muita gente".

A declaração foi dada após Bolsonaro ser indagado por jornalistas sobre uma postagem de um de seus filhos, Carlos, no Twitter. O vereador pelo Rio de Janeiro escreveu que "a morte de Jair Bolsonaro não interessa somente aos inimigos declarados, mas também aos que estão muito perto".

Questionado sobre o que seu filho queria dizer com "estão muito perto", Bolsonaro desconversou. "Quando eu recebi a facada estava muito próximo de mim o elemento", comentou.

Jair Bolsonaro voltou a falar sobre seu agressor, Adélio Bispo de Oliveira. "Recentemente era filiado ao Psol. E houve o caso do outro que tentou entrar no Congresso com a identidade dele", apontou. "No meu entender a investigação está muito fácil de ser concluída", disse.

Privatização? Só se for responsável

Bolsonaro também voltou a defender a privatização de estatais nesta quinta, mas disse que nem todas são passíveis de serem colocadas à venda. Segundo ele, o governo não deve se desfazer das empresas que considerar estratégicas.

"Qualquer privatização tem que ser responsável. Não é jogar pra cima e ficar nisso", pontuou Bolsonaro logo após participar de cerimônia na Vila Militar, na zona norte do Rio. "Temos conversado com a equipe econômica. Algumas privatizações ocorrerão, outras, estratégicas, não", declarou.

O futuro presidente pretende anunciar mais dois nomes para fechar sua equipe ministerial. "(Falta) Meio Ambiente e outro que houve uma reclamação, por assim dizer, da bancada feminina da Câmara, de ter um ministério voltado à família, aos direitos humanos, à mulher".

Reforma no forno

Bolsonaro  também foi questionado sobre a atual reforma da Previdência, que tramita no Congresso Nacional. Segundo ele, a proposta é "um pouco agressiva para o trabalhador" e um novo texto, estaria sendo elaborado por sua equipe econômica, com previsão de ser enviado ao Legislativo no início do próximo mandato. Segundo o capitão, será um texto diferente do atual nesse aspecto.

Na avaliação de Bolsonaro, uma mudança nas regras ainda este ano é improvável devido ao fato de muitos parlamentares não terem conseguido renovar seus mandatos no pleito de outubro. "O Congresso está dividido, porque metade não se reelegeu", ponderou Bolsonaro.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

CRIPTOMOEDA

Bitcoin ultrapassa US$ 60 mil antes de abertura de capital da Coinbase Global

Criptomoeda teve alta de 4,87%, a quatro dias de IPO da maior corretora de moedas digitais dos EUA

pandemia

Mortes por Covid-19 cresceram 468% no Brasil entre janeiro e março, alerta Fiocruz

Para os novos casos, o aumento foi de 701%; Sul e Centro-Oeste tendem a cenário mais crítico nas próximas semanas.

IPCA DE MARÇO

Inflação vai a 0,93% e mercado vê risco de estourar meta

Taxa acumulada passou a 6,10% no mês passado, reforçando temor de que inflação oficial termine o ano acima do teto da meta, de 5,25%.

congresso X executivo

Orçamento tem guerra de pareceres

Câmara e Senado se armaram com notas técnicas para mostrar que o presidente Jair Bolsonaro pode sancionar o Orçamento sem vetos a emendas; Ministério da Economia já prepara próprio embasamento jurídico.

Aura e Aeris: veja o que dizem os CEOs das novatas da bolsa e outras notícias que bombaram na semana no Seu Dinheiro

Novidade na praça sempre causa burburinho. Na bolsa não é diferente. É bem verdade que as opiniões divergem:Lindas!Não são lá tudo isso…Não sei, nunca ouvi falarA bolsa brasileira recebeu 43 novas integrantes em 2020 e 2021. E a fila para entrar continua a aumentar. Para você, amigo leitor, isso é excelente. São mais ações na […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies