';

IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2018-11-24T14:46:09-02:00
Estadão Conteúdo
Política

Critério para preencher ministérios é técnico, não é festa, diz Bolsonaro

Em evento no Rio de Janeiro, presidente eleito também negou que haja pressão da bancada evangélica ou do DEM para a definição de ministros

24 de novembro de 2018
14:46
O Presidente eleito Jair Bolsonaro, fala com a imprensa após reunião com os futuros comandantes das Forças Armadas, no Comando da Marinha, em Brasília.
Bolsonaro: "Não tô lá para fazer um governo como os anteriores, não vou jogar cargo pra cima e quem se jogar na frente pega"Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente eleito da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse neste sábado, 24, que ainda não definiu todos os nomes para o próximo governo por precaução. Após uma cerimônia de aniversário de 73 anos da brigada da Infantaria de Paraquedista, na Vila Militar, em Deodoro, zona oeste do Rio, Bolsonaro disse que já gostaria de ter definido todos os nomes para ministros, mas que o critério é técnico, e não "festa".

"Para divulgar os outros ministros, ainda falta a gente conversar com aqueles que pretendemos colocar. Todos os ministérios são importantes, isso tem que ser muito bem discutido. A gente não pretende anunciar os nomes e, depois, lá na frente, trocá-los. É igual a um casamento, você pode namorar com muitas pessoas, mas ficar noivo e casar, só com uma, é isso que queremos", disse ele. "O critério para preencher (os ministérios) é técnico, não é festa. Não tô lá para fazer um governo como os anteriores, não vou jogar cargo pra cima e quem se jogar na frente pega", acrescentou.

Bolsonaro também negou que houvesse pressão da bancada evangélica ou do DEM para a definição de ministros. A afirmação foi feita após Bolsonaro ter sido perguntado se a bancada evangélica contraindicou o educador Mozart Neves, diretor do Instituto Ayrton Senna, para a pasta da Educação.

Ele era crítico do projeto Escola sem Partido, uma das principais bandeiras do presidente eleito. Para a função, Bolsonaro anunciou o professor colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, nome desconhecido da comunidade educacional, mas que tem afinidade com o projeto.

"Não teve nenhuma pressão da bancada evangélica. A bancada evangélica é muito importante, não só para mim, mas como para o Brasil. Mas essa pessoa indicada, pelo que eu sei, não é evangélica, mas atende aquilo que a bancada defende como valores familiares", disse o presidente eleito.

Bolsonaro justificou que escola "é lugar para aprender uma profissão" e ter noções de cidadania e patriotismo e não de ideologia de gênero "e formação de militantes". "Se escola plural é ensinar sexo para criancinhas na sala de aula, meus parabéns ao futuro ministro", afirmou.

O presidente eleito também declarou que o DEM não indicou nenhum ministério de seu governo, ao ser questionado sobre a escolha da deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) para ministra da Agricultura e do deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) para a Saúde.

"Quem escolheu a Tereza Cristina foi a bancada ruralista. Quem indicou o Mandetta (futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta) foi a bancada de saúde da Câmara. Se fosse do PSDB, teria sido acolhido por mim da mesma maneira", disse ele.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Novidade para o futuro

De olho na aposentadoria, título Tesouro RendA+ estreia pagando mais de 6% acima da inflação; simulador está fora do ar

30 de janeiro de 2023 - 12:04

Nova linha de títulos do Tesouro tem como meta complementar a aposentadoria e estreia com oito datas de vencimento diferentes

PASSA NO BITCOIN

Binance se une com Mastercard e replica cartão pré-pago lançado na Argentina ano passado para o Brasil

30 de janeiro de 2023 - 11:05

Segundo números mais recentes, a bandeira Mastercard é aceita em 90 milhões de estabelecimentos em todo o mundo — e, no Brasil, os clientes querem usar mais cripto

GUERRA NOS CINEMAS

Avatar 2 bate Star Wars nas bilheterias — e James Cameron já fala em surpresas no próximo filme

30 de janeiro de 2023 - 10:37

A sequência “O Caminho da Água” atingiu US$ 2,116 bilhões em arrecadação no último final de semana, segundo o site Box Office Mojo

VENDE-SE

Natura (NTCO3) pode vender parte da Aesop para LVMH ou L’Oreal — ações disparam 12%

30 de janeiro de 2023 - 10:34

Desde o ano passado, a Natura (NTCO3) avalia vender uma fatia da Aesop ou fazer um IPO de sua marca de luxo

BAIXA INFLUÊNCIA

Me Poupe!(,) Primo Rico: crise da tecnologia atinge influenciadores digitais; é o fim da era dos influencers de finanças?

30 de janeiro de 2023 - 9:50

O conglomerado de Nathalia Arcuri demitiu cerca de 50% da sua força de trabalho e o grupo de Thiago Nigro viu a equipe ser reduzida de 270 para 190 pessoas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies