Menu
2019-04-04T12:33:57-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Aceno ao mercado

Bolsonaro diz que vai ‘partir para privatizações’ se eleito

Em claro aceno ao mercado, presidenciável disse que sua econômica serão as privatizações, mas voltou a dizer que limitaria alguns setores estratégicos

17 de outubro de 2018
7:05 - atualizado às 12:33
Jair Bolsonaro
Presidenciável voltou a dizer que iria limitar a privatização de setores estratégicos - Imagem: Igo Estrela/Ag. Estado

O presidenciável pelo PSL, Jair Bolsonaro, negou o rótulo de estatista em entrevista ao SBT nesta terça-feira, 16.

Questionado sobre a linha econômica que vai adotar, ele disse que "vai partir para privatizações", mas voltou a dizer que limitaria alguns setores estratégicos sem especificar quais.

Ele reafirmou compromisso de privatizar 50 estatais criadas nos governos PT, mas frisou que limitará os setores estratégicos. Isto é, geração de energia e exploração de petróleo continuariam nas mãos do estado. A Transpetro, estatal de transporte de óleo e gás, também não seria privatizada.

Bolsonaro disse ainda que "não tem cavalo de pau" na economia se ele for eleito e negou mais uma vez que vai aumentar impostos. Perguntado se a máxima vale até para a população mais rica do país, Bolsonaro emendou: "do jeito que está, não se pode falar em mais ricos no Brasil. Não vai ter aumento de impostos".

Indeciso

Na semana passada, durante uma transmissão ao vivo no seu Facebook, o presidenciável já havia defendido a não privatização de empresas estatais "estratégicas". Ele citou Banco do Brasil, Caixa Econômica e Furnas como algumas delas das quais não abriria mão. O candidato também disse, em entrevista à TV Bandeirantes, que não pretende propor projetos para privatizar o setor de geração de energia. Como consequência, os ativos da Eletrobras praticamente zeraram os ganhos acumulados no cenário pós primeiro turno.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Prévia operacional

Cyrela tem crescimento de vendas e lançamentos em 2020, e BTG considera números fortes

Lançamentos totalizaram R$ 2,873 bilhões, enquanto vendas líquidas somaram R$ 1,860 bilhão; banco mantém recomendação de compra para a construtora

EM ALTA

Com petróleo em alta, Credit Suisse reitera recomendação de compra da Petrobras

Banco eleva preço-alvo de ADRs após revisar para cima projeção para Ebitda da indústria do petróleo em 2021 e 2022

Exile on Wall Street

Private equity para pessoas físicas

Há uma frase de que gosto muito no livro “Princípios do Estrategista”: as ideias do Taleb são tão boas que se dessem dinheiro seria sacanagem.

Panorama das fintechs

Goldman Sachs recomenda compra de ação da Stone, XP e PagSeguro e venda de Banco Inter

Embora o Inter seja o grande destaque de crescimento de clientes, os analistas do banco norte-americano apontam a ação da da Stone como a favorita entre as fintechs

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies