Menu
2018-11-25T09:34:48-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Reino Unido

União Europeia finalmente aprova acordo para o Brexit

Texto segue agora para a difícil aprovação pelo Parlamento britânico; Reino Unido deixa a UE em 29 de março de 2019

25 de novembro de 2018
9:34
Theresa May, primeira-ministra britânica
Se não conseguir aprovar acordo no Parlamento, a premiê britânica Theresa May terá que negociar novos termos - Imagem: Drop of Light/Shutterstock.com

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, e os líderes dos países-membros da União Europeia (UE) finalmente aprovaram, na manhã deste domingo, o acordo de 585 páginas que estabelece os termos do Brexit, a separação do país do bloco europeu.

O anúncio foi feito pelo presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, em sua conta oficial no Twitter:  "Os 27 membros da UE endossaram o Acordo de Retirada e a Declaração Política sobre as futuras relações entre UE e Reino Unido".

O acordo do Brexit segue agora para aprovação pelo Parlamento britânico, que deve votá-lo no começo de dezembro. Mas esta será a parte mais difícil. Tanto membros do Partido Conservador de May como do Partido Trabalhista já ameaçaram rejeitar o pacto.

Se a primeira-ministra não conseguir conquistar apoio, terá de renegociar os termos do acordo e aprová-lo antes que o Reino Unido tenha que deixar o bloco, em 29 de março de 2019.

Porém, os líderes da União Europeia já avisaram que, se o Parlamento britânico rejeitar o acordo, não serão oferecidas condições melhores.

Novas relações comerciais

Caso o acordo seja aprovado pelo Parlamento, o Reino Unido irá iniciar negociações para estabelecer novas relações de comércio e segurança com a UE, o que provavelmente levará anos.

O Brexit desfaz quatro décadas de tomadas de decisão conjuntas sobre leis e regulações que abrangiam desde o compartilhamento de informações sobre criminosos e terroristas, até normas alimentares e impostos.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Mercado imobiliário

BofA está otimista com a construção civil e considera a Cyrela sua ação preferida do setor

Em relatório, analistas da instituição se mostraram otimistas com construtoras brasileiras e disseram que mercado imobiliário está apenas no começo de uma recuperação de vários anos

ANO PERDIDO

Iata piora projeção para demanda por viagens aéreas em 2020

Demanda global deve cair 66% em 2020; estimativa anterior era de queda de 63%

Aquisição

Bradesco reforça carteira digital Bitz com aquisição da fintech DinDin

Os atuais clientes da DinDin vão migrar para o aplicativo do Bitz, em um plano de transição que será elaborado após o fechamento do negócio, cujo valor não foi revelado

POTENCIAL DE ALTA DE 26,5%

Credit Suisse eleva preço-alvo de Gerdau diante do bom momento do mercado de aço

Analistas de banco suíço esperam recuperação do mercado de aço e espaço para ajustes positivos de preços

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements