Menu
2019-04-05T15:54:45-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Números positivos

Telefônica, Cielo e Embraer são destaques de balanços nesta terça; veja o que espera o mercado sobre os resultados

Terça-feira será movimentada com a divulgação de sete balanços, a maioria deles após o fechamento dos mercados

30 de outubro de 2018
10:54 - atualizado às 15:54
embraer-fabrica
Balanço da Embraer deve vir positivo pela primeira vez em 2018 - Imagem: Sargento Batista/Agência Força Aérea Brasileira

A terça-feira, 30, será movimentada na bolsa com uma nova maratona de balanços. A maioria deles deve ser divulgada após o fechamento do mercado, mas as expectativas com relação aos números podem movimentar as ações já durante o pregão de hoje.

Os três destaques serão os números de Telefônica Brasil, Embraer e Cielo. A Telefônica vem de um segundo trimestre forte, com lucro líquido de quase R$ 2 bilhões. Mas, para o período entre julho e setembro, a expectativa é de um lucro menor, ainda assim consistente. Analistas consultados pela Bloomberg esperam, em média, um resultado positivo de quase R$ 1,5 bilhão. Confira as principais projeções para a dona da marca Vivo, que soltará seu balanço antes da abertura da bolsa:

Em negociação com a Boeing e prejuízos desde o início do ano, Embraer deve vir positiva

Já a Embraer divulga seu balanço no meio a polêmica e controversa negociação com a Boeing para a criação de uma terceira companhia com a participação das duas fabricantes de aeronaves. A expectativa é de que o governo sinalize sua decisão sobre o acordo nas próximas semanas. O presidente eleito, Jair Bolsonaro, já afirmou ter uma posição favorável ao negócio e pode ir além, com uma fusão da brasileira com a americana.

Por ora, o balanço que será publicado antes da abertura do mercado deve vir positivo pela primeira vez no ano, depois de dois trimestres seguidos de prejuízos. Os números do terceiro período, no entanto, devem vir menores do que o observado no 3º trimestre de 2017. Vale lembrar que já comentamos aqui no Seu Dinheiro que a ação da Embraer está barata e que existe uma expectativa muito positiva para a empresa, o que pode abrir margens para bons rendimentos.

Em baixa, Cielo busca recuperar números de 2017

Com geração de caixa e lucro em movimento de queda, a Cielo deve esboçar uma recuperação de seus números no terceiro trimestre. Desde o 3º trimestre de 2017, a companhia vem registrando quedas em seu lucro líquido ajustado e na sua geração de caixa, medida pelo Ebitda. Os números do 3º trimestre deste ano ainda devem vir abaixo do observado no mesmo período do ano passado e serão conhecidos no fim do dia.

A empresa é uma das gigantes do setor de meios de pagamento e se prepara para uma atualização em sua gestão, com a entrada de Paulo Caffarelli na presidência. Ele anunciou que deixará o comando do Banco do Brasil na semana passada.

Foco para a Smiles será a teleconferência

A empresa deve divulgar números mais fracos do que o observado no mesmo período do ano passado, mas o foco dos investidores será a teleconferência da diretoria. A tendência é de que os dirigentes sejam questionados sobre a proposta da controladora Gol sobre a saída das ações da empresa de fidelidade da B3, fato que causou polêmica entre os acionistas.

Projeção para o 3º trimestre/2018

Lucro Líquido ajustado: R$ 160,500 milhões
Ebitda: R$ 198,200 milhões
Receita: R$ 541,000 milhões

No 3º trimestre de 2017

Lucro Líquido ajustado: R$ 339,495 milhões
Ebitda: R$ 163,000 milhões
Receita: R$ 440,793 milhões

Outros três balanços também devem gerar expectativas no mercado nesta terça-feira. Divulgam seus números RaiaDrogasil, Cyrela EcoRodovias. Confira o que esperam os analistas para essas companhias:

Raia Drogasil

Projeção para o 3º trimestre/2018

Lucro Líquido ajustado: R$ 126,667 milhões
Ebitda: R$ 297,286 milhões
Receita: R$ 3,868 bilhões

No 3º trimestre de 2017

Lucro Líquido ajustado: R$ 136,060 milhões
Ebitda: R$ 296,463 milhões
Receita: R$ 3,417 bilhões

Cyrela

Projeção para o 3º trimestre/2018

Lucro Líquido ajustado: R$ 29,267 milhões
Ebitda: R$ 115,500 milhões
Receita: R$ 806,000 milhões

No 3º trimestre de 2017

Prejuízo Líquido ajustado: R$ 6,763 milhões
Ebitda: R$ 67,541 milhões
Receita: R$ 598 milhões

EcoRodovias

Projeção para o 3º trimestre/2018

Lucro Líquido ajustado: R$ 115,833 milhões
Ebitda: R$ 459,200 milhões
Receita: R$ 700,667 milhões

No 3º trimestre de 2017

Lucro Líquido ajustado: R$ 125,342 milhões
Ebitda: R$ 456,500 milhões
Receita: R$ 660 milhões

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

APRENDENDO COM O PROFESSOR BESSEMBINDER

O clube dos 900%: o que você pode aprender com os maiores casos de geração de riqueza da Bolsa americana

Empresas quebrando são mais frequentes que empresas dominando o mundo em algumas décadas. Mas poucos acertos podem rechear a sua carteira e garantir sua aposentadoria precoce.

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies