O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2021-11-30T08:00:34-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: notícia sobre possível baixa eficácia das vacinas contra ômicron derruba mercados, em dia de discurso de Powell e votação dos precatórios

O investidor local ainda permanece de olho nas falas de Roberto Campos Neto e Paulo Guedes em eventos separados hoje

30 de novembro de 2021
8:00
vacina coronavírus
O exterior amanheceu com a cautela nas alturas hoje. Imagem: Shutterstock

A notícia de que a variante ômicron da covid-19 pode ter sintomas mais leves aliviou o mercado na última segunda-feira (29), mas o presidente da Moderna, Stéphane Bancel, jogou um balde de água fria no otimismo ao dizer que as vacinas podem ser menos eficazes contra a nova mutação do vírus. 

Os mercados internacionais seguem pressionados e com cautela nos ares após o anúncio, o que deve refletir no pregão da bolsa brasileira nesta terça-feira (30). Ontem, o Ibovespa conseguiu surfar no otimismo e chegou a subir quase 2% na máxima, mas encerrou o dia com um avanço mais modesto, de 0,58%, aos 102.814 pontos, mesmo com bom desempenho do setor de commodities. O dólar à vista avançou 0,25%, a R$ 5,6097.

Além de digerir as novas notícias sobre o coronavírus, o investidor local ainda precisa lidar com as falas de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, em dois eventos e a palestra de Paulo Guedes, ministro da Economia, em um encontro do setor de indústria e construção.

Por fim, a PEC dos precatórios deve ser votada hoje na CCJ do Senado e, segundo o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pode ir à plenário na quinta-feira (02) desta semana.

Saiba o que movimenta a bolsa hoje:

Variante X Vacinas

Os investidores acordam buscando mais informações sobre a nova variante da covid-19. Stéphane Bancel, CEO da Moderna, afirmou que as farmacêuticas devem demorar ainda alguns meses para conseguirem produzir uma vacina eficaz contra a nova cepa do vírus. 

Bancel ainda afirmou que as vacinas disponíveis hoje podem ter uma eficácia menor contra a variante ômicron. 

Segundo Bancel, os cientistas com os quais ele conversou até o momento esperam uma "queda significativa" na eficácia das vacinas atuais contra a nova variante.

Biden e Powell

Na tarde da última segunda-feira (29), o presidente americano Joe Biden descartou novos lockdowns por enquanto e afirmou que as entidades de saúde americanas seguem monitorando a nova variante. 

As novidades sobre a covid-19 devem dividir o noticiário com a participação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no Senado americano. Ele discursa ao lado da Secretaria do Tesouro, Janet Yellen, o que deve ser acompanhado de perto pelos investidores hoje. 

O mercado espera que Powell dê maiores detalhes sobre a retirada de estímulos da economia, o tapering, e uma possível elevação de juros ainda no primeiro semestre de 2022.

O surgimento da variante ômicron, entretanto, pode alterar os planos do Banco Central americano. Powell já afirmou que a nova cepa “representa riscos que podem pesar sobre emprego e atividade econômica, o que aumenta incerteza sobre a inflação”, de acordo com o texto do discurso divulgado ontem pelo Fed. 

PEC dos precatórios

A tão esperada votação da PEC dos Precatórios na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) está marcada para acontecer nesta terça-feira e injetar ainda mais cautela nos mercados hoje. O presidente do Senado, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que, se aprovada, a proposta irá para o plenário da Casa na quinta-feira (02).

A PEC deve abrir cerca de R$ 106,1 bilhões no Orçamento para 2022, mas ainda existe muita incerteza sobre o fatiamento da proposta e se ela terá o apoio necessário dos senadores para ser aprovada.

O texto é fundamental para que a proposta de substituto do Bolsa Família, o Auxílio Brasil, fique dentro do teto de gastos. 

Entretanto, com o surgimento da nova variante ômicron, o Ministério da Economia não descarta um “orçamento de guerra”, com crédito extraordinário para o pagamento do Auxílio Brasil em até R$ 400. Mesmo assim, a equipe econômica ainda aposta na aprovação da PEC para não extrapolar o teto.

Dia cheio para o investidor local

Além do noticiário externo, o panorama doméstico ainda conta com a participação de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, em dois eventos no dia de hoje. 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também profere palestra pela manhã.

No campo dos indicadores, a taxa de desemprego no trimestre deve ser divulgada pelo IBGE. A geração de emprego formal fica para o final da tarde. 

A filiação do presidente da República Jair Bolsonaro ao Partido Liberal (PL) não deve afetar a bolsa hoje. Contudo, o clima político de 2022 foi antecipado e qualquer alteração nos planos para a eleição do ano que vem deve ligar a cautela dos investidores.

Bolsas pelo mundo

Os principais índices asiáticos sentiram o alívio com a variante ômicron e fecharam o pregão de hoje em recuperação contida. O Japão já registrou casos da nova cepa da covid e levantou barreiras para viajantes estrangeiros.

Na Europa, a queda é mais acentuada após o presidente da Moderna falar em eficácia menor das vacinas contra a variante ômicron, de acordo com o Financial Times.

Por fim, a notícia chegou aos futuros de Nova York, que seguem em baixa na manhã de hoje.

Agenda do dia

  • Zona do Euro: CPI e Núcleo do CPI (7h)
  • IBGE: Taxa de desemprego do trimestre até setembro (9h)
  • Senado Federal: Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) faz sessão em que deve ser votada a PEC dos precatórios (9h)
  • Banco Central: Diretor de Política Econômica do BC, Fabio Kanczuk, participa do Brazil Opportunities Conference 2022, por videoconferência, organizado pelo JP Morgan (9h30)
  • Banco Central: Setor público consolidado em outubro (9h30)
  • Banco Central: Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, palestra no Encontro Anual dos Dirigentes de Bancos, promovidos pela Febraban (10h)
  • Presidente Jair Bolsonaro se filia ao PL (10h30)
  • Ministério da Economia: Ministro da Economia, Paulo Guedes, palestra em evento da Câmara Brasileira da Indústria e Construção (11h30)
  • Banco Central: Roberto Campos Neto participa do encerramento do 7º Webinário de Tecnologias para emissão e compatibilidade com arranjos existentes (12h)
  • Estados Unidos: Presidente do Fed, Jerome Powell, e Secretária do Tesouro, Janet Yellen, testemunham perante comitê bancário do Senado (12h)
  • Caged: Geração de emprego formal em outubro (15h30)
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies