Menu
2019-06-14T16:57:04-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Será o futuro das transações online?

Crédito, débito ou criptomoeda? Facebook se une a Visa, Mastercard, Paypal e Uber em plano para lançar criptomoeda própria

Quando estiver em funcionamento, a Libra, governada por um consórcio independente, servirá para que os usuários façam compras e transações tanto no Facebook, como também no Instagram, Messenger, WhatsApp

14 de junho de 2019
13:23 - atualizado às 16:57
facebook-bitcoin
Facebook e Bitcoin - Imagem: Shutterstock

Você já ouviu falar da Libra? Não, não estamos falando da libra esterlina, a moeda corrente do Reino Unido. Estamos falando sobre uma nova criptomoeda que deve surgir em breve no mercado e que promete movimentar as redes sociais.

O Facebook tem planos de lançar uma criptomoeda própria para impulsionar as transações onlines. E a empresa não está sozinha nessa. Segundo o The Wall Street Journal, a rede social de Mark Zuckerberg tem apoiadores de peso do mundo da internet, telecomunicações, e-commerce e até mesmo meios de pagamento. De acordo com fontes do jornal, a empresa planejava arrecadar US$ 1 bilhão para o projeto que já está em andamento há mais de um ano.

Segundo a publicação, Visa, Mastercard, Paypal, Uber, Booking.com, entre outras dezenas de nomes, irão investir cerca de US$ 10 milhões cada na (provisoriamente) chamada Libra Association, um consórcio independente que deve ficar responsável por estudar, desenvolver e governar a nova moeda. Buscando solucionar um problema presente em outras criptomoedas, a instabilidade, a Libra deve estar vinculada a a uma série de outras moedas já emitidas pelo governo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A administração do consórcio acontecerá de forma independente do Facebook e do poder controlador de qualquer uma das empresas envolvidas no projeto. As companhias devem atuar verificando transações e registrando o seu histórico, criando uma nova rede pagamentos.

Manter a Libra Association independente do Facebook pode ser uma forma da empresa de Zuckerberg evitar novas dores de cabeça e se proteger de eventuais problemas com usuários e órgãos regulatórios, mas mesmo assim ainda deve exercer alguma influência no negócio. É bom lembrar que a rede social já enfrenta diversas encrencas jurídicas relacionada ao uso de dados pessoais de seus usuários.

O envolvimento de empresas de pagamento chama a atenção. Segundo o The Wall Street Journal, uma das razões para que as companhias tenham decidido se envolver na implementação da Libra é que participar do projeto possibilitaria estudar as ambições da gigante da internet e se beneficiar de um possível sucesso.

Procurado pelo jornal, um porta-voz do Facebook não se pronunciou sobre o caso.

Crédito, débito ou criptomoeda?

Segundo o portal TechCruch, a previsão é de que a moeda deve ser anunciada no próximo dia 18, mas só deve entrar em operação total em 2020.

Embora as criptomoedas já estejam no mercado a cerca de 10 anos, e contem com diversos exemplos famosos, é raro quem as utilize em transações cotidianas. Para o Facebook, os seus mais de 2,4 bilhões de usuários podem ajudar a mudar o quadro e popularizar a iniciativa.

Quando estiver em funcionamento, a Libra servirá para que os usuários façam compras e transações tanto no Facebook, como também no Instagram, Messenger, WhatsApp e, por que não, outros lugares da internet.

Ainda não há informações claras de como o projeto deve funcionar, mas assim como já ocorre com as outras criptomoedas, a Libra Association deverá esbarrar em diversas regras regulatórias e enfrentar problemas como a sua possível utilização para lavagem de dinheiro ou financiamento de redes terroristas.

De acordo com o TWJ, o Facebook já participou de encontros com Banco da Inglaterra, Tesouro Americano e Western Union para discutir os riscos e oportunidades do projeto.

 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

A segunda vida da bolsa

Entre as muitas histórias geniais de Machado de Assis, uma das minhas favoritas é um conto chamado “A Segunda Vida”, sobre um homem que diz ter morrido e voltado para uma nova existência aqui na Terra. O escritor se vale de uma premissa que parece sobrenatural para tratar de um tema bem próximo de todos […]

MARCO DO SANEAMENTO

Para BNDES, não faltam recursos para o Brasil investir no setor de saneamento

Montezano afirmou que o novo marco regulatório do saneamento, que está tramitando no Congresso, vai abrir uma nova fase no banco

Nadando no dinheiro

Ibovespa nas máximas e dólar a R$ 4,14: o retrato de uma semana quase perfeita para os mercados

O Ibovespa cravou a quinta alta consecutiva nesta sexta-feira e chegou a mais um recorde de fechamento, aso 111.125,75 pontos. O dólar à vista acumulou perdas de mais de 2% na semana, voltando a R$ 4,14

Ouça o que bombou na semana

Podcast Touros e Ursos: Sinais de força da economia brasileira

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

SAQUES DO FGTS

Caixa libera saque do FGTS para não correntistas nascidos em setembro e outubro

Serão pagos R$ 3,3 bilhões para aproximadamente 9,1 milhões de pessoas

CAPITALIZAÇÃO DA ELETROBRAS

Eletrobras está condenada à morte, diz Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a falta de recursos para investimentos está condenando a Eletrobras à morte. Ele destacou que a estatal tem feito somente um terço do necessário para manter sua posição o mercado. “A Eletrobras precisava investir R$ 16,5 bilhões todo ano para manter a fatia de mercado, Hoje ela […]

Altas e baixas

Via Varejo, Cyrela e MRV: os destaques do Ibovespa nesta sexta-feira

A perspectiva de manutenção dos juros em níveis baixos deu forças às ações de varejistas, como a Via Varejo, e de construtoras, como MRV e Cyrela

novo unicórnio na área

Estúdio de games brasileiro recebe aporte do Benchmark e é avaliado em US$ 1 bi

Wildlife Studios anunciou um aporte de US$ 60 milhões; empresa foi criada em 2011 com o investimento inicial de US$ 100

mercado de trabalho

EUA criam 266 mil postos de trabalho em novembro, acima do esperado

Os Estados Unidos criaram 266 mil empregos em novembro, segundo dados com ajustes sazonais publicados hoje pelo Departamento do Trabalho. O resultado veio bem acima das previsões de analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que variavam de 128 mil a 215 mil vagas, com mediana de 183 mil. Já a taxa de desemprego caiu de 3,6% […]

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta sexta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements