Menu
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Relação Instável

EUA desistem de ‘excluir’ Canadá de novo Nafta

Retomada de laços deve favorecer indústrias automobilísticas e de lacticínios

1 de outubro de 2018
6:38 - atualizado às 9:04
Presidente dos EUA, Donald Trump, ataca acordo desde sua corrida eleitoral em 2016 - Imagem: shutterstock

Os Estados Unidos chegaram a um acordo com o Canadá para manter o país no Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta), que também inclui o México. O anúncio foi realizado na madrugada desta segunda-feira, 1º.

A reformulação do acordo deve beneficiar ambas nações, com Washington facilitando o acesso dos americanos a laticínios canadenses. Por outro lado, o Canadá deve ter sua indústria automobilística protegida com os EUA diminuindo tarifas sobre esses bens, segundo o New York Times.

Em seu twitter, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse que esse "era um bom dia para o Canadá e seus parceiros comerciais".

Incerto

Desde sua campanha eleitoral, o presidente norte-americano, Donald Trump, vem criticando o acordo. No mês passado, Trump disse que o Canadá ficaria fora do acordo de livre comércio pois o NAFTA "era um dos piores acordos comerciais já realizados" e que Washington perdeu "milhares de negócios e milhões de empregos".

Sob pressão

Os países estavam sob pressão para fechar uma nova versão do acordo até o domingo para, então, compartilhar o texto com o México. Agora o documento deve ser assinado pelo presidente mexicano, Enrique Peña Nieto antes que ele deixe o cargo, no final de novembro.

*Com Estadão Conteúdo

 

Comentários
Leia também
Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu