Menu
Imposto de Renda 2019
2019-04-26T17:49:45+00:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
IR 2019

Como declarar plano de saúde no imposto de renda

Gastos com plano de saúde individual, familiar ou empresarial são dedutíveis da base de cálculo do imposto e devem ser informados. É possível também deduzir gastos com planos de dependentes e alimentandos

3 de abril de 2019
5:30 - atualizado às 17:49
Imposto de Renda 2019 - IR 2019 - Leão
Imagem: Pomb

Quando o contribuinte opta pela declaração completa do imposto de renda, os gastos médicos e com planos de saúde, seja por contratação individual, familiar ou plano com coparticipação, são dedutíveis da base de cálculo do IR. Mas, é preciso prestar atenção às regras específicas de cada caso. Veja a seguir como declarar plano de saúde no imposto de renda 2019.

Como declarar plano de saúde no imposto de renda 2019

Os gastos com plano de saúde devem ser informados na ficha Pagamentos Efetuados, sob o código 26. Informe o CNPJ e o nome da operadora, o valor pago e a parcela que foi reembolsada e não é dedutível. Informe, ainda, se os gastos foram feitos com o seu próprio plano de saúde, o de um dependente ou de um alimentando.

Siga as instruções do informe de rendimentos entregue pela operadora do plano ou pelo seu empregador, no caso de um plano corporativo. Caso seu empregador pague integralmente seu plano de saúde, e nenhuma parcela saia do seu bolso, você não precisa declarar gastos com o plano.

Para facilitar a vida do contribuinte na hora da declaração, o programa do imposto de renda 2019 permite que o informe enviado pelas operadoras de plano de saúde seja importado, agilizando o preenchimento. Basta selecionar o botão “importar arquivo do plano de saúde” na ficha Pagamentos Efetuados.

No caso de planos empresariais e de coparticipação, quando o titular é responsável somente por parte do valor total, a parcela dedutível é apenas aquela que efetivamente saiu do bolso do contribuinte. O valor de responsabilidade de terceiros deve ser subtraído antes do lançamento na ficha.

Os valores reembolsados em consultas médicas e exames não são dedutíveis do imposto de renda 2019. Por esta razão, estes valores não devem constar no item referente ao plano de saúde, mas sim naquele referente ao procedimento em si (confira a tabela abaixo), também na ficha de Pagamentos Efetuados. Você deverá declarar as informações do prestador de serviço (nome e CPF ou CNPJ), o valor total no campo "valor pago" e a parcela reembolsada em "parcela não dedutível/valor reembolsado".

Todas as despesas dedutíveis declaradas precisam ser comprovadas por recibo, nota fiscal ou informe de rendimentos. Para evitar problemas, guarde os comprovantes por, no mínimo, cinco anos a partir de 1º de janeiro do ano seguinte ao do processamento da sua declaração. Assim, se a declaração for processada ainda em 2019 (o que deverá ocorrer caso você não caia na malha fina), o prazo começa a contar a partir de 1º de janeiro de 2020.

Uma observação sobre dependentes e alimentandos

Você pode deduzir os gastos com plano de saúde e outras despesas com saúde de dependentes e alimentandos. Basta indicar, no item da ficha Pagamentos Efetuados, com quem foi feito o gasto, no campo "despesa realizada com". Para isso, você deverá já ter cadastrado a pessoa na ficha Dependentes ou Alimentandos, conforme o caso. Lembrando que, a partir deste ano, é preciso informar o CPF de todos os dependentes e alimentandos declarados, independentemente da idade. Veja como tirar CPF de menor de idade.

Nessa parte, porém, costumam acontecer alguns erros que podem levar o contribuinte à malha fina. Pode ser que nem todos os seus dependentes no plano de saúde sejam seus dependentes na declaração de imposto de renda, por exemplo. Ou ainda, que você pague o plano de saúde de algum parente que não seja seu dependente na declaração. É o caso, por exemplo, de cônjuges, pais ou filhos que sejam seus dependentes no plano, mas apresentem declaração em separado.

Saiba quem pode ser seu dependente na declaração de IR e como declará-los no imposto de renda 2019.

Segundo Alexandre Pantoja, advogado tributarista, apenas os gastos feitos com plano de saúde de pessoas que sejam suas dependentes na declaração podem ser lançados. Gastos de plano de saúde feitos em nome de pessoas que não sejam seus dependentes na declaração devem ser subtraídos do valor declarado.

Já no caso dos alimentandos, os gastos com educação e saúde, incluindo o plano, só são dedutíveis caso tenham sido estabelecidos em decisão judicial ou escritura pública.

Saiba tudo sobre como declarar imposto de renda.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Eita

Contrariando Bolsonaro, decreto de armas é derrubado no Senado

Por 47 votos favoráveis e 28 contrários, a medida agora segue para votação na Câmara dos Deputados. Na prática, a decisão pode ser revertida ainda na próxima Casa

Advogada do investidor

Podcast Sardinhas: A tendência no exterior que poucos brasileiros seguem

Você perdeu dinheiro com a Vale e a catástrofe de Brumadinho? Então provavelmente não sabe o que é ESG. Paula Salamonde, diretora-executiva da MSCI no Brasil conta pra você no Podcast #Sardinhas desta semana. Gostou? Então dá o play e ouça de graça. Não tem Spotify? Acesse o link alternativo. Publicidade

A Bula do Mercado

Mercado aguarda decisão de BCs

Fed e Copom devem manter taxas de juros hoje, mas expectativa é por sinalização de cortes à frente

Ótima notícia por um péssimo motivo

Copom e Fed decidem juros. Se não tem corte, tem aceno, que é quase a mesma coisa

Decisões de política monetária centram atenção nos mercados. Reação pode ser positiva, mas o que motiva a atuação dos BCs não é nada animador

Seu Dinheiro na sua noite

Insiste em zero a zero e eu quero um a um

Você disse que não sabe se não. Mas também não tem certeza que sim. Se Djavan fosse um analista de mercado, representaria o sentimento dos investidores sobre o que vai acontecer com as taxas de juros no país. Para muita gente, não é mais uma questão de “se”, mas de “quando” a Selic vai cair. […]

Tá liberado!

Governo amplia setores autorizados a trabalhar aos domingos e feriados

A partir de hoje, 78 setores estão autorizados a funcionar nesses dias. Entre os novos segmentos está o comércio em geral

Agora vai?

Leilão de ativos da Avianca Brasil acontecerá no dia 10 de julho

Colegiado de desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo liberou a decisão sobre a na manhã de ontem

Preenchendo a vaga

À espera de aprovação do nome de Montezano, BNDES nomeia presidente interino

Nome do atual diretor de finanças da instituição, José Flávio Ferreira Ramos, foi indicado para ocupar o posto provisoriamente

O rombo em forma de dados

Mansueto: dos 26 Estados mais DF, 14 gastam acima do limite de 60% com pessoal

Percentual abordado pelo secretário o Tesouro Nacional foi estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal

Olha eles aí outra vez

Deputados favoráveis à reforma da Previdência defendem volta da capitalização e de Estados

Sessão para debates sobre o relatório na comissão especial da reforma da Previdência na Câmara contou com várias defesas dos pontos retirados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements