Menu
2019-04-05T10:23:22+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Venezuela

Bolsonaro: Ditaduras não passam o poder de forma pacífica

Em entrevista, presidente diz temer ações da “ditadura Maduro” e também fez um balanço da participação em Davos. Sobre o filho, diz que atingem o “garoto para tentar me atingir”

23 de janeiro de 2019
22:38 - atualizado às 10:23
Jair Bolsonaro entrevista REcord Davos 23 01 19
Presidente Jair Bolsonaro durante entrevista para a TV Record. - Imagem: Alan Santos/PR

Em entrevista à rede “Record”, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a história mostra que as ditaduras não passam o poder de forma pacífica. O presidente comentava os eventos desta quarta-feira, na Venezuela, onde Juan Guaidó se declarou presidente interino, ato reconhecido pelo Brasil, Estados Unidos e outros países.

“Tememos as ações da ditadura Maduro”, disse Bolsonaro, lembrando, que "há países fortes dispostos a outras consequências" como os Estados Unidos de Donald Trump. O presidente americano disse não estar considerando nada sobre a questão envolvendo a Venezuela, "mas todas as opções estão sobre a mesa".

“Estamos no limite do que podemos fazer para restabelecer a democracia na Venezuela”, disse o Bolsonaro.

Em nota divulgada mais cedo, o Itamaraty disse reconhecer Guaidó como presidente “encarregado”, acrescentando que “apoiará política e economicamente o processo de transição”.

Davos

Bolsonaro se disse feliz por fazer o discurso de abertura no Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), que falou do “Brasil do futuro” e que foi procurado por líderes e empresários interessados no país.

Segundo o presidente, o Brasil é visto com carinho pelos empresários, mas “temos de fazer a nossa parte”, pois não podemos ter mais déficits ano após ano. As reformas, segundo Bolsonaro, serão feitas para que os empresários tenham confiança no Brasil.

O presidente também disse que investidores e empresários querem que o país seja desburocratizado, que seja mais ágil e se eliminem barreiras. “Passa por aí, que o resto vem”, disse.

Bolsonaro também falou que os ministros Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores) “deram seu recado” e que “fazendo a lição de casa, o Brasil sai fortalecido”.

Na sequência, o presidente lembrou que o Ibovespa, principal índice de ações da B3, bateu recorde nominal de pontuação e que isso aconteceu depois das falas de Guedes e também dele ao longo do dia em Davos.

Bolsonaro também fez um breve aceno ao Congresso, ao dizer que depende do parlamento para fazer as mudanças necessárias.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Entrevista Cancelada

Sobre a entrevista coletiva prevista para a tarde desta quarta-feira e que foi cancelada. Bolsonaro disse que seguiu recomendações médicas e que tem de chegar descansado em São Paulo, no domingo, pois vai enfrentar uma cirurgia complexa. Com isso, foram cancelados os compromissos que poderiam ser cancelados e que não ele tinha nada a acrescentar à imprensa “tendo em vista o que foi tratado de forma pública” em Davos.

Flávio Bolsonaro

Perguntado sobre as investigações envolvendo o filho Flávio Bolsonaro, a postura foi diferente da vista em entrevista concedida pela manhã à “Bloomberg”, quando ele falou que “se por ventura ele vier a errar, se for comprovado, eu lamento como pai, mas vai pagar aí o preço dessa ação que nós não podemos coadunar”.

Bolsonaro disse que acredita em seu filho e que o que está acontecendo é “pressão", é algo "para tentar me atingir”. Segundo o presidente, Flávio tem dado explicações, mas teve seu sigilo quebrado, o que seria ilegal.

Segundo o presidente, ninguém está acima da lei, mas é preciso que se cumpra a lei. Para Bolsonaro, as denúncias são uma forma de “atingir o garoto para tentar me atingir”, mas com "fé em Deus", tudo será esclarecido.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

o novo sempre vem

Novo Mercado, nível 1 ou 2: Diga-me a governança da ação e eu te digo quais são os direitos do investidor

Segmento da B3 estabeleceu maior nível de governança entre as empresas e amenizou conflitos entre minoritários e controladores; são hoje 142 empresas no Novo Mercado

De olhos bem abertos

Dez bancos serão investigados por supostos abusos na oferta de consignado a idoso

As empresas têm dez dias para apresentar defesa e, posteriormente, se confirmados os indícios de infração, poderão ser multadas em até R$ 9,7 milhões. As notificações estão formalizadas no Diário Oficial da União (DOU) em despachos do DPDC, órgão da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Seu Dinheiro na sua noite

E o Oscar vai para…

As histórias que mexeram com seus investimentos hoje

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: O FGTS no centro das discussões, os planos da Oi e os balanços dos bancos

Seu Dinheiro traz o cenário esperado para bolsa, renda fixa, imóveis, fundos imobiliários, criptomoedas e câmbio

De olho na Ásia

AB Inbev, de Jorge Paulo Lemann, vende filial australiana e quer retomar IPO na Ásia

Depois de desistir de vender uma participação de 15% em suas operações na Ásia e Austrália na semana passada, a companhia pode fazer uma nova tentativa de oferta inicial de seus negócios asiáticos para reduzir o seu endividamento

Novo negócio

BTG Pactual reforça atuação no varejo com compra de 80% da plataforma de investimento da Ourinvest

Banco manterá a Ourinvest como empresa independente do BTG Pactual digital, plataforma de investimentos voltada para o público de varejo

Balanço surpreendente

Sabe quem é a bola da vez no mercado americano? A boa e velha Microsoft

A Microsoft reportou resultados trimestrais fortes e, com isso, suas ações atingiram uma nova máxima histórica. E analistas veem mais espaço para as ações da empresa fundada por Bill Gates continuarem subindo

Com pouco apetite para consumir

Intenção de consumo das famílias recua 1,7% em julho, na 5ª queda consecutiva

“O consumidor segue cauteloso, condicionado pelo nível de endividamento e pelo mercado de trabalho, em que o desemprego vai se mostrando persistente”, avalia o presidente da CNC, José Roberto Tadros em nota

Vish!

Decisão de Toffoli pode travar 6 mil inquéritos e ações contra facções e tráfico

Entre janeiro de 2014 e junho de 2019, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras, braço do Ministério da Economia, produziu 1.586 Relatórios de Inteligência Financeira (RIFs) sobre organizações, inclusive as que controlam presídios

promessa

Usando tecnologia e patriotismo, vamos prestar serviços para o Estado, diz novo presidente do BNDES

Segundo Gustava Montezano, a ideia é assessorar governos a fazerem privatizações, concessões ao setor privado e reestruturações financeiras. 

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements