Você pode ter uma renda semanal de até 500 dólares na sua conta; descubra como aqui

Cotações por TradingView
2023-01-04T18:17:27-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
MERCADOS AGORA

Bolsas agora: Ibovespa ganha fôlego com governo negando ‘antirreforma da Previdência’ e mudanças na paridade de preços da Petrobras (PETR4); dólar fecha estável

4 de janeiro de 2023
7:14 - atualizado às 18:17

RESUMO DO DIA: A ata da última reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) anima as bolsas internacionais hoje. Investidores estão na expectativa de uma postura mais moderada por parte da autoridade monetária dos Estados Unidos. Por aqui, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou a indicação de Jean-Paul Prates à presidência da Petrobras.

FECHAMENTO DO DIA

Os primeiros três dias do novo governo de Luiz Inácio Lula da Silva foram tumultuados para o mercado financeiro. Isso porque além dos sinais de que uma política de Estado forte deve ser a norma, aconteceram desencontros entre medidas oficiais e declarações dadas por seus ministros recém-empossados. 

O primeiro deles foi com relação à continuidade da desoneração dos combustíveis. Enquanto o ministro Fernando Haddad, da Fazenda, condenou a medida citando o seu negativo impacto fiscal, Lula prorrogou o corte de impostos já nas primeiras horas do seu governo, o que foi visto como uma “desautorização” ao novo chefe da pasta. 

Ontem (03), a confusão foi criada pelo ministro Carlos Lupi, que falou na necessidade de uma “antirreforma da Previdência”, aumentando os temores de que o governo tente reverter a reforma aprovada em 2019. 

Hoje (04), coube ao ministro da Casa Civil tentar fazer com que o carro não passe na frente dos bois. Rui Costa afirmou que não há estudos para reverter a situação da Previdência, e que sem o aval de Lula, as declarações não passam de opiniões pessoais. Ministros e presidente devem se encontrar na próxima sexta-feira (06) para alinhar o discurso. 

Leia mais.

COM GARANTIA DE PARIDADE INTERNACIONAL, AÇÕES DE PETROBRAS (PETR4) SOBEM QUASE 4%

Indicado pelo governo Lula para ser o próximo presidente da Petrobras (PETR4), o senador Jean Paul Prates afirmou que, em sua avaliação, todo preço de combustíveis terá referência internacional e que não haverá intervenção no preço do produto.

"A Petrobras reage a contextos", disse Prates a jornalistas após participar da posse do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin (PSB), como ministro do Desenvolvimento, Comércio, Indústria e Serviços.

"Nós vamos criar a nossa política de preços para os nossos clientes, para as pessoas que compram da Petrobras. [...] Mercado é aberto, importação está aberta, a Petrobras tem como concorrente todas as refinarias do mundo", afirmou Prates, que ainda precisa ter o nome aprovado para presidir a Petrobras.

Ao reforçar que não haverá intervenção nos preços, o senador avaliou que foi mal interpretado no passado sobre o tema. "Uma vez falei quem faz política de preços é o governo e interpretaram que eu estava dizendo que iria intervir porque era do governo. Não. Mas é o governo quem cria o contexto e o mercado também. Principalmente o mercado, se falta ou sobra produto", disse.

Leia mais.

FECHAMENTO

Ibovespa encerrou o dia em alta de 1,12%, aos 105.334 pontos.

FECHAMENTO EM NOVA YORK
  • Nasdaq: 0,69%
  • S&P 500: 0,75%
  • Dow Jones: 0,40%
FED: O RECADO DA ATA QUE MEXEU COM OS MERCADOS LÁ FORA

A divulgação da ata da reunião de dezembro do Federal Reserve (Fed) teve um gosto amargo para Wall Street. O S&P 500, o Nasdaq e o Dow Jones caíram das máximas desta quarta-feira (4) assim que o documento foi divulgado. Logo depois, os três índices voltaram a subir.

Ainda assim, os investidores não gostaram nada da certeza que a ata trouxe: o juro vai continuar subindo neste ano. 

Essa sinalização já havia sido dada por Jerome Powell, presidente do Fed, na coletiva após a decisão de dezembro e o documento de hoje terminou de acabar com as ilusões do mercado sobre uma pausa antecipada no aperto monetário nos EUA. Saiba mais sobre a decisão de dezembro

O Dow Jones passou a operar em território negativo, enquanto o S&P 500 e o Nasdaq reduziram os ganhos, se afastando das máximas do dia. 

Leia mais.

FECHAMENTO

O dólar à vista encerrou a sessão em alta de 0,01%, a R$ 5,4524

FECHAMENTO

O petróleo teve mais um dia de forte queda. O barril do Brent encerrou a sessão com um recuo de 5,19%, a US$ 77,84.

ATA DO FED

A ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve trouxe poucas surpresas, mas pode ter sido um banho de água fria para aqueles que esperavam um sinal sobre o fim da política monetária restritiva.

O documento apontou que nenhum dirigente do colegiado vê um corte na taxa de juros em 2023 e ainda que exista uma flexibilização das ferramentas monetárias adotadas, novos aumentos serão apropriados para se chegar mais uma vez às metas de inflação e emprego.

Em Nova York, as bolsas perderam fôlego e o dólar à vista passou a operar em alta.

BR PROPERTIES (BRPR3) SOBE MAIS DE 3% COM PROPOSTA DE REDUÇÃO DE CAPITAL

Em meio à volatilidade do início do ano com o cenário macroeconômico, a BR Properties (BRPR3) ganhou fôlego nesta quarta-feira (04), com alta acima de 3% na B3 durante a manhã.

O forte avanço das ações acontece após a proposta de uma nova redução de capital de pouco mais de R$ 2,5 bilhões — valor considerado “excessivo” pela empresa —, com restituição aos acionistas.

Além disso, a empresa deve realizar um grupamento de ações na proporção 40 por 1. As medidas devem ser aprovadas na próxima assembleia geral extraordinária (AGE) de acionistas, prevista para 24 de janeiro.

Essas iniciativas fazem parte de um pacote de estratégias adotadas pela companhia desde que recebeu dinheiro pela venda de cerca de 80% de seu portfólio para a Brookfield, em maio de 2022, por quase R$ 6 bilhões.

Leia mais.

NA ESPERA DO FED

As bolsas americanas operam em alta de cerca de 1% antes da divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserva, o que acontece às 16h.

PETROBRAS PUXA IBOVESPA

As ações da Petrobras (PETR4) mudaram de sentido nesta tarde e agora sobem perto dos 4%.

Isso porque Jean Paul Prates, indicado para assumir o comando da estatal, afirmou que não haverá intervenção nos preços dos combustíveis, que continuará seguindo as oscilações internacionais, com os preços praticados sendo de mercado, embora a paridade de importação não faça sentido para o mercado local, sendo necessário que o valor doméstico reflita a produção local.

NADA DE ANTIRREFORMA

Em entrevista exclusiva ao Broadcast Político, o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, contrariou as declarações dadas ontem pelo ministro da Previdência Social, Carlos Lupi.

Costa afirmou que as declarações de que seria preciso uma "antirreforma da Previdência" são pessoais, e que não existe nenhuma proposta para revisar a reforma aprovada no governo Bolsonaro. "Qualquer ideia antes de ser aprovada pelo presidente Lula é uma ideia pessoal".

A declaração, e consequente recuperação do Ibovespa, coincidem também com falas do vice-presidente e Ministro do Desenvolvimento, Geraldo Alckmin, sobre a importância da reforma tributária para o país, sendo essa uma prioridade para o governo.

Em Nova York, as bolsas em Wall Street também se recuperaram, anulando a queda vista mais cedo após dados piores do que o esperado do setor industrial.

DADOS ECONÔMICOS

O PMI Industrial dos Estados Unidos caiu mais do que o esperado -- 48,4, ante expectativa de 48,5

A abertura positiva em Nova York parece ter dado gás extra para o Ibovespa, que voltou a se firmar no campo positivo. No cenário doméstico, os investidores estão atentos ao discurso do vice-presidente Geraldo Alckmin. Ele toma posse do Ministério do Desenvolvimento nesta manhã (04).

O Ibovespa, há pouco, operava instável, chegando a cruzar para o terreno negativo

REALIZAÇÃO DE LUCROS

Dois movimentos de queda chamam a atenção nesta quarta-feira (04).

A primeira é a Qualicorp (QUAL3). As ações da operadora de saúde recuam cerca de 4% após terem registrado ganhos de quase 10% na véspera. O movimento veio após a Rede D'Or (RDOR3) alterar a gestão da sua fatia na companhia e realizar mudanças na gestão da subsidiária.

Já a Gafisa (GFSA3) recua cerca de 30%, após ter registrado ganhos na casa de 200% na última semana.

JUROS FUTUROS

Os juros futuros parecem ter dado uma trégua ao movimento de forte alta visto nos últimos dias. Apesar das incertezas com relação ao futuro da política econômica adotada no novo governo persistirem, a forte inclinação dos últimos dias dá espaço para uma realização dos lucros recentes.

Confira a movimentação dos principais vencimentos dos DIs nesta quarta-feira (04).

CÓDIGONOME ULT  FEC 
DI1F24DI Jan/2413,76%13,79%
DI1F25DI Jan/2513,23%13,30%
DI1F26DI Jan/2613,19%13,26%
DI1F27DI Jan/2713,21%13,28%
SOBE E DESCE DO IBOVESPA

O Ibovespa sobe 0,55%, aos 104.734 pontos. A bolsa brasileira tenta sustentar alta com impulso do exterior, mas os ganhos são limitados pela queda de Petrobras (PETR4).

Confira as maiores altas:

CÓDIGONOMEULTVAR
ELET3Eletrobras ONR$ 41,033,01%
ELET6Eletrobras PNBR$ 42,552,73%
BBSE3BB Seguridade ONR$ 33,062,19%
B3SA3B3 ONR$ 12,092,11%
SOMA3Grupo SomaR$ 9,132,01%

E as maiores quedas do dia:

CÓDIGONOMEULTVAR
LWSA3Locaweb ONR$ 5,74-4,01%
RRRP33R Petroleum ONR$ 33,49-3,43%
QUAL3Qualicorp ONR$ 5,80-2,36%
PRIO3PetroRio ONR$ 33,66-1,87%
MRFG3Marfrig ONR$ 8,05-1,71%
GOL (GOLL4) PREVÊ MAIS RECEITA EM 2023

A Gol (GOLL4) quer permissão para decolar em 2023 — mas o céu segue carregado para o setor aéreo brasileiro. A companhia divulgou há pouco algumas projeções operacionais e financeiras para o ano e mostra otimismo quanto a uma recuperação na oferta e na demanda por voos; esse ambiente mais favorável, no entanto, não implica numa retomada firme do lucro.

Chama a atenção a estimativa de crescimento da receita líquida: a Gol trabalha com uma cifra da ordem de R$ 20 bilhões em 2023, o que implica num crescimento de 32% em relação ao ano passado. A oferta de voos deve aumentar até 25% na mesma base de comparação, uma expansão que tende a ser acompanhada pela demanda — a taxa de ocupação das aeronaves tende a permanecer estável, em 80%.

Ou seja: a malha aérea da Gol vai crescer, mais passagens serão vendidas e mais carga será transportada, elevando o faturamento da companhia. No entanto, a última linha do balanço continuará modesta: o lucro por ação projetado para o ano é de cerca de R$ 0,30 — ou pouco mais de R$ 130 milhões.

É verdade que esse número representa uma evolução em relação a 2022, que deve terminar com um prejuízo por ação de R$ 4,60, algo em torno de R$ 2 bilhões no negativo. Ainda assim, o lucro modesto projetado para este ano mostra que o ambiente segue difícil, com pressões diversas nas linhas de custo.

Leia mais.

IBOVESPA ACOMPANHA EXTERIOR

Com o alívio na queda das ações de Petrobras (PETR4), o Ibovespa tenta firmar alta com o exterior.

A bolsa sobe 0,50%, aos 104.689 pontos.

PETROBRAS (PETR4) REDUZ QUEDA

A Petrobras (PETR4) reduziu a queda, há pouco, após cair mais de 2% na abertura.

Os papéis recuam 0,22%, a R$ 22,29.

AÇÕES DA PETROBRAS (PETR4) INICIAM NEGOCIAÇÕES EM FORTE QUEDA

Após um breve atraso na abertura das ações da Petrobras (PETR4), em razão de movimentações na companhia nesta manhã, os papéis começaram a ser negociados há pouco no Ibovespa.

Os ativos abriram em queda de 2,10%, a R$ 21,87. Este é o terceiro desempenho negativo de Petrobras na bolsa nesta semana. Os investidores seguem cautelosos com perspectivas de mudanças na política de preços dos combustíveis e a indicação de Jean Paul Prates para a presidência da estatal, formalizada pelo Ministério de Minas e Energia.

Além disso, a forte queda também é atribuída ao recuo de mais de 3% do petróleo no mercado internacional, com barril negociado abaixo dos US$ 80.

Por fim, o conselho de administração da Petrobras nomeou há pouco, de forma interina, João Henrique Rittershaussen, diretor executivo de desenvolvimento da produção, como presidente da estatal enquanto o nome de Prates segue submetido aos trâmites de aprovação.

PETROBRAS (PETR4) ANUNCIA PRESIDENTE INTERINO; NÃO HÁ NEGOCIAÇÕES DE AÇÕES NO IBOVESPA

Em fato relevante divulgado há pouco, a Petrobras (PETR4) informou a nomeação de João Henrique Rittershaussen para ocupar a cadeira da presidência da estatal de forma interina.

Caio Mário Paes de Andrade, agora ex-presidente da Petrobras, renunciou ao cargo para assumir como secretário do governo de São Paulo.

Além disso, o Ministério de Minas e Energia formalizou a indicação do senador Jean Paul Prates como presidente da estatal ao conselho de administração da companhia. O nome, porém, deve ser submetido à avaliação do colegiado em até 60 dias.

Com as movimentações desta manhã, as negociações dos papéis ordinários (PETR3) e preferencias (PETR4) seguem suspensas no Ibovespa, sem previsão de início das atividades.

ABERTURA DO IBOVESPA

Acompanhando a forte recuperação do exterior, o Ibovespa iniciou o pregão em alta de 0,70%, aos 104.893 pontos.

ELETROBRAS (ELET3) APROVA PROGRAMA DE RECOMPRA DE AÇÕES

A Eletrobras (ELET3) já começou o ano buscando o mercado — a companhia informou que foi aprovada uma recompra de ações que pode chegar a até 202,1 milhões de papéis ordinários e outros 27,5 milhões de ações preferenciais.

Elas representam 10% do total de ativos em circulação para cada uma das classes.

De acordo com documento arquivado pela Eletrobras na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o prazo para liquidação das operações com ações que fazem parte do plano de recompra é de 18 meses, contados a partir de terça-feira (3). Portanto, a data final é de 2 de julho de 2024.

A ideia é recomprar os papéis para posterior cancelamento, alienação ou manutenção em tesouraria, sem redução do capital social.

Leia mais.

PMI DO BRASIL

O índice gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) composto do Brasil recuou de 49,8 pontos em novembro para 49,1 em dezembro, divulgou há pouco a S&P Global.

Em linhas gerais, o índice indica que o país segue em retração econômica, já que o PMI ficou abaixo dos 50 pontos.

No setor de serviços, a atividade econômica também caiu. O PMI de serviços registrou queda de 51,6 em novembro para 51,0 em dezembro. Apesar do recuo, o índice indica certo avanço na atividade do setor.

ADRS DE VALE E PETROBRAS EM NOVA YORK

Os recibos de ações (ADRs) de Vale e Petrobras sobem no pré-mercado de Nova York com a melhora de expectativas sobre o consumo e reabertura econômica da China, ainda que as commodities estão em queda nesta quarta-feira (4).

Os papéis de Vale negociados no exterior registram alta de 1,52%, a US$ 16,60. No ritmo positivo, os ADRs de Petrobras avançam 0,19%, a US$ 9,52.

MUDANÇAS À VISTA

O ano mal começou e as mudanças propostas pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já estão a todo o vapor. Confirmada desde o fim de 2022, o governo formalizou na noite desta terça-feira (03) a indicação do senador Jean Paul Prates (PT-RN) para a presidência da Petrobras (PETR4). Além da chefia da estatal, o petista deverá também ocupar uma cadeira no conselho de administração da petroleira. 

O político era um dos nomes mais cotados para a posição desde a diplomação de Lula como presidente eleito, mas foi apenas a última cadeira a ser anunciada antes da posse presidencial. 

Segundo o Valor Econômico, o atual presidente da petrolífera, Caio Paes de Andrade, enviou carta de renúncia ao conselho de administração da estatal na última sexta-feira. A petroleira confirmou nesta manhã a saída antecipada e imediata de Paes de Andrade dos cargos de presidente e de membro do conselho.

Para substituí-lo temporariamente, o conselho nomeou como presidente interino da companhia o diretor executivo de desenvolvimento da produção, João Henrique Rittershaussen, até que o novo presidente indicado por Lula assuma a posição.

Leia mais.

MATHEUS SPIESS: MERCADO EM 5 MINUTOS

AS COISAS ESTÃO INDO DE MAL A PIOR

Lá fora, os mercados asiáticos fecharam predominantemente em alta nesta quarta-feira, apesar dos sinais amplamente negativos de Wall Street durante o pregão de ontem, em meio à alta dos preços do ouro e sinais positivos dos mercados europeus. Os investidores também repercutiram positivamente o fato de que as infecções por Covid na China possam ter atingido o pico em algumas grandes cidades.

Na Europa, nesta manhã, assim como nos futuros americanos, as coisas vão bem. Há certa ansiedade pela ata do Federal Reserve sobre sua última reunião de política monetária, que poderá fortalecer a chance de um aperto de apenas 50 pontos-base no próximo encontro da autoridade, no início de fevereiro. Enquanto isso, no Brasil, as coisas vão de mal a pior com os primeiros dias de governo novo.

00:39 — Estão inviabilizando o próprio governo

Por aqui, o sentimento de aversão ao risco é grande. Em uma série de equívocos de comunicação e atuação desde a posse, no final de semana, o novo governo caminha para inviabilizar a si mesmo. Em outras palavras, devemos continuar a sentir sobre os ativos locais a pressão política de Brasília. Ontem, foram péssimas as participações de Galípolo, o secretário-executivo da Fazenda, e de Lupi, o ministro da Previdência.

O pior foi o segundo, que passou vergonha ao mentir sobre matemática e negar algumas verdades básicas sobre previdência social. A fala sobre "rever" uma suposta "antirreforma" é uma sinalização horrível — muito pouco provavelmente o governo conseguirá alterar alguma coisa da reforma previdenciária (não tem voto para isso e tem outras prioridades), mas a simples atuação vocal passa uma impressão péssima aos mercados. Não podemos ter retrocessos tão grandes (muita cabeça retrógrada ali).

Comprar briga com o mercado pode ser um caminho sem volta e Lula parece ainda não ter entendido a gravidade da situação. Por incrível que pareça, entre os loucos, Haddad acabou se tornando o mais palatável. Caberá a ele (junto à dupla Alckmin e Tebet) dar uma arejada na situação toda.

Devemos até abril já começar a debater a nova regra fiscal, que hoje vive ainda encoberta sobre uma densa neblina. Se não houver previsibilidade, as coisas vão piorar muito e em uma velocidade surpreendentemente rápida.

01:41 — O que os americanos estão esperando?

Hoje, nos EUA, o grande assunto do dia é a ata do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) de sua reunião de política monetária de meados de dezembro. A autoridade elevou a taxa dos fundos federais em suas últimas sete reuniões em 2022, para uma alta total de 4,25 pontos percentuais, a maior variação desde 1980. Comentários sobre os próximos passos serão observados com lupa pelo mercado, mas a taxa terminal deverá ser algo acima de 5% ao ano mesmo.

Paralelamente, também temos o famoso relatório de emprego JOLTS, que estuda as vagas de emprego e a rotatividade de mão de obra. Espera-se que 10 milhões de vagas tenham sido abertas até o último dia útil de novembro, 334 mil a menos que em outubro — atualmente, existem 1,7 vagas de emprego para cada pessoa que procura emprego. Se o mercado de trabalho americano continuar apertado, o Fed terá mais confiança para continuar subindo os juros. 

02:30 — Quarto turno

Ainda nos EUA, o deputado republicano Kevin McCarthy fracassou pela terceira vez em sua tentativa de assumir a presidência da Câmara dos EUA. Como falamos ontem, ainda que os republicanos tivessem maioria na Câmara, a margem era tão pequena que não era certeza que ele conseguiria facilmente, o que evidencia as rachaduras no interior do partido. A última vez que foi necessários mais de dois turnos para que houvesse a escolha de um presidente foi em 1923 (à época, foram necessários nove turnos).

Pelas leis americanas, a votação só acaba quando um candidato obtém maioria, com 218 votos. A falta de unidade dos republicanos é evidente e a Câmara não pode fazer nada até que eleja um presidente, inclusive expandir o teto da dívida americana. McCarthy ainda é o favorito e deverá levar a corrida, mas o teste mostra como não será fácil para ninguém nos EUA nos próximos anos. Teremos recessão e complicações políticas, o que justificaria mais realizações do mercado.

03:18 — Ruídos europeus

Na Zona do Euro, os investidores ainda repercutem a inflação alemã, que veio menor do que o esperado, o que mostra que a política monetária já começou a fazer efeito e que talvez o BCE não precise ir tão longe para controlar os preços. Hoje, contamos com os dados de preços ao consumidor de dezembro na França. Se houver um movimento parecido, os mercados podem ficar ainda mais animados.

Ainda na Europa, o índice de preços do Reino Unido mostrou uma ligeira desaceleração, sendo que houve uma queda mais acentuada nos preços não alimentares (os preços de alimentos ainda sobem bastante). Enquanto isso, os preços dos bens duráveis no Reino Unido tiveram a desinflação mais rápida desde 2010, com o enfraquecimento da demanda. Uma recessão deverá ser observada por lá.

04:01 — O problema da demanda

Ontem, chamou a atenção a queda das ações da Tesla, que começou o ano de 2023 com o pé esquerdo. A pioneira em veículos elétricos disse que entregou cerca de 405 mil unidades no quarto trimestre, um recorde trimestral que elevou seu total de 2022 para 1,3 milhão de veículos entregues (um aumento de 40% em relação a 2021). O problema foi que isso ficou abaixo da meta da empresa e da estimativa de consenso do mercado, mesmo com os recentes descontos oferecidos aos clientes.

Consequentemente, as ações da Tesla, que já perderam 65% de seu valor em 2022, começaram 2023 com uma queda de 12%. O próximo grande vetor para as ações deve ocorrer em 25 de janeiro, quando a Tesla publicará seus resultados financeiros do quarto trimestre.

Contudo, ela não foi a única que sofreu com uma demanda mais baixa do que a esperada. A Apple também amargou quase 4% de queda no primeiro pregão do depois de cortar os pedidos de AirPods, Apple Watches e MacBooks no primeiro trimestre. Como podemos ver, a recessão já dá seus primeiros sinais mais firmes.

ABERTURA DOS JUROS FUTUROS

Os juros futuros (DIs) operam com certo alívio nesta quarta-feira (4), mas incertezas sobre o cenário fiscal e novas medidas do governo Lula (PT) limitam a queda.

NOME ULT  FEC 
DI Jan/2413,78%13,79%
DI Jan/2513,31%13,30%
DI Jan/2613,26%13,26%
DI Jan/2713,26%13,28%
BRASIL: PREÇOS AO PRODUTOR

O Índice de Preços ao Produtor (IPP) caiu 0,54% em novembro, informou há pouco o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em outubro, o índice recuou 0,86%.

Esse foi o quarto mês consecutivo de deflação no índice. O IPP mede a evolução dos preços na "porta da fábrica", sem impostos e fretes, da indústria extrativista e de 23 setores da indústria de transformação.

Sendo assim, o IPP acumula aumento de 4,47% no ano; em 12 meses, registra avanço de 4,39%.

*Com informações de Broadcast

ABERTURA DO DÓLAR

O dólar à vista abriu em baixe de 0,17%, a R$ 5,4429.

ABERTURA DO IBOVESPA FUTURO

O Ibovespa futuro abriu em alta de 0,77%, aos 105.810 pontos. O índice acompanha o desempenho dos futuros de Nova York, que avançam antes da publicação da ata do Federal Reserve (Fed).

A melhora dos mercados acontece após a aceleração da atividade econômica na Zona do Euro, medida pelo índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês). O PMI composto avançou a 49,3 em dezembro, ante 47,8 em novembro.

Soma-se a isso, a perspectivas melhores de consumo na China com estudo de novos incentivos do governo chinês.

PMI DA ZONA DO EURO

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu de 47,8 em novembro para 49,3 em dezembro.

O PMI atingiu o maior nível em cinco meses, de acordo com a pesquisa final divulgada pela S&P Global. O número definitivo de dezembro ficou acima da leitura preliminar, de 48,8.

O PMI de serviços da zona do euro, por sua vez, avançou de 48,5 para 49,8 no mesmo período, tocando o maior patamar em quatro meses e também superando a estimativa inicial, de 49,1.

Os PMIs abaixo da barreira de 50, no entanto, indicam que a atividade econômica no bloco permanece em contração.

PMI DA ALEMANHA

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços da Alemanha subiu de 46,1 em novembro para 49,2 em dezembro, o maior nível em cinco meses, segundo pesquisa final divulgada pela S&P Global.

O PMI composto alemão, que engloba serviços e indústria, avançou de 46,3 para 49 no mesmo período, o maior patamar em seis meses. O dado final também ficou acima da estimativa inicial, de 48,9.

Embora representem avanço na atividade, o PMI ainda indica uma retração econômica por estar abaixo dos 50 pontos.

COMMODITIES EM QUEDA

Apesar da melhora de perspectiva de consumo na China e o arrefecimento da inflação na Europa, as commodities operam em queda nesta manhã.

O minério de ferro, negociado em Dalian (China), cai 0,35%, com a tonelada a US$ 122,99.

O petróleo tipo Brent recua 2,56%, com o barril a US$ 80,00.

DAY TRADE NA B3

Após o fechamento do último pregão, identifiquei uma oportunidade de swing trade baseada na análise quant - compra dos papéis do Grupo CCR (CCRO3).

CCRO3: [Entrada] R$ 10.16; [Alvo parcial] R$ 10.40; [Alvo] R$ 10.77; [Stop] R$ 9.75

Recomendo a entrada na operação em R$ 10.16, um alvo parcial em R$ 10.77 e o alvo principal em R$ 10.77, objetivando ganhos de 6%.

O stop deve ser colocado em R$ 9.75, evitando perdas maiores caso o modelo não se confirme.

Leia mais.

GOVERNO FORMALIZA INDICAÇÃO DE JEAN-PAUL PRATES PARA A PRESIDÊNCIA DA PETROBRAS

O Ministério de Minas e Energia informou à Petrobras que o senador Jean Paul Prates (PT-RN) será o indicado do governo para exercer o cargo de presidente e de membro do conselho de administração da companhia.

O nome dele foi enviado à Casa Civil e, após a análise da documentação e o retorno ao MME, foi encaminhado formalmente à estatal.

O jornal Valor Econômico apurou que o atual presidente da petroleira, Caio Paes de Andrade, enviou carta de renúncia ao conselho de administração da estatal na última sexta-feira, mas permanecerá no cargo até a definição do seu substituto.

FUTUROS DE NOVA YORK AMANHECEM NO AZUL

Os índices futuros de Nova York amanheceram no azul.

Depois de um pregão negativo na véspera, os investidores apegam-se à expectativa de que o Fed sinalize alguma moderação na ata de sua última reunião, realizada em dezembro.

Confira:

  • S&P 500 Futuro: +0,47%
  • Dow Jones Futuro: +0,33%
  • Nasdaq Futuro: +0,67%
BOLSAS DA EUROPA ABREM EM ALTA

As bolsas de valores da Europa abriram em alta nesta quarta-feira.

Assim como na Ásia, os investidores da região aguardam a ata do Fed. A divulgação do documento está prevista para as 16h.

O índice pan-europeu operava em alta de 1% por volta das 7h.

Confira:

  • Frankfurt: +1,25%
  • Paris: +1,43%
  • Londres: +0,41%
BOLSAS DA ÁSIA FECHAM EM ALTA À ESPERA DA ATA DO FED

As bolsas de valores da Ásia voltaram a fechar em alta nesta quarta-feira.

Os investidores aguardam a divulgação da ata do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), prevista para a tarde de hoje.

A expectativa é de que o documento sinalize uma postura mais moderada por parte da autoridade monetária dos Estados Unidos.

A exceção foi a bolsa de Tóquio, que recuou 1,45% em sua primeira sessão de 2023.

Em Seul, o mercado sul-coreano recuperou-se e subiu 1,68%.

Na China, a bolsa de Xangai avançou 0,22%. Já a bolsa de Hong Kong saltou 3,22% hoje.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

HYPE DO CHATBOT

Se cuida, ChatGPT! Alibaba entra na corrida da inteligência artificial com versão chinesa; veja quem já está nessa disputa

8 de fevereiro de 2023 - 14:10

A Microsoft não está assistindo tudo isso de braços cruzados e anunciou um mecanismo de pesquisa Bing com inteligência artificial e um navegador Edge, que será sustentado pelo ChatGPT

Repercussão do resultado

Itaú (ITUB4) acertou em provisionar 100% da exposição à Americanas, dizem analistas; ações disparam na bolsa

8 de fevereiro de 2023 - 12:56

Ao se prevenir totalmente de calote da Americanas no balanço do 4T22, Itaú evita que efeito contamine resultados de 2023

CORRIDA PLATINUM

Uber supera expectativas no 4º trimestre e encerra 2022 com balanço 5 estrelas; ações disparam nas bolsas

8 de fevereiro de 2023 - 12:09

A empresa encerrou os últimos três meses do ano passado com um lucro líquido de US$ 595 milhões, contrariando as expectativas de prejuízo dos analistas

VESPEIRO POLÍTICO

CEO do Itaú (ITUB4) fala sobre disputa entre Lula e presidente do BC: “é do jogo”

8 de fevereiro de 2023 - 11:44

Milton Maluhy, CEO do Itaú, vê a equipe do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, “na direção correta”, mas defende definição rápida da meta de inflação

TEMPOS DIFÍCEIS

Entenda o que está acontecendo com a Marisa (AMAR3) após a renúncia do presidente e alerta financeiro — ações caem mais de 5% na B3

8 de fevereiro de 2023 - 11:12

A Marisa (AMAR3) não detalhou quais as suas dificuldades financeiras que demandam melhorias na estrutura de capital

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies