IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-04T11:12:17-03:00
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
OPERAÇÃO

Eletrobras (ELET3) aprova programa de recompra de ações, que ficam entre as maiores altas da bolsa

A Eletrobras (ELET3) pretende recomprar até 202,1 milhões de papéis ordinários e outros 27,5 milhões de ações preferenciais

4 de janeiro de 2023
10:10 - atualizado às 11:12
Logo da Eletrobras
Logo da Eletrobras - Imagem: Reprodução

A Eletrobras (ELET3) já começou o ano buscando o mercado — a companhia informou que foi aprovada uma recompra de ações que pode chegar a até 202,1 milhões de papéis ordinários e outros 27,5 milhões de ações preferenciais.

Elas representam 10% do total de ativos em circulação para cada uma das classes.

De acordo com documento arquivado pela Eletrobras na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o prazo para liquidação das operações com ações que fazem parte do plano de recompra é de 18 meses, contados a partir de terça-feira (3). Portanto, a data final é de 2 de julho de 2024.

A ideia é recomprar os papéis para posterior cancelamento, alienação ou manutenção em tesouraria, sem redução do capital social.

Segundo a Eletrobras, o programa serve "para incrementar o valor aos acionistas pela aplicação eficiente dos recursos disponíveis em caixa, otimizando a alocação de capital da companhia."

Ainda segundo a empresa, ela poderá utilizar esse instrumento para manter as ações em tesouraria com o objetivo de quitar pagamentos decorrentes de seus passivos relativos a processos judiciais que discutem a diferença de correção monetária dos créditos de Empréstimo Compulsório de Energia (“ECE”) e a legalidade do tributo.

Mercado monitora a Eletrobras (ELET3)

No mês passado, depois de integrar a carteira recomendada do Itaú BBA por um "tempo consideravelmente mais longo do que a média", a Eletrobras (ELET3) foi tirada do Top 5 do banco.

Em relatório, os analistas explicam que ficaram confortáveis em aguardar o desenvolvimento da tese da privatização da Eletrobras, representada na carteira recomendada do banco pelos seus papéis preferenciais ELET6. No entanto, com a conclusão da desestatização, há agora menos gatilhos de valorização à frente.

Para eles, o próximo gatilho para o papel deve acontecer somente em março deste ano, com a divulgação dos resultados do quatro trimestre de 2022.

Tudo indica que a partir de agora, o mercado irá prestar ainda mais atenção aos fundamentos econômicos-financeiros da Eletrobras, buscando pistas da eficiência adquirida após a privatização.

Ações lideram ganhos da bolsa

No pregão desta quarta-feira (4), as ações ELET3 subiam 2,61% às 11h08, cotadas a R$ 40,87. Já ELET6 avançava 2,68% no mesmo horário, a R$ 42,53 — liderando os ganhos da B3.

Graças à privatização, as ações da Eletrobras subiram 31,5% em 2022. Neste início de ano, os papéis já recuam 5,23%, conforme o fechamento anterior.

De acordo com dados compilados pela plataforma TradeMap, todas as nove recomendações para o ativo são de compra.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

DIA 31

Está confirmado: Lula vai para os EUA no dia 10 de fevereiro — veja o que ele vai discutir com Biden

31 de janeiro de 2023 - 20:06

Enquanto o encontro não chega, o petista tentou acalmar os ânimos dos investidores — que seguem desconfiados em relação à responsabilidade fiscal do novo governo

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

ESTAGNOU?

Dividendos do Maxi Renda (MXRF11) não cresceram em 2022, mas os proventos destes outros três fundos imobiliários subiram mais de 50% — veja quais são

31 de janeiro de 2023 - 18:33

O melhor resultado foi obtido pelo Santander Papéis Imobiliários CDI (SADI11), com alta de 77,1%

RELATÓRIO DE PRODUÇÃO

Pé no freio: produção e vendas da Vale (VALE3) registram recuo tímido em 2022; confira os destaques operacionais da mineradora

31 de janeiro de 2023 - 18:30

A produção e a comercialização de minério de ferro da companhia se aproximaram da estabilidade no ano passado, com leves quedas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies