🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
NO FIO DA NAVALHA

Powell fala o que os investidores queriam ouvir — saiba o que o chefe do Fed disse e que fez Wall Street disparar

O banco central norte-americano anunciou a segunda alta de 0,75 ponto percentual seguida da taxa de juro, mas o mercado não se assustou com o calibre do aperto; entenda o que ajudou as bolsas a subirem

Carolina Gama
27 de julho de 2022
16:28 - atualizado às 17:27
Imagem mostra Jerome Powell como grande estrela do mercado financeiro
Imagem: Shutterstock, com intervenções de Andrei Morais

O mercado financeiro geralmente anda no fio da navalha. Basta um dado ou uma frase para que as bolsas subam ou despenquem. Nesta quarta-feira (27) também foi assim. O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, falou por cerca de 1h, mas uma declaração fez Wall Street disparar.

O banco central norte-americano anunciou na tarde de hoje um novo aumento de 0,75 ponto percentual (pp), colocando o  juro na faixa entre 2,25% e 2,50% a ano

Essa é a ação consecutiva mais rigorosa desde que o Fed começou a usar a taxa básica como principal ferramenta de política monetária, no início dos anos 1990.

Então por que as bolsas de Nova York dispararam diante de um aperto monetário tão agressivo?

A primeira coisa a se ter em mente é que o mercado já esperava uma elevação de 0,75 pp na reunião desta quarta-feira. Então, ninguém foi pego de surpresa apesar do calibre do aumento do juro. 

A segunda é o efeito Powell. Toda decisão do Fed é seguida de uma coletiva do presidente do banco central norte-americano. É nesse momento que a autoridade monetária dá sinais do que está por vir e o que espera da economia. 

Powell salva o dia em Wall Street

As bolsas em Nova York já operavam em alta antes da decisão do Fed, em boa parte embaladas pelos balanços das grandes empresas de tecnologia dos EUA. 

Mas foi Powell começar a falar que Wall Street disparou, renovando máximas intradiárias. O Dow Jones avançou 200 pontos e o Nasdaq passou a subir 3%. 

A disparada veio depois que o chefe do principal banco central do mundo disse que o ritmo de elevação da taxa de juros deve diminuir. 

“Nos próximos meses vamos buscar evidências de que a inflação está desacelerando na direção de nossa meta. Vamos continuar subindo o juro, mas o tamanho do aumento depende dos dados que virão. Acreditamos que a tendência é de redução do grau do aperto”, afirmou Powell. 

Apesar de ter dado esperanças aos investidores de que o Fed seguirá aumentando a taxa básica, mas em ritmo menor, Powell tentou manter os pés no chão. 

“Não vamos medir esforços para trazer a inflação para a meta no longo prazo e se precisarmos ser mais agressivos do que já estamos sendo agora, não vamos hesitar”, disse ele. 

Powell provoca explosão dos ganhos em Nova York

A explosão dos ganhos em Nova York, no entanto, veio alguns minutos depois dessa sinalização de que o ritmo de aumento de juros pode abrandar. 

Questionado sobre as chances de recessão nos EUA, Powell foi contundente ao negar que a economia dos EUA esteja nessa situação. 

“A economia norte-americana vai desacelerar. E isso já iria acontecer porque o ritmo de expansão vinha forte. Agora temos um aperto monetário em andamento, então é natural que o crescimento econômico desacelere”, disse. 

“Não existe um crescimento sustentável e acima do potencial sem a estabilidade de preços. Vamos perseguir isso e terá um custo: a desaceleração econômica. É um preço que temos que pagar por estar aumentando tanto o juro para controlar a inflação”, acrescentou. 

O quadro pintado por Powell de ritmo menor de aumento da taxa básica somado à desaceleração econômica — e não uma recessão — fez o Dow Jones subir cerca de 500 pontos e o Nasdaq passou dos 4%. 

Se Powell está certo ou não, não vai demorar para saber. Na quinta-feira (28), o governo norte-americano divulga o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA do segundo trimestre. Será, literalmente, ver para crer.

Veja também: É hora de investir em ações do exterior ou em BDRs?

Compartilhe

A TODO O VAPOR

Salvou a economia? Biden anuncia acordo trabalhista de última hora para evitar greve de ferroviários nos EUA

15 de setembro de 2022 - 9:59

Caso os sindicatos tivessem realmente entrado em greve, mais de 7 mil trens teriam sido paralisados, gerando um custo de aproximadamente US$ 2 bilhões por dia

AO INFINITO E ALÉM?

Elon Musk quer te ouvir: Onde a Tesla deve instalar a próxima rede de carregadores para os carros elétricos?

14 de setembro de 2022 - 10:30

Tesla Charging pediu que o público comentasse os locais que desejam que seja inaugurada uma nova unidade de Supercharger. Os nomes mais curtidos devem entrar para uma votação oficial da empresa

Mercados

Bolsas de NY fecham em alta, sustentadas por sinais de que inflação estaria desacelerando

7 de setembro de 2022 - 17:25

Livro Bege sinalizou que nove dos 12 distritos acompanhados pelo Fed tiveram moderação no ritmo de aumento de preços

ROCK POLÊMICO

O “bebê do Nirvana” perdeu: Banda vence processo por capa do disco Nevermind

5 de setembro de 2022 - 13:12

Para o juiz que cuidou do caso, Spencer Elden estava 20 anos atrasado para acusar de ter sido explorado pela aparição na foto

ARRASA-QUARTEIRÃO

‘Top Gun: Maverick’ aproxima-se de US$ 1,5 bilhão em ingressos vendidos mundo afora; veja quais filmes ele ainda precisa desbancar para ser a maior bilheteria da história

5 de setembro de 2022 - 12:31

Estrelado por Tom Cruise, ‘Top Gun: Maverick’ arrecadou até agora US$ 1,42 bilhão em todo o mundo depois de apenas 15 semanas em cartaz – e o número está defasado

FLY ME TO THE…OPS!

Também não foi dessa vez: Nasa adia novamente lançamento de foguete à Lua — sabia o motivo e a nova data

3 de setembro de 2022 - 17:02

O lançamento do foguete da missão Artemis I estava previsto para ocorrer hoje à tarde (horário de Brasília), no Centro Espacial Kennedy, na Flórida

ADEUS OU ATÉ LOGO?

De tenista a investidora: Serena Williams se despede das quadras com um patrimônio de mais de US$ 200 milhões

3 de setembro de 2022 - 12:51

A tenista de 40 anos perdeu na sexta-feira (02) para a australiana Ajla Tomljanovic, 29, mas não deixou a porta aberta para um possível retorno

E OS PLANOS PRA DISNEY?

Dólar acumula desvalorização de 7% frente ao real no ano — veja o que mexe com o mercado de câmbio

3 de setembro de 2022 - 10:29

Após três sessões consecutivas de alta, em que acumulou valorização de 4,07%, o dólar à vista recuou mais de 1% no pregão desta sexta-feira (02)

BACK TO THE MOON

Vai ter que esperar mais um pouco: Nasa adia lançamento de foguete à Lua; missão Artemis 1 seria a primeira expedição do tipo em meio século

29 de agosto de 2022 - 9:29

A missão Artemis 1 é o primeiro passo dos Estados Unidos na retomada da exploração tripulada do espaço

A CASA BRANCA GOSTOU

Efeito Fed? Biden diz que os norte-americanos já sentem o alívio dos preços altos

26 de agosto de 2022 - 16:37

Mais cedo, o Departamento do Comércio dos EUA informou que o dado preferido do Fed para medir a inflação recuou 0,1% em julho ante junho, mas Powell não está satisfeito; entenda por quê

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar