O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-17T16:59:14-03:00
Carolina Gama
RÚSSIA CONTRA-ATACA

Guerra de provocações: Putin ameaça EUA com consequências imprevisíveis e alerta sobre choque de forças

O aviso acontece em meio à possível adesão de Finlândia e Suécia à Otan e depois que o governo de Joe Biden anunciou uma ajuda extra de US$ 800 milhões em assistência militar à Ucrânia

17 de abril de 2022
16:48 - atualizado às 16:59
Vladimir Putin e Joe Biden dominam o humor da bolsa
Imagem: Shutterstock/Montagem

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, não gostou das recentes movimentações da Europa e dos EUA — que se recusam a pegar em armas para frear as tropas russas na guerra na Ucrânia, mas não poupam Moscou de provocações. 

Finlândia e Suécia, dois países até então neutros com relação à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), passaram a considerar ingressar na aliança, levando ao agravamento das tensões relacionadas à guerra no leste europeu.

Rússia e Finlândia compartilham uma fronteira de 1,3 mil quilômetros e Moscou enxerga a inclusão da vizinha na Otan como uma ameaça à sua segurança nacional.

Depois de avisar que Finlândia e Suécia se tornarão inimigos da Rússia caso entrem para a Otan, o governo russo alertou neste domingo (17) sobre o potencial de incidentes não intencionais com as forças da aliança no Ártico.

Nikolay Korchunov, delegado da Rússia ao Conselho do Ártico, citou o que chamou de um “acúmulo militar desestabilizador” na região do bloco liderado pelos EUA.

“A internacionalização da atividade militar da Otan nas altas latitudes não pode deixar de causar preocupação”, disse ele. “Os riscos de incidentes não intencionais estão aumentando”, acrescentou. 

Na quinta-feira (14),  a Rússia escalou a guerra ao afirmar que poderia estacionar forças nucleares dentro e ao redor do enclave russo de Kaliningrado se a Finlândia e a Suécia se juntarem à Otan. 

Os dois países há muito reconhecem neutralidade militar, mas a opinião pública está mudando em favor da adesão à Otan. Os países sinalizaram que tomarão uma decisão nas próximas semanas.

A expansão da Otan tem sido uma preocupação central para a Rússia, que invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, depois que não conseguiu garantias ocidentais de que a aliança diminuiria e rejeitaria as aspirações à integração da Ucrânia.

Guerra de ameaças contra os EUA

Os EUA não escaparam da ira de Putin. O governo russo ameaçou o país com “consequências imprevisíveis” caso o governo do presidente Joe Biden continue a transferir armas para a Ucrânia.

Em uma correspondência diplomática com data de 12 de abril, mas que só se tornou pública agora, a Rússia pede que os EUA e seus aliados parem com o que chamou de “militarização irresponsável da Ucrânia, que implica em consequências imprevisíveis para a segurança regional e internacional”. 

A carta veio à tona na mesma semana em que Biden anunciou ajuda extra de US$ 800 milhões em assistência militar à Ucrânia. O pacote de ajuda militar incluiu sistemas de artilharia, veículos blindados e helicópteros. 

Touros e ursos #103

A equipe do Seu Dinheiro fala sobre a inflação salgada no Brasil e no mundo — e a aparente surpresa dos bancos centrais quanto ao comportamento dos preços. Os repórteres também falam sobre a joint-venture entre Totvs e Itaú, o renascimento do rublo e o noticiário negativo envolvendo iFood e QuintoAndar. Confira:

*Com informações da agência Tass

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

AUTOMÓVEIS

Elon Musk em apuros? Tesla perde apelo entre consumidores de carros de luxo

Tesla cai do 3º para o 5º lugar na preferência dos compradores de carros de luxo nos EUA no primeiro trimestre, mas ainda domina entre modelos elétricos

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Melhora de Nova York faz Ibovespa futuro sustentar alta da abertura; dólar vai a R$ 5,10

RESUMO DO DIA: A desaceleração da economia chinesa pesou no sentimento das bolsas nesta segunda-feira (16). Os dados mais fracos dão os primeiros sinais de recessão, o que deve afetar o desempenho das atividades nos demais países. Por aqui, a Petrobras (PETR4) é o foco do dia, com debates envolvendo o preço dos combustíveis e […]

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de swing trade: compra de ações da Wiz (WIZB3) e lucro de 5% no bolso com Bradesco (BBDC4)

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Wiz (WIZS3), com entrada em R$ 8,44; veja a análise

O melhor do Seu Dinheiro

O Nubank estará Nu mais uma vez? Confira a história do dia e outras sete notícias que mexem com os seus investimentos

O Nubank virou rei na competição com os bancões, mas a nudez dos balanços amargou o gosto dos investidores pela fintech; veja o que esperar do resultado do primeiro trimestre

Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Desaceleração da China gera mal estar e bolsas amanhecem pressionadas; Ibovespa acompanha tensão na Petrobras (PETR4)

No panorama doméstico, os balanços de Magazine Luiza, Nubank e outros movimentam o dia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies