O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-14T10:52:04-03:00
Beatriz Azevedo Pinto
MAIS GUERRA?

Ameaça nuclear: Rússia dá alerta vermelho para outros 2 países que estão provocando a ‘ira de Putin’ e podem sofrer graves consequências; entenda

Assim como fez a Ucrânia, Finlândia e Suécia, que estão na fronteira com a Rússia, cogitam entrar para a Otan e receberam ameaças do país de Vladimir Putin

14 de abril de 2022
10:52
Vladimir Putin, presidente da Rússia
Imagem: Shutterstock

O recado não podia ser mais claro: Finlândia e Suécia se tornarão inimigos da Rússia caso entrem para a Otan, disse o vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev.

“Não se pode mais falar em status livre de armas nucleares para a região báltica, o equilíbrio precisa ser restaurado”, afirmou no Telegram. 

Medvedev disse ainda que se os países passarem a fazer parte do pacto liderado pelos Estados Unidos, a extensão das fronteiras terrestres da aliança com a Federação Russa mais que dobrará, o que poderia causar represálias pelo país de Vladimir Putin. 

A Rússia teria que “fortalecer seriamente o agrupamento de forças terrestres e de defesa aérea, implantar forças navais significativas nas águas do Golfo da Finlândia. Nesse caso, não será mais possível falar sobre qualquer status livre de armas nucleares do Báltico – o equilíbrio deve ser restaurado”, disse Medvedev.

Os comentários chegam após Suécia e Finlândia, que já são parte da União Europeia,  afirmarem que a decisão de aderir à Otan seria tomada em algumas semanas.

Os líderes dos países disseram que suas avaliações de segurança mudaram drasticamente após a invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro.

Rússia e Finlândia compartilham uma fronteira de 1,3 mil km e Moscou enxerga a inclusão da vizinha na Otan como uma ameaça à sua segurança nacional. E, na visão de Medvedev, essa movimentação daria mais oponentes registrados oficialmente a Putin. 

Ameaça nuclear já existe

A Lituânia, que faz fronteira com a Rússia e é parte da região báltica, ignorou os comentários de Medvedev. A primeira-ministra do país, Ingrida Simonyte, disse que não há nada de novo nas ameaças.

O ministro de segurança do país, Arvydas Anusauskas, afirmou que a Rússia já mantém armas nucleares na região do báltico  —  composta por Letônia, Estônia e Lituânia. 

“As atuais ameaças russas parecem bastante estranhas, quando sabemos que, mesmo sem a atual situação de segurança, eles mantêm a arma a 100 km da fronteira da Lituânia”, disse Anusauskas ao jornal BNS da Lituânia. “Armas nucleares sempre foram mantidas em Kalingrado”. 

Kaliningrado, cidade russa, faz fronteira com o mar Báltico a oeste e fica entre a Polônia e a Lituânia, membros da OTAN.

“Até hoje, a Rússia não tomou tais medidas e não iria”, disse Medvedev. “Mas se nossa mão for forçada, tome nota que não fomos nós que propusemos isso”, acrescentou.

Riscos

Cabe lembrar que a intenção da Ucrânia de entrar para Otan foi o motivo que fez a Rússia invadir o país e desencadear uma guerra que já dura quase dois meses.

Governantes da Suécia e Finlândia já se dizem cientes dos riscos. “Também precisamos ser muito francos sobre consequências e riscos. Existem riscos de curto prazo e mais de longo prazo. Esses riscos existem tanto se nos candidatarmos quanto se não nos candidatarmos”, disse a primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, em entrevista coletiva.

Ainda assim, olhando para a devastação causada na Ucrânia em questão de semanas, Marin apontou para a importância de ser um membro de pleno direito da Otan, em vez de apenas um parceiro, que é seu status atual.

O Artigo 5º da aliança incorpora o princípio da defesa coletiva. Em suma, o Artigo 5 significa que um ataque contra um membro da Otan é considerado um ataque contra todos os aliados.

*Com informações de CNBC e CNN

Veja também - Alerta vermelho: guerra na Rússia aumenta riscos de ataques hacker e seus dados correr perigo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

BALANÇO

De mudança para os EUA, Inter (BIDI11) lucra R$ 27,5 milhões no primeiro trimestre; confira os destaques do banco digital

O Inter também ultrapassou a marca dos 18 milhões de clientes entre janeiro e março, alta de 82% na comparação com o mesmo período de 2021

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa contraria Nova York e sobe mais de 1%, de olho em fraqueza chinesa e futuro da Selic

O futuro da taxa de juros esteve em pauta no Ibovespa, em Wall Street e na China, onde a desaceleração da economia preocupa

Balanço

Nubank (NUBR33) registra prejuízo menor do que o esperado no 1T22, mas inadimplência dispara. Veja os destaques do balanço

Índice de inadimplência acima de 90 dias do Nubank aumentou 0,7 ponto percentual na passagem do 4T21 para o 1T22

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) salta para R$ 3,7 bilhões no primeiro trimestre; veja quando a holding pagará dividendos

Segundo a empresa, esse é o melhor primeiro trimestre de sua história e reflete a solidez do portfólio, que inclui a participação no Itaú e na XP

Carreira

Alunos da USP têm prioridade no mercado de trabalho? Nem sempre os ‘selecionados’ da Fuvest vão ‘roubar’ seu emprego

A universidade faz tanta diferença na sua carreira? Nós respondemos essa pergunta sobre como a USP influencia sua empregabilidade

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies