🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

Matheus Spiess
Insights Assimétricos
Matheus Spiess
É economista e editor da Empiricus
2022-05-17T06:32:17-03:00
INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Nos embalos de um mundo ainda globalizado: como a rotação setorial deve beneficiar a Vale (VALE3)

A Vale tem atravessado uma verdadeira montanha-russa – ou seria uma montanha-chinesa? -, mas sua ação mantém-se com um caso de sucesso entre as teses de valor

17 de maio de 2022
6:32
Vale VALE3 ações
Embora sensível aos ruídos de curto prazo, principalmente na China, ação da Vale está descontada. Imagem: Shutterstock/Montagem Giovanna Figueiredo

As últimas três décadas foram de ampla globalização para os mercados ao redor do mundo inteiro, integrando de maneira significativa as cadeias de suprimentos globais. Como não poderia deixar de ser, as commodities foram parte fundamental deste movimento, possibilitando a otimização dos processos produtivos em diversos países.

Como um grande player global no fornecimento de matérias-primas, o Brasil foi inserido nessa dinâmica, fortalecendo nomes locais, que acabaram se tornando gigantes mundiais nos segmentos que atuam, como Vale e Petrobras. No caso específico da primeira, a relação com o humor internacional é ainda mais evidente.

Enquanto a Petrobras ainda vive em meio aos debates domésticos de interferência política e mercado local de derivados, a tese em Vale (VALE3) é mais pura em sua relação com o mercado externo. Especificamente, quando pensamos em Vale, devemos automaticamente pensar no desempenho da economia chinesa.

VALE3 entregou quase 200% de retorno aos acionistas nos últimos 5 anos

Abaixo, a evolução do preço das ações de Vale listadas na B3. Note que ao longo dos últimos cinco anos as ações entregaram quase 200% de retorno para seus acionistas, sem falar dos fartos dividendos distribuídos ao longo deste período ilustrado abaixo.

O preço de Vale nos últimos cinco anos - Fonte: Google Finance.

Gostaria de destacar os últimos dois anos. Da mínima de 2020, depois da pandemia, a ação subiu cerca de 228% até a máxima no início de 2021, por volta de R$ 115,00. Dali até a mínima do final do ano passado, as ações se desvalorizaram algo como 44,5% para o patamar de R$ 64,00. Houve uma recapitulação até o final do primeiro trimestre de 2022, em que as ações subiram quase 60% para mais de R$ 100,00 novamente, fechando ontem aos R$ 80,14; isto é, uma queda de mais de 20% de março para cá.

Todos esses movimentos poderiam ser muito bem explicados pelo desempenho do preço internacional do minério, que reproduz bem os desdobramentos que destaquei, e pela perspectiva de crescimento chinês, que foi atingida recentemente com os receios de que os lockdowns realizados pelo país, conforme conversamos em colunas passadas, possam prejudicar o crescimento da China, afetando o mundo inteiro.

A Vale na montanha-russa - ou seria montanha-chinesa?

Os dados chineses mais recentes, mostrando que tanto o consumidor quanto a indústria estão se contraindo à medida que a economia enfrenta as paralisações em resposta ao Covid, tendem a sugerir que a recessão não parece improvável. Abaixo, note como o início de 2022 marca uma forte queda da indústria e do varejo chinês.

Naturalmente, a Vale seria sensível a tais ruídos no curto prazo, apesar de a empresa continuar sendo, como sempre falamos, muito barata frente a seus pares internacionais e ao seu próprio histórico de preços. Aliás, os últimos meses, mesmo com a volatilidade, ainda se provam como uma história de sucesso para as teses de valor.

Internacionalmente, os índices de valor (teses descontadas) caíram no ano até agora, mas desde que você os coloque na relação com empresas de crescimento, como uma aposta em ações relativamente baratas contra as empresas em crescimento, que dominaram a era pós-crise financeira global, o investidor ganhou dinheiro em 2022.

Como a rotação setorial deve beneficiar a Vale

A Vale está neste grupo de teses descontadas, que deverá continuar ganhando espaço nos próximos meses, ao passo em que seguimos discutindo o aperto monetário em países desenvolvidos, em especial nos EUA. Desta forma, a rotação setorial deverá continuar a acontecer, movendo recursos de teses caras para teses descontadas.

Aliás, a Vale tem, inclusive, um destaque especial. Na última divulgação de resultado, chamou a atenção o programa de recompra de ações, no qual foi aprovada a recompra de 500 milhões de papéis — cerca de 10% das ações em circulação — a ser executada nos próximos 18 meses. Abaixo, os programas de recompra da Vale.

DiagramaDescrição gerada automaticamente
Os programas de recompra de ações da Vale. Fonte: Vale.

Cabe ressaltar que, diante das atuais cotações (cerca de R$ 80), a companhia desembolsará pouco mais de R$ 40 bilhões com a iniciativa. Outra boa notícia para os acionistas é que, após a conclusão do programa, a Vale terá elevado a participação de cada acionista em mais de 22% desde o início do primeiro programa (abril de 2021).

É importante enfatizar que o novo programa de recompra de ações reitera o alinhamento da companhia em promover maior valor aos acionistas e reforça a leitura da mineradora de que suas ações seguem negociando a níveis atrativos.

Dessa forma, considerando o programa de recompra e os níveis atuais de valuation, ainda entendo que Vale caiba nas carteiras de ações dedicadas no Brasil. Tudo isso, claro, feito sob o devido dimensionamento das posições, conforme seu perfil de risco, e a devida diversificação de carteira, com as respectivas proteções associadas.

Claro, não será um passeio no parque. A China ainda deverá enfrentar problemas no processo de reabertura pós-pandêmica. Ainda assim, levando em conta os estímulos do governo chinês e a boa capacidade operacional da Vale, mesmo que haja volatilidade no curto prazo, o longo prazo ainda me parece convidativo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies