🔴 RETORNO DE ATÉ 10X COM ESTA LISTA DE 10 AÇÕES; VEJA QUAIS

Cotações por TradingView

Nos embalos de um mundo ainda globalizado: como a rotação setorial deve beneficiar a Vale (VALE3)

A Vale tem atravessado uma verdadeira montanha-russa – ou seria uma montanha-chinesa? -, mas sua ação mantém-se com um caso de sucesso entre as teses de valor

17 de maio de 2022
6:32 - atualizado às 14:08
Vale VALE3 ações
Embora sensível aos ruídos de curto prazo, principalmente na China, ação da Vale está descontada. Imagem: Shutterstock/Montagem Giovanna Figueiredo

As últimas três décadas foram de ampla globalização para os mercados ao redor do mundo inteiro, integrando de maneira significativa as cadeias de suprimentos globais. Como não poderia deixar de ser, as commodities foram parte fundamental deste movimento, possibilitando a otimização dos processos produtivos em diversos países.

Como um grande player global no fornecimento de matérias-primas, o Brasil foi inserido nessa dinâmica, fortalecendo nomes locais, que acabaram se tornando gigantes mundiais nos segmentos que atuam, como Vale e Petrobras. No caso específico da primeira, a relação com o humor internacional é ainda mais evidente.

Enquanto a Petrobras ainda vive em meio aos debates domésticos de interferência política e mercado local de derivados, a tese em Vale (VALE3) é mais pura em sua relação com o mercado externo. Especificamente, quando pensamos em Vale, devemos automaticamente pensar no desempenho da economia chinesa.

VALE3 entregou quase 200% de retorno aos acionistas nos últimos 5 anos

Abaixo, a evolução do preço das ações de Vale listadas na B3. Note que ao longo dos últimos cinco anos as ações entregaram quase 200% de retorno para seus acionistas, sem falar dos fartos dividendos distribuídos ao longo deste período ilustrado abaixo.

O preço de Vale nos últimos cinco anos - Fonte: Google Finance.

Gostaria de destacar os últimos dois anos. Da mínima de 2020, depois da pandemia, a ação subiu cerca de 228% até a máxima no início de 2021, por volta de R$ 115,00. Dali até a mínima do final do ano passado, as ações se desvalorizaram algo como 44,5% para o patamar de R$ 64,00. Houve uma recapitulação até o final do primeiro trimestre de 2022, em que as ações subiram quase 60% para mais de R$ 100,00 novamente, fechando ontem aos R$ 80,14; isto é, uma queda de mais de 20% de março para cá.

Todos esses movimentos poderiam ser muito bem explicados pelo desempenho do preço internacional do minério, que reproduz bem os desdobramentos que destaquei, e pela perspectiva de crescimento chinês, que foi atingida recentemente com os receios de que os lockdowns realizados pelo país, conforme conversamos em colunas passadas, possam prejudicar o crescimento da China, afetando o mundo inteiro.

A Vale na montanha-russa - ou seria montanha-chinesa?

Os dados chineses mais recentes, mostrando que tanto o consumidor quanto a indústria estão se contraindo à medida que a economia enfrenta as paralisações em resposta ao Covid, tendem a sugerir que a recessão não parece improvável. Abaixo, note como o início de 2022 marca uma forte queda da indústria e do varejo chinês.

Naturalmente, a Vale seria sensível a tais ruídos no curto prazo, apesar de a empresa continuar sendo, como sempre falamos, muito barata frente a seus pares internacionais e ao seu próprio histórico de preços. Aliás, os últimos meses, mesmo com a volatilidade, ainda se provam como uma história de sucesso para as teses de valor.

Internacionalmente, os índices de valor (teses descontadas) caíram no ano até agora, mas desde que você os coloque na relação com empresas de crescimento, como uma aposta em ações relativamente baratas contra as empresas em crescimento, que dominaram a era pós-crise financeira global, o investidor ganhou dinheiro em 2022.

Como a rotação setorial deve beneficiar a Vale

A Vale está neste grupo de teses descontadas, que deverá continuar ganhando espaço nos próximos meses, ao passo em que seguimos discutindo o aperto monetário em países desenvolvidos, em especial nos EUA. Desta forma, a rotação setorial deverá continuar a acontecer, movendo recursos de teses caras para teses descontadas.

Aliás, a Vale tem, inclusive, um destaque especial. Na última divulgação de resultado, chamou a atenção o programa de recompra de ações, no qual foi aprovada a recompra de 500 milhões de papéis — cerca de 10% das ações em circulação — a ser executada nos próximos 18 meses. Abaixo, os programas de recompra da Vale.

DiagramaDescrição gerada automaticamente
Os programas de recompra de ações da Vale. Fonte: Vale.

Cabe ressaltar que, diante das atuais cotações (cerca de R$ 80), a companhia desembolsará pouco mais de R$ 40 bilhões com a iniciativa. Outra boa notícia para os acionistas é que, após a conclusão do programa, a Vale terá elevado a participação de cada acionista em mais de 22% desde o início do primeiro programa (abril de 2021).

É importante enfatizar que o novo programa de recompra de ações reitera o alinhamento da companhia em promover maior valor aos acionistas e reforça a leitura da mineradora de que suas ações seguem negociando a níveis atrativos.

Dessa forma, considerando o programa de recompra e os níveis atuais de valuation, ainda entendo que Vale caiba nas carteiras de ações dedicadas no Brasil. Tudo isso, claro, feito sob o devido dimensionamento das posições, conforme seu perfil de risco, e a devida diversificação de carteira, com as respectivas proteções associadas.

Claro, não será um passeio no parque. A China ainda deverá enfrentar problemas no processo de reabertura pós-pandêmica. Ainda assim, levando em conta os estímulos do governo chinês e a boa capacidade operacional da Vale, mesmo que haja volatilidade no curto prazo, o longo prazo ainda me parece convidativo.

Compartilhe

MAKE IT RAIN

Xi Jinping preocupado? China inicia novas medidas para tentar salvar a economia e a colheita; entenda

22 de agosto de 2022 - 9:10

O país asiático não só tenta apagar as chamas do dragão da desaceleração econômica, como também salvar a colheita do verão mais quente e seco de Pequim em 61 anos

EM FORTE QUEDA

China derruba preços do petróleo internacional e pode ajudar na redução da gasolina no Brasil; entenda

15 de agosto de 2022 - 11:06

Desde as máximas em março deste ano, o barril de petróleo Brent já recuou cerca de 26% com a perspectiva de desaceleração — e, possivelmente, recessão — global

COM PASSAGENS DE SAÍDA

Cinco empresas chinesas vão retirar seus ADRs da Bolsa de Nova York — saiba por quê

12 de agosto de 2022 - 17:02

As estatais anunciaram planos de retirada voluntária de seus ADRs ainda neste mês; a decisão acontece em meio à desacordo entre os órgãos reguladores da China e dos EUA

BOMBOU NAS REDES

A catástrofe na Rússia que Putin não quer que o Ocidente descubra: Estados Unidos e aliados estão causando um verdadeiro estrago na economia do país; veja os maiores impactos

11 de agosto de 2022 - 8:37

Enquanto algumas matérias derrotistas apontam a Rússia ‘à prova’ de sanções, um estudo de Yale afirma que os efeitos são catastróficos; entenda detalhes

ALERTA LARANJA

China contra-ataca: entenda o recado que Xi Jinping mandou ao lançar mísseis que caíram no Japão

4 de agosto de 2022 - 14:29

Governo japonês diz que cinco mísseis balísticos lançados por Pequim durante exercícios militares em torno de Taiwan caíram na zona econômica exclusiva do Japão pela primeira vez

TENSÃO NO AR

Tambores de uma nova guerra? Entenda por que Taiwan coloca China e Estados Unidos em pé de guerra

2 de agosto de 2022 - 14:56

Visita de Nancy Pelosi a Taiwan acirra tensões entre Estados Unidos e China em meio a disputa por hegemonia global

Tensão no ar

Após alertar Pelosi para não visitar Taiwan, China realiza exercícios militares na costa em frente à ilha

30 de julho de 2022 - 12:37

O Ministério da Defesa chinês alertou Washington, na última semana, para não permitir que a presidente da Câmara dos Deputados americana visite Taiwan

QUEDA DE BILHÕES

Como a crise imobiliária na China pulverizou metade da fortuna da mulher mais rica da Ásia

29 de julho de 2022 - 11:35

Yang Huiyan viu sua fortuna de US$ 23,7 bilhões cair pela metade nos últimos 12 meses; a bilionária controla a incorporadora Country Graden

BOM PARA OS DOIS

Enquanto Rússia corta gás para a Europa, gasoduto que leva a commodity à China está perto da conclusão

27 de julho de 2022 - 17:12

O canal de transporte do gás natural está em fase final de construção e interliga a Sibéria a Xangai; a China aumentou o fornecimento da commodity russa em 63,4% no primeiro semestre deste ano

TREASURIES NA BERLINDA

Por que a China e o Japão estão se desfazendo – em grande escala – de títulos do Tesouro do Estados Unidos

20 de julho de 2022 - 14:30

Volume de Treasuries em poder da China e do Japão estão nos níveis mais baixos em anos com alta da inflação e aumento dos juros nos EUA

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies