🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-01T18:38:15-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Camille Lima
MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Dólar se firma em alta e sobe mais de 1% e Ibovespa acomoda no campo positivo após instabilidade

1 de junho de 2022
9:07 - atualizado às 18:38

RESUMO DO DIA: Bolsas internacionais aguardam Livro Bege e dados de atividade econômica medida pelo PMI nos EUA; Ibovespa assiste a debates sobre ICMS, combustíveis e Petrobras

Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o dólar e os demais mercados hoje, além das principais notícias do dia.

FECHAMENTO DO DIA

O Ibovespa fechou o dia em alta de 0,01%, aos 111.359 pontos. O índice passou o dia entre 110.821 e 111.930 pontos.

O dólar avançou 1,08% e vale R$ 4,8041. A moeda norte-americana registrou mínima de R$ 4,7225 e máxima de R$ 4,8145.

Em Nova York: Dow Jones recuou 0,54%, aos 32.813 pontos. O S&P 500 caiu 0,75%, aos 4.101 pontos e Nasdaq registrou queda de 0,72%, aos 11.994 pontos.

 

O QUE PENSA BULLARD

O presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, afirmou que a autoridade monetária estaria “no caminho” para altas de 50 p.p nos próximos encontros, reforçando as apostas de que o BC norte-americano não vai aumentar o ritmo do aumento de juro.

Bullard aproveitou para defender a adoção de uma taxa de juros neutra, mesmo que isso resulte em inflação moderada. Para ele, a taxa neutra estaria próxima a 2%.

Mesmo assim, afirmou que espera um juro de 3,5% até o final deste ano. Bullard ainda disse ser contra qualquer interrupção no ciclo de altas.

Às 16:01, o dólar avançava 1,26%, negociado a R$ 4,7918.

OI EM QUEDA LIVRE

As ações da Oi (OIBR3) já são a maior queda do mercado nesta quarta-feira. Os papéis, que não compõe o Ibovespa, recuam 9,59%, negociadas a R$ 0,66.

O movimento é fruto da repactuação das dívidas da tele com a Anatel, considerada frustrante pelo mercado, que esperava descontos maiores.

Mesmo com as bolsas de NY caindo, o dólar e os juros avançando, o Ibovespa resiste, ajudado pelas ações da Vale, que avançam mais de 2%.

Às 15:30, o principal índice da B3 avançava 0,47%, aos 111.872 pontos.

 

Antes da divulgação do Livro Bege, a bolsa brasileira parece ter se firmado em alta, contrariando o sinal visto em Nova York.

Ao mesmo tempo, os investidores monitoram falas de James Bullard, dirigente do Federal Reserve.

Bullard voltou a mostrar preocupação com a inflação e defesa por um nível de juros mais elevado, mas descartou a possibilidade de que o país encare uma recessão.

MUDANÇAS DE PESO

A Stone (STOC31) tem efetuado melhorias na governança interna e aprovou a redução do poder de voto dos fundadores da companhia.

De acordo com a Stone, o co-fundador Eduardo Pontes, que decidiu deixar o conselho de administração da empresa em março, vai converter suas ações Classe B, que dão direito a 10 votos cada, em ações Classe A, que valem apenas um voto cada.

As ações Classe B de Pontes, atualmente, são detidas indiretamente por meio de holdings. Na conversão para Classe A, os papéis passarão a ser de propriedade direta de empresas da sua família.

CONFIRA OS DETALHES DA MUDANÇA

REVISANDO PROJEÇÕES

O cenário internacional adverso levou a Inter Research a cortar sua projeção para o Ibovespa em 2022.

Ainda assim, caso as estimativas da equipe de research do Inter estejam corretas, o principal índice da bolsa brasileira deve subir mais 8% até o fim do ano, levando em consideração o fechamento de ontem.

CONFIRA O QUE PENSAM OS ANALISTAS DA INSTITUIÇÃO

FECHAMENTO NA EUROPA
  • Frankfurt: -0,34%
  • Londres: -1,01%
  • Paris: -0,77%
  • Stoxx: -1,04%

O mercado de juros futuros opera em alta nesta quarta-feira (01), principalmente nos vencimentos mais longos.

CÓDIGO NOME  ULT  FEC
DI1F23 DI jan/23 13,39% 13,39%
DI1F25 DI Jan/25 12,37% 12,27%
DI1F26 DI Jan/26 12,24% 12,13%
DI1F27 DI Jan/27 12,24% 12,12%

A instabilidade que tomou conta do Ibovespa passa também por fatores externos. Em Nova York, as bolsas perderam força após alguns dados macroeconômicos injetarem cautela nos mercados.

O relatório de emprego Jolts, considerado uma prévia do payroll, veio abaixo da expectativa dos investidores, assim como os números de investimentos em construção civil.

As bolsas americanas, que abriram o dia em alta, agora recuam.

HYPERA LIDERA GANHOS

As ações da Hypera Pharma lideram os ganhos do dia após a companhia assinar um acordo de leniência com a Controladoria-Geral da União (CGU) e com a Advocacia-Geral da União (AGU) para finalizar uma investigação contra ex-executivos da companhia dentro da Operação Lava Jato. A empresa irá desemsbolsar R$ 110 milhões para pagamento de multa, mas o montante será ressarcido por João Alves de Queiroz Filho.

SOBE E DESCE DO IBOVESPA

Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGO NOME ULT VAR
HYPE3 Hypera ON R$ 41,41 6,75%
FLRY3 Fleury ON R$ 15,77 3,89%
LWSA3 Locaweb ON R$ 6,84 3,48%
TOTS3 Totvs ON R$ 29,26 3,14%
RDOR3 Rede D’Or ON R$ 36,80 2,74%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGO NOME ULT VAR
AZUL4 Azul PN R$ 19,31 -3,98%
BRFS3 BRF ON R$ 15,21 -2,81%
EGIE3 Engie ON R$ 42,93 -2,21%
ECOR3 Ecorodovias ON R$ 7,21 -2,17%
IGTI11 Iguatemi ON R$ 19,44 -2,02%

O Ibovespa teve uma primeira hora de pregão volátil. Apesar da indicação positiva vista no exterior, na B3 o clima é de maior cautela – ainda que o principal índice se mantenha em leve alta.

ENEVA VAI ÀS COMPRAS

Eneva (ENEV3) segue firme no plano de expansão via aquisições. O grupo de geração de energia fechou acordo para compra da Celse (Centrais Elétricas de Sergipe), em um negócio de R$ 6 bilhões.

A termelétrica a gás natural tem capacidade instalada de 1.593 MW (megawatts), o que equivale a 15% da demanda energética do Nordeste.

O negócio, que vazou na mídia no fim de semana, foi confirmado ontem à noite pela Eneva. No pregão desta quarta-feira na B3, as ações da empresa reagiam em alta de 1,93%, cotadas a R$ 15,88.

 

CONFIRA TODOS OS DETALHES NA MATÉRIA

O Ibovespa desacelerou a valorização vista antes da abertura dos mercados e não conseguiu segurar os 112 mil pontos.

O principal índice da B3 encerrou os leilões em alta de 0,11%, aos 111.472 pontos.

Por sua vez, o dólar à vista manteve a volatilidade vista no pré-mercado. No mesmo horário, a moeda norte-americana era negociada em queda de 0,19%, cotada a R$ 4,7223.

CHOQUE DE COMMODITIES

O atual choque de commodities tem efeitos positivos sobre o Brasil, uma vez que o país é exportador desse tipo de produto, segundo o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Porém, para Campos Neto, a situação também resulta no aumento de preços de energia, combustíveis e alimentos.

Segundo discurso do economista no evento The Green Swan Conference, existem opções para lidar com a questão.

A primeira opção seria social e politicamente inviável, segundo o presidente do BC: deixar os preços equilibrarem o mercado, diminuindo o consumo.

A outra alternativa apresentada por Campos Neto é a intervenção nos preços, o que pode desencorajar investimentos.

JUROS FUTUROS (DIs)
A curva de juros futuros (DIs) começa o dia em estabilidade. Veja aqui:
CÓDIGO NOME ULT FEC
DI1F23 DI jan/23 13,40% 13,41%
DI1F25 DI Jan/25 12,33% 12,38%
DI1F26 DI Jan/26 12,18% 12,24%
DI1F27 DI Jan/27 12,19% 12,23%

O Ibovespa futuro abriu a sessão desta quarta-feira em alta de 0,43%, aos 112.295 pontos.

O dólar à vista começou o dia em volatilidade, negociado em leve valorização de 0,11% no mesmo horário, cotado a R$ 4,7364.

RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA OI

O desenlace da recuperação judicial da Oi (OIBR3) ganhou dois novos capítulos no fim da noite de ontem.

A operadora de telefonia concluiu a renegociação da dívida junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A Anatel aceitou abater 54,99% da dívida da empresa, que terá um prazo maior para pagar os débitos.

Veja a matéria.

 

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

O nosso colunista Nilson Marcelo identificou uma oportunidade de swing trade na B3 hoje: a compra dos papéis da Engie Brasil (EGIE3).

Confira a recomendação na íntegra.

BOLSAS PELO MUNDO

Os índices da Ásia e Pacífico fecharam sem uma direção definida.

Os índices da Europa também operam sem um único sinal nas primeiras horas da manhã de hoje. Investidores também aguardam a participação da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, em evento do BIS hoje.

De modo semelhante, os futuros de Wall Street também aguardam a divulgação do Livro Bege, após os investidores acompanharem o encontro de Joe Biden com o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

Confira aqui:

  • Dow Jones futuro: +0,38%
  • S&P 500 futuro: +0,16%
  • Nasdaq futuro: +0,02%
  • Euro Stoxx 50: -0,04%
  • Xangai (China):  -0,13% (fechado)
  • Nikkei (Japão):  +0,65% (fechado)
  • Petróleo Brent: US$ 117,28 (+1,45%)
  • Minério de ferro (Dalian, China): US$ 131,95 (+1,12%)
ESQUENTA DOS MERCADOS

Os investidores não se assustaram com as ameaças de “fatiamento” da privatização da Petrobras (PETR4) e a bolsa brasileira conseguiu reagir no final do pregão e encerrar o dia em alta.

No acumulado de maio, o Ibovespa subiu mais de 3% e se consolidou como o melhor investimento do mês.

Na outra ponta, porém, está o bitcoin (BTC), que acumula perdas de mais de 40% desde o início do ano. Mas o dia está cheio o bastante para os investidores terem outras preocupações.

O primeiro dia do mês também marca o início do reajuste de carteiras, o que deve injetar alta volatilidade no cenário doméstico.

Os debates envolvendo a cobrança do teto do ICMS também permanecem no radar após os estados proporem “dividir a conta” do limite de 17% com a União.

Lá fora, o destaque do dia é a publicação do Livro Bege, que traz as estimativas do Federal Reserve, o Banco Central americano, para a economia dos Estados Unidos.

Dessa maneira, as bolsas amanheceram sem uma única direção hoje.

Prepare-se para o dia e saiba o que movimenta a bolsa, o dólar e o Ibovespa hoje.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

GALINHA DOS OVOS DE OURO

Subsidiária da MRV (MRVE3) nos EUA garante mais de R$ 1 bilhão para construtora com venda de empreendimentos na Flórida

A Resia vendeu dois conjuntos localizados na Flóridas e a negociação rendeu cerca de R$ 375 milhões aos cofres da incorporadora

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A quadrilha triste do Ibovespa e o nascimento de uma nova gigante; confira os destaques do dia

O mês de junho vai chegando ao fim, mas o mercado financeiro parece longe de se juntar às alegres festividades juninas espalhadas pelo país.  Na B3 e em Wall Street, os investidores dançam uma quadrilha pra lá de triste e cheia de obstáculos.  Não estamos falando de uma ponte quebrada, uma cobra perdida ou uma […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa despenca mais de 11% e tem o pior mês desde março de 2020; dólar sobe a R$ 5,23

O início do aperto monetário do Federal Reserve levou os ativos globais a ter um semestre para esquecer – e o Ibovespa não escapou disso

Proventos

Dividendos: Rede D’Or (RDOR3) e Raia Drogasil (RADL3) vão distribuir quase R$ 300 milhões em juros sobre capital próprio; veja detalhes

Pagamento de nova leva de proventos aos acionistas está previsto para o dia 16 de julho, no caso da Rede D’Or

ALTAS E BAIXAS

Destaques da bolsa: Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) disparam com fusão; TC (TRAD3) e Light (LIGT3) despencam

A nova consolidação no setor de saúde mexeu com o segmento nesta quinta; a renúncia do CEO da Light pesou sobre as ações da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies