Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-02-11T11:37:50-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
já garantiu seu lugar?

Em meio à alta demanda, Fundo Verde tem resultado positivo em janeiro

Fundo de Luis Stuhlberger começou ano com ganhos em posições tomadas em juros e contribuições do dólar e de ações brasileiras

11 de fevereiro de 2021
11:37
Luis Stuhlberger, sócio da Verde Asset, que administra o Fundo Verde
Luis Stuhlberger, sócio da Verde Asset, durante evento promovido pelo Credit Suisse - Imagem: Fotoka/Divulgação

A notícia de que o fundo Verde abriu para captações gerou uma corrida dos investidores para garantir o seu lugar. No Itaú Unibanco, em menos de dois minutos, ele atingiu o máximo de recursos que pretendia captar.

Não foi só no Itaú. Essa corrida também foi vista nas plataformas da XP e da Vitreo e deve ocorrer também em outras casas, como a Ágora.

A alta demanda tem explicação. O fundo de investimentos do badalado gestor brasileiro Luis Stuhlberger tem entregado resultados consistentes desde que foi criado, em 1997. No ano passado, o fundo teve retorno de 3,94%, superando a variação do CDI (2,77%) no período. Desde que foi lançado, porém, o fundo Verde já entregou 18.601% de retorno, ante 2.224% do CDI.

E neste começo de ano, o desempenho foi positivo, mas um pouco abaixo do visto em outros anos. Em janeiro, o fundo entregou um retorno de 0,68%, acima do 0,15% registrado pelo CDI.

De onde vieram os ganhos?

No relatório de gestão relativo ao mês passado, o Verde explica que começou o ano com ganhos em posições tomadas em juros, tanto no Brasil quanto na Europa. O book de renda fixa do fundo apresentou uma rentabilidade de 0,73% no mês passado.

Com moedas, o fundo teve uma rentabilidade de 0,16%, graças aos investimentos em dólar, que tiveram alta de 0,17%. No caso das opções de dólar, houve queda de 0,01%.

Segundo o Verde, a combinação de pressão pela retomada do auxílio emergencial, incapacidade do governo de endereçar a vacinação contra a covid-19 e a inflação persistente colocou “pressão na curva de juros e na moeda”.

“Os sinais de que o Banco Central vai subir os juros ficaram mais claros, embora a estrutura a termo já carregue um enorme prêmio há vários meses”, diz trecho da carta.

E as perdas?

Já o livro de ações teve perda de 0,15%. Os papéis brasileiros tiveram uma contribuição positiva para o fundo, mas foram incapazes de compensar as perdas vindas da posição em bolsa global do fundo.

Na carta, os gestores do fundo afirmam que o mercado acionário brasileiro parece ainda capaz de absorver um ciclo de alta dos juros, mas alerta que “esse conforto não é ilimitado”.

“Uma taxa de juros básica na casa de 5% (ainda bem abaixo do que indica o mercado futuro) será capaz de desacelerar o processo secular de mudança dos portfólios de investidores brasileiros? Acreditamos em grande medida que não, mas essa é uma pergunta que será recorrente ao longo deste ano”, diz trecho do relatório.

Sobre a bolsa americana, o Verde afirma que houve um choque de volatilidade em janeiro, provocado pela combinação, “temporariamente explosiva”, entre investidores de varejo e hedge funds muito alavancados em posições vendidas, apostando na queda das cotações de algumas empresas na bolsa.

Embora não discuta o episódio GameStop e a influência das redes sociais no mercado acionário, o Verde aponta que este foi um episódio, como já visto no passado, “onde durante algum tempo o rabo micro abanou o cachorro macro”.

“O episódio nos lembra de dois pilares fundamentais do trabalho da Verde: (i) necessidade de nos manter humildes e buscar aprender o tempo todo - há sempre algum fenômeno novo e desconhecido no mundo e nos mercados que precisamos entender e incorporar em nossos modelos mentais; (ii) disciplina da gestão de risco, tanto na decisão de investimento quanto no dimensionamento das posições, que nos permite, no meio das tempestades, manter a calma e olhar os mercados sem a pressão de decisões forçadas”, diz trecho do relatório.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Planeje-se!

Fuja do Paulo Guedes! Como pagar menos imposto para o governo e ainda aumentar a sua renda para a aposentadoria

Não fique à mercê das reformas do Ministério da Economia. Utilizada da maneira correta, previdência privada pode te ajudar a pagar menos imposto de renda e a não depender totalmente da Previdência Social

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa perto de perder os 100 mil pontos, Petrobras na mira de Paulo Guedes e outros destaques do dia

A dinâmica dos mercados globais nos últimos dias lembra muito os primeiros momentos de incerteza que marcaram o início da pandemia do coronavírus, no início de 2020. A covid-19 não é mais uma doença desconhecida e as vacinas já estão disponíveis no mercado, mas a desigualdade na distribuição de imunizantes e a recusa de muitos […]

FECHAMENTO DO DIA

Racha no Senado e chegada de ômicron aos Estados Unidos levam o Ibovespa a renovar as mínimas do ano (mais uma vez); dólar sobe

Embora o dia tenha começado positivo para o Ibovespa e as demais bolsas globais, a variante ômicron e a dificuldade de aprovar a PEC dos precatórios azedaram os negócios

CRYPTO NEWS

Aprenda com o bitcoin: não perca o timing com a próxima promessa cripto

O mercado de criptomoedas tem colocado alguns sorrisos nos rostos de quem vem investindo nessa classe de ativos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies