Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-29T09:25:11-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
setor em crise

Prejuízo da Gol aumenta para R$ 2,5 bilhões no 1º trimestre

Pandemia e dólar alto continuam afetando demanda da empresa; aérea projeta nova baixa anual na receita no próximo balanço e deposita parte das esperanças em plano de vacinação

29 de abril de 2021
8:39 - atualizado às 9:25
Gol
Imagem: Shutterstock

A Gol registrou um prejuízo líquido de R$ 2,5 bilhões no primeiro trimestre de 2021 — superando em 10% o resultado negativo do mesmo período do ano passado, quando a empresa teve prejuízo de R$ 2,2 bilhões.

Analistas esperavam que o prejuízo nos três primeiros meses do ano fosse de R$ 823 milhões, segundo dados da Bloomberg. A receita operacional líquida da Gol caiu em 50%, para R$ 1,5 bilhão.

Segundo a empresa, o resultado reflete a redução mais acentuada na demanda no setor aéreo, em decorrência do agravamento da pandemia de covid-19. A doença impactou o número de cancelamentos e não comparecimentos de passageiros.

O prejuízo líquido após participação de minoritários foi de R$ 892 milhões, excluindo variações cambiais e monetárias, despesas líquidas não recorrentes, ganhos relacionados a títulos permutáveis e resultados não realizados de capped calls.

O Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia chegou a R$ 72,1 milhões negativo, sendo que há um ano a cifra era positiva em R$ 1,4 bilhão.

Ainda segundo o balanço da Gol, o número de passageiro-quilômetro transportado pago (RPK) reduziu 44% comparativamente ao mesmo período do ano passado, totalizando 5,6 bilhões. O assento quilômetro ofertado (ASK) diminuiu 44% na base anual.

A Gol diz ter transportado 4,5 milhões de clientes no trimestre, uma redução de 46% em relação ao resultado do início do ano passado.

Segundo a empresa, a receita líquida por assento quilômetro ofertado (RASK) foi de 22,40 centavos (R$), redução de 11,3%. A receita de passageiros líquida por assento quilômetro ofertado (PRASK) foi 20,24 centavos (R$), queda de 14,2% em relação.

Caixa e endividamento

A Gol alcançou um total de R$ 1,8 bilhão em liquidez no final do primeiro trimestre, R$ 2,4 bilhões menor comparado ao mesmo período do ano passado.

A companhia registrou um total de empréstimos e financiamentos de R$ 19,0 bilhões (incluindo arrendamentos), um aumento de 8,0% quando comparado com ao final do ano passado.

No primeiro trimestre, a Gol encerrou seu endividamento de curto prazo em um total de R$ 2,3 bilhões, sendo que aproximadamente R$1,2 bilhão correspondem a dívidas de capital de giro com bancos locais.

Frota

Ao final do primeiro trimestre, a frota total da Gol era de 127 aeronaves Boeing 737, sendo 119 NGs e oito MAX operacionais.

No mesmo período do ano passado, a companhia contava com 131 aeronaves, sendo sete MAX (não operacionais). A idade média da frota da empresa foi de 11,2 anos.

A Gol não opera aeronaves de grande porte, nem possui aviões financiados via mercado de capitais, EETCs (garantia de financiamento) ou arrendamentos financeiros. Sua frota é 100% composta por aeronaves de médio porte financiadas via arrendamentos operacionais.

Perspectivas

No segundo trimestre, a Gol estima operar uma frota média de 63 aeronaves, aproximadamente quarto vezes maior que a frota média operada no mesmo período do ano anterior.

A receita deve ser reduzida em cerca de 35%, comparada com ao mesmo período do ano passado. A Gol espera encerrar o período com R$ 4,2 bilhões em liquidez total e R$ 14,8 bilhões em dívida líquida ajustada.

"A GOL tem observado a correspondente retomada da recuperação das vendas de passagens ao longo das últimas semanas. [...] Esperamos que o programa nacional de imunização impacte positivamente na normalização da demanda por transporte aéreo no Brasil."

Paulo Kakinoff, Diretor-Presidente da Gol
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Petróleo na Amazônia

Petrobras quer operar na foz do Rio Amazonas

Estatal apresentou ao Ibama pedido de licença para explorar petróleo na região, que é uma área de sensibilidade ambiental

Juros para cima

Prepare-se para crescimento baixo e inflação alta em 2022: manobra no teto reforça cenário de estagflação

Drible no teto de gastos pode pressionar ainda mais os preços e obrigar a uma alta de juros mais intensa, dizem especialistas

Great Places to Work

As melhores empresas para se trabalhar em 2021: Magazine Luiza é eleito melhor empregador do país entre as grandes companhias; veja ranking completo

Consultoria Great Places to Work Brasil realizou, na última semana, a 25ª premiação das melhores empresas para se trabalhar no país

Setor imobiliário na mira

China testará imposto imobiliário em parte do país para conter especulação

Projeto-piloto será conduzido por cinco anos em algumas regiões do país. Objetivo é distribuir riqueza de modo menos desigual

Clube do livro

Um passeio entre chás, sementes e cerveja: como ‘Uma Senhora Toma Chá…’ conta a história da estatística moderna de maneira descomplicada

O livro de David Salsburg te convida a conhecer o pouco mais de um dos campos mais necessários para o melhor entendimento do mundo das finanças, e claro, da ciência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies