Menu
2021-05-19T09:03:50-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
balanço dos balanços

Metade das empresas do Ibovespa supera estimativas de lucro, mesmo com piora da pandemia

Mineração e siderurgia foi o setor de destaque do período, com a forte demanda externa e dólar ainda em alta; em 2021, analistas estimam crescimento de quase 200% nos lucros das empresas, segundo a Bloomberg

19 de maio de 2021
8:33 - atualizado às 9:03
dinheiro
Imagem: Shutterstock

Com o fim nesta semana da temporada de resultados do primeiro trimestre, que começou em 23 de abril, analistas do mercado já apresentam um "balanços dos balanços" do período.

Cerca de 48% dos resultados das empresas do Ibovespa superaram os números projetados pelo mercado, 29% estiveram em linha com o esperado e 23% ficaram abaixo das estimativas, segundo dados da Bloomberg levantados pela XP Investimentos.

O primeiro trimestre de 2021 foi marcado por preocupações sobre a inflação, alta nas taxas de juros de longo prazo em países desenvolvidos e atividade econômica mais fraca no Brasil — com piora considerável da pandemia.

No entanto, várias empresas da bolsa demonstraram resiliência em meio ao cenário doméstico com restrições de mobilidade, diz a XP. Ao mesmo tempo, companhias com exposição à forte recuperação econômica global continuam a se destacar. 

"Nossa análise consolidada sugere que a receita e lucro operacional (Ebitda) das empresas sob a cobertura XP superaram nossas projeções, na média, em 3,1% e 10,6%, respectivamente", dizem os analistas da casa.

No primeiro trimestre, os lucros das empresas do Ibovespa contraíram 48% em relação ao quarto trimestre de 2020, mas cresceram 200% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com XP.

Para o ano de 2021, analistas estimam um crescimento de 196% nos lucros das empresas, segundo dados da Bloomberg.

Commodities em alta

O destaque do primeiro trimestre foram os setores ligados a commodities, com o impulso do forte crescimento dos Estados Unidos e da China, além da desvalorização do real frente ao dólar.

No setor Mineração e Siderurgia, todas das empresas reportaram resultados acima ou em linha com as nossas expectativas, disse a XP. A empresas foram beneficiadas pelos preços mais altos do minério de ferro (+25% T/T, US$ 167/t na média do trimestre) e do cobre (+17% T/T).

O setor de Alimentos e Bebidas também se destacou — em particular a Marfrig (MRFG3), beneficiada pela demanda nos EUA, que compensou os resultados no Brasil. Já Ambev (ABEV3) surpreendeu positivamente apesar do momento ainda desafiador para bares e restaurantes, disse a XP.

No Varejo, a corretora destaca as empresas de supermercado como a Assai (ASAI3) e GPA (PCAR3), que apresentaram "sólidos resultados apesar de uma base de comparação mais difícil e um trimestre desafiador com restrições de circulação". As empresas com canal de e-commerce viram um bom desempenho.

A piora da pandemia no primeiro trimestre levou a resultados mistos para o setor de Saúde. "Ao contrário do que esperávamos, não houve uma postergação de tratamentos e procedimentos eletivos, o que pressionou as margens das operadoras de saúde como a GNDI (GNDI3)", disse XP.

Taxas de ocupação mais alta e aumento de leitos operacionais impulsionaram o desempenho de prestadores de serviço, em particular a Rede D’Or (RDOR3).

No setor Financeiro, os resultados foram mistos, com 40% dos resultados abaixo das expectativas, segundo a XP. Os números foram impulsionados por menores provisões, que não devem ser sustentáveis ao longo do tempo.

O desempenho do Santander (SANB11) chamou a atenção por uma maior margem financeira e maiores volumes, disse a corretora. "Na ponta negativa, o Itaú (ITUB4) surpreendeu nossas expectativas, mas os resultados não impressionaram os mercados pois incluíram diversos itens não sustentáveis".

As empresas de aluguel de carros, do setor de Transporte e Logística, apresentaram resultados fortes, com destaque para a Unidas (LCAM3), de acordo com a XP.

A corretora lembra que os números foram impulsionados principalmente pelo cenário positivo para seminovos em um cenário de elevação dos preços de carros novos.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

E a fila aumenta

BR Partners faz registro de IPO que pode movimentar até R$ 620 milhões

Banco de investimentos fundado por Ricardo Lacerda pretende fazer uma oferta pública de Units, com faixa de preço entre R$ 16 e R$ 19

Pedido ao presidente

Instituto Aço Brasil pede a Bolsonaro para não reduzir tarifa de importação

Na visão do presidente executivo da entidade, Marco Polo de Mello Lopes, não há cenário de excepcionalidade que justifique tal medida

Insights Assimétricos

Preparado para a Super Quarta? O que você precisa saber antes das decisões do Fed e do Copom sobre juros

Um ajuste dos juros, mantendo-os ainda abaixo do neutro (entre 5,5% e 6,5%), seria salutar. Uma alta para além disso, contudo, poderá comprometer a retomada brasileira

Caçadores de tendências

Itaú Asset lança mais 3 ETFs com foco em inovação nas áreas de saúde, tecnologia e consumo dos millennials

Gestora do Itaú agora aposta em índices de empresas globais ligadas a tendências de consumo que estão mudando a sociedade

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

As ações das novas petroleiras valem a pena?

Nos recentes movimentos de rotação de carteiras nos mercados, temos nos deparado com a dicotomia Velha Economia (empresas de segmentos tradicionais) e Nova Economia (empresas ligadas à tecnologia e novas formas de consumo). Dentro do que se convencionou chamar de Velha Economia, temos visto o destaque das empresas de commodities, justamente o forte do Brasil. […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies