2021-09-22T18:58:20-03:00
Bota para subir

Após nova alta da Selic, FMI apoia aperto monetário adotado pelo Banco Central para combater inflação

Os diretores do órgão também aprovam o compromisso do BC intervenções limitadas para conter condições desordenadas de mercado

22 de setembro de 2021
18:57 - atualizado às 18:58
O FMI prevê que o IPCA subirá 5,8% neste ano e baixará para 3,7% em 2022. - Imagem: Shutterstock

O Fundo Monetário Internacional vê com bons olhos a decisão do Banco Central brasileiro de adotar um ciclo de alta de juros a fim de combater o avanço dos índices de preços ao consumidor, motivado em boa medida pela depreciação cambial e elevação de preços de commodities.

Nesta quarta-feira (22) o BC confirmou a elevação de 1 ponto percentual na Selic, de 5,25% a 6,25% ao ano, ratificando as expectativas do mercado. Essa é a quinta alta consecutiva na taxa básica de juros do país, que estava em 2% ao ano em março.

"Diretores apoiam a atual (postura) de aperto da política monetária para enfrentar o aumento dos preços e manter as expectativas de inflação bem ancoradas", apontou o órgão em documento que trata da conclusão das consultas do seu conselho executivo ao País.

Projeções do FMI

O FMI prevê que o IPCA subirá 5,8% neste ano, baixará para 3,7% em 2022 e recuará um pouco para 3,3% em 2023. Entre 2024 e 2026, a instituição multilateral prevê que o indicador apresentará taxa de 3% nestes três anos.

O Fundo destaca que, em relação às decisões do BC sobre os juros, "devido à incerteza em relação ao cenário (econômico), políticas precisariam continuar a depender de dados, complementadas por comunicação proativa e claro forward guidance". Os diretores do órgão apontaram que é bem vindo o compromisso do BC com a taxa de câmbio flexível e "limitar intervenções para conter condições desordenadas de mercado".

Segundo os diretores do FMI, o "sistema bancário tem sido resiliente e apoiou a recuperação" do nível de atividade em meio à pandemia da covid-19. "Eles concordaram que a gradual retirada do apoio financeiro relacionado à crise é apropriado e endossam os esforços das autoridades para ampliar a inclusão financeira e promover competição no sistema bancário."

Os diretores do FMI também receberam de forma positiva as iniciativas das autoridades no Brasil para "adotar atividades para responder a riscos climáticos" e ressaltaram que muitos deles encorajam uma colaboração próxima entre elas e membros do staff do Fundo para "analisar riscos climáticos em avaliações macroeconômicas e de estabilidade financeira".

*Com informações do Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin (BTC) corre atrás do prejuízo e avança mais de 4% hoje; ethereum (ETH) recupera perdas da semana

As criptomoedas correm atrás do prejuízo e tentam recuperar parte da queda brusca registradas no último sábado

CRIPTO INSTITUCIONAL

Real digital vem aí! Banco Central prepara versão virtual da moeda brasileira para 2022

A instituição lançou um laboratório para estudar as possibilidades de uso e de execução de projetos com a versão virtual da moeda brasileira

Clube do Livro

Para ter sucesso nos investimentos, é preciso fugir das armadilhas da mente – É o que mostra o livro “A arte de pensar claramente”, de Rolf Dobelli

Compreender como o nosso cérebro funciona no processo de tomada de decisões é essencial para ter mais assertividade na vida financeira e nos investimentos.

Trilhas de Carreira

O que os cursos sobre liderança profissional não contam para você

Já vi e participei de muitas capacitações, mas poucas me transformaram genuinamente. Isso me faz refletir bastante sobre a essência dos líderes, e observo que há um padrão bem recorrente

PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Reserva de emergência é para todo mundo? Não segundo este planejador financeiro; entenda

Separar uma quantia para imprevistos não importa a sua situação é uma recomendação quase unânime entre os planejadores financeiros, mas esse profissional acredita no contrário