🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Quem ainda não migrou para o e-commerce, fique tranquilo (mas nem tanto)

A migração massiva para o e-commerce começou como forma de sobrevivência e em muitos casos se tornou o canal principal de negócio. A loja fechada não vende. A loja online, aberta 24h por dia, sete dias por semana (maravilhas da tecnologia), vende

19 de agosto de 2021
5:37 - atualizado às 11:57
ecommerce
Imagem: Shutterstock

Quem aqui não fez uma compra online de 2020 para cá? De smartphone a um pacote de meia ou uma feijoada completa, hoje em dia é possível adquirir quase tudo pela internet via e-commerce, com o esforço físico de alguns cliques, colocar a máscara para descer no elevador e receber a encomenda.

Essa possibilidade de consumo não é nova, muito menos foi inventada no Brasil, mas cresceu muito durante a pandemia e permanece crescendo depois da reabertura parcial do mercado.

O que era para acontecer em cinco anos aconteceu em alguns meses no Brasil. Para se ter uma ideia, a penetração do e-commerce em nosso País era de 7%, considerada baixa, e chegou a 12%, ainda classificada como baixa. Em comparação, nos EUA esse índice é de 20% e na China mais de 30%. O movimento foi acelerado, mas já era esperado pelo mercado e veio para ficar.

A migração massiva para o e-commerce começou como forma de sobrevivência e em muitos casos se tornou o canal principal de negócio. A loja fechada não vende. A loja online, aberta 24h por dia, sete dias por semana (maravilhas da tecnologia), vende.

Os empreendedores que se adaptaram rapidamente ao e-commerce conseguiram aumentar as vendas, mesmo no período de pandemia. E fica claro que o varejista que souber usar o online vai ganhar espaço na frente do concorrente. Quem ainda não migrou para o digital, fique tranquilo (mas nem tanto) — ainda há muito espaço para a digitalização.

É interessante perceber que esse crescimento, como em outros países, foi acelerado pelo fechamento das lojas físicas, mas não diminuiu com a reabertura gradual.

O volume vendido na internet vai continuar crescendo e o consumidor que se habituou a comprar online não vai parar de fazê-lo. Um não entra em oposição ao outro. São complementares. E a economia agradece!

Com a retomada do físico, cabe ao lojista avaliar o que vale mais a pena para o seu negócio, se loja física, online ou ambos. Todos tem seus custos, sua rentabilidade e seus cases de sucesso. Uma vantagem inegável do e-commerce sobre o varejo físico é a possibilidade de vender para todo o país, aumentando e muito os potenciais clientes.

O social commerce é outra tendência que pode alavancar as vendas. Com ele é possível usar as redes sociais como vitrine e como canal com nutrição de conteúdo. Essa modalidade de venda é facilitada pela integração da sua plataforma de loja virtual com as principais redes sociais. Quanto mais direto e simples for o processo para o comprador, maior a chance de efetuar a venda.

E o que é preciso para ter uma boa loja virtual? O ato da venda, por mais simplificado que possa parecer, envolve muitas etapas:

  • uma plataforma funcional com um bom custo-benefício, integrada a formas de pagamento seguras
  • marketing dos produtos, que pode ser feito por e-mail, por exemplo
  • site que deve conter mais informações da sua marca, redes sociais, tanto para o social commerce quanto para anunciar seus produtos

O processo pode ser acelerado e melhorado com uma plataforma de gestão, logística para a entrega dos seus produtos… enfim, uma grande variedade de soluções envolvida para realizar uma venda. Mas com a tecnologia de hoje todo esse processo é bastante simples e, tenha certeza, vale a pena.

Outros artigos de CEOs no Seu Dinheiro:

Compartilhe

DINHEIRO NO BOLSO

CCR (CCRO3) e Vibra (VBBR3) anunciam mais de R$ 1,2 bilhão em dividendos; confira o cronograma de pagamento de cada uma das companhias

18 de abril de 2024 - 18:32

O maior valor será distribuído pela Vibra, que pagará R$ 676 milhões em duas parcelas; já a CCR depositará R$ 536 milhões na conta dos acionistas

O 'X' DA QUESTÃO

Dividendos da Petrobras (PETR4): governo pode surpreender e levar proposta de pagamento direto à assembleia, admite presidente da estatal

18 de abril de 2024 - 18:03

Jean Paul Prates admitiu a possibilidade de que o governo leve uma proposta de pagamento diretamente à assembleia de acionistas

ROYALTIES MUSICAIS

Fundo que detém direitos de músicas de Beyoncé e Shakira anuncia venda de US$ 1,4 bilhão a investidor

18 de abril de 2024 - 17:04

A negociação será feita com apoio da Apollo Capital Management, parceira da Concord, gigante de private equity dos EUA

COMPRAR OU VENDER

A bolsa está valendo menos? Por que esse bancão cortou o preço-alvo das ações da B3 (B3SA3) — e você deveria estar de olho nisso

18 de abril de 2024 - 16:47

O BTG Pactual ajustou o modelo para a operadora da bolsa brasileira e reduziu o preço-alvo dos papéis de R$ 16 para R$ 13,50; entenda as razões para a nova avaliação e saiba se é hora de ter os ativos em carteira

NOVO & CLÁSSICO

Fusca elétrico e chinês: GWM tem vitória sobre da Volkswagen, que acusa modelo de ser “cópia” do clássico alemão

18 de abril de 2024 - 15:21

Em novembro de 2021 a montadora registrou o desenho industrial de dois modelos junto ao INPI: o Ora Punk Cat e o Ora Ballet Cat; nove meses depois, o sonho virou pesadelo

ATRAVESSOU O ENREDO

Goldman eleva recomendação para 3R Petroleum (RRRP3) e fusão com Enauta (ENAT3) é só um dos motivos

18 de abril de 2024 - 12:02

O que mais chamou a atenção dos analistas é a melhora da relação entre o risco e o retorno da empresa, em um cenário de alta do petróleo e depreciação do real frente ao dólar

NOVOS INVESTIMENTOS

Petrobras (PETR4) anuncia parceria com empresa chinesa para projetos de energias renováveis e transição energética

18 de abril de 2024 - 11:17

Apesar do destaque para energias renováveis, parceria da Petrobras com a China National Chemical Energy Company também inclui acordos comerciais para exploração de petróleo

FABRICANTE DE CHIPS

Mesmo com lucro quase 10% maior, por que investidores penalizam as ações da “rival” da Nvidia, a TSMC?

18 de abril de 2024 - 10:29

Os lucros da TSMC são vistos como um indicador para a demanda global por chips, devido ao seu papel fundamental na indústria de fabricação e à importância de seus clientes

OFERTA DE AÇÕES

Sabesp (SBSP3): governo Tarcísio define modelo de privatização e autoriza aumento de capital de até R$ 22 bilhões; saiba como vai funcionar

18 de abril de 2024 - 10:21

Venda do controle da Sabesp ocorrerá via oferta de ações, com seleção de acionista de referência pelo mercado a partir das duas melhores propostas

O TAL DO MULTIFAMILY

Dona de 5 mil apartamentos, Brookfield aposta no mercado residencial para a renda e diz o que falta para o segmento decolar no Brasil

18 de abril de 2024 - 6:05

Demanda não falta, mas o vice-presidente sênior da gestora lista duas grandes dificuldades que o multifamily enfrenta no país

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar