Menu
Fernando Cirne
Seu Dinheiro Convida
Fernando Cirne
CEO da Locaweb
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-18T11:57:18-03:00
Fernando Cirne, da Locaweb

Quem ainda não migrou para o e-commerce, fique tranquilo (mas nem tanto)

A migração massiva para o e-commerce começou como forma de sobrevivência e em muitos casos se tornou o canal principal de negócio. A loja fechada não vende. A loja online, aberta 24h por dia, sete dias por semana (maravilhas da tecnologia), vende

19 de agosto de 2021
5:37 - atualizado às 11:57
ecommerce
Imagem: Shutterstock

Quem aqui não fez uma compra online de 2020 para cá? De smartphone a um pacote de meia ou uma feijoada completa, hoje em dia é possível adquirir quase tudo pela internet via e-commerce, com o esforço físico de alguns cliques, colocar a máscara para descer no elevador e receber a encomenda.

Essa possibilidade de consumo não é nova, muito menos foi inventada no Brasil, mas cresceu muito durante a pandemia e permanece crescendo depois da reabertura parcial do mercado.

O que era para acontecer em cinco anos aconteceu em alguns meses no Brasil. Para se ter uma ideia, a penetração do e-commerce em nosso País era de 7%, considerada baixa, e chegou a 12%, ainda classificada como baixa. Em comparação, nos EUA esse índice é de 20% e na China mais de 30%. O movimento foi acelerado, mas já era esperado pelo mercado e veio para ficar.

A migração massiva para o e-commerce começou como forma de sobrevivência e em muitos casos se tornou o canal principal de negócio. A loja fechada não vende. A loja online, aberta 24h por dia, sete dias por semana (maravilhas da tecnologia), vende.

Os empreendedores que se adaptaram rapidamente ao e-commerce conseguiram aumentar as vendas, mesmo no período de pandemia. E fica claro que o varejista que souber usar o online vai ganhar espaço na frente do concorrente. Quem ainda não migrou para o digital, fique tranquilo (mas nem tanto) — ainda há muito espaço para a digitalização.

É interessante perceber que esse crescimento, como em outros países, foi acelerado pelo fechamento das lojas físicas, mas não diminuiu com a reabertura gradual.

O volume vendido na internet vai continuar crescendo e o consumidor que se habituou a comprar online não vai parar de fazê-lo. Um não entra em oposição ao outro. São complementares. E a economia agradece!

Com a retomada do físico, cabe ao lojista avaliar o que vale mais a pena para o seu negócio, se loja física, online ou ambos. Todos tem seus custos, sua rentabilidade e seus cases de sucesso. Uma vantagem inegável do e-commerce sobre o varejo físico é a possibilidade de vender para todo o país, aumentando e muito os potenciais clientes.

O social commerce é outra tendência que pode alavancar as vendas. Com ele é possível usar as redes sociais como vitrine e como canal com nutrição de conteúdo. Essa modalidade de venda é facilitada pela integração da sua plataforma de loja virtual com as principais redes sociais. Quanto mais direto e simples for o processo para o comprador, maior a chance de efetuar a venda.

E o que é preciso para ter uma boa loja virtual? O ato da venda, por mais simplificado que possa parecer, envolve muitas etapas:

  • uma plataforma funcional com um bom custo-benefício, integrada a formas de pagamento seguras
  • marketing dos produtos, que pode ser feito por e-mail, por exemplo
  • site que deve conter mais informações da sua marca, redes sociais, tanto para o social commerce quanto para anunciar seus produtos

O processo pode ser acelerado e melhorado com uma plataforma de gestão, logística para a entrega dos seus produtos… enfim, uma grande variedade de soluções envolvida para realizar uma venda. Mas com a tecnologia de hoje todo esse processo é bastante simples e, tenha certeza, vale a pena.

Outros artigos de CEOs no Seu Dinheiro:

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Costurando uma saída

Não faz muito tempo que usei este mesmo espaço para lembrá-lo de como o mercado não gosta de incertezas e a falta de uma leitura clara sobre o futuro acaba prejudicando os negócios na B3. O dia de hoje veio para provar que, mesmo em meio às incertezas, ter uma noção mais clara do caminho que […]

carreira e diversidade

Magazine Luiza abre inscrições para 2º programa de trainees exclusivo para pessoas negras

Programa aceita candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior; fluência em língua inglesa e experiência profissional não fazem parte dos pré-requisitos

pós-brumadinho

Vale (VALE3) muda alto escalão e tenta reforçar discurso ESG

Luciano Siani Pires, que desde 2012 ocupa posição de vice-presidente finanças e RI, assumirá a vice-presidência de estratégia e transformação de negócios, cargo criado em março pela mineradora

Troca de comando

Gustavo Raposo renuncia ao cargo de presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras (PETR4); sucessor já foi escolhido

Com a saída de Raposo, o conselho da empresa deverá deliberar sobre a nomeação do atual diretor de Serviços para o comando

atenção, acionista

Dividendos: WEG (WEGE3) paga R$ 86,8 milhões em juros sobre capital próprio

Valor líquido é de R$ 0,017 por ação; terão direito aos proventos acionistas na base em 24 de setembro, segundo a companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies