Menu
2021-04-15T08:14:36-03:00
Renan Sousa
Esquenta dos Mercados

Exterior deve reagir bem à temporada de balanços, enquanto tensão em Brasília aumenta

Confira esses e outros destaques para a manhã desta quinta-feira (15)

15 de abril de 2021
8:11 - atualizado às 8:14
Brasília
Imagem: Shutterstock

O exterior deve seguir positivo, à espera de maiores dados da temporada de balanços de grandes empresas e bancos dos Estados Unidos. O apetite de risco dos investidores está aumentando, conforme dados da maiores economias do mundo apontam para uma retomada das atividades. A pandemia de covid-19 está perdendo força com o avanço da vacinação pelo mundo, o que pode indicar um bom momento para arriscar. 

Enquanto isso, o Brasil vive suas próprias crises. O judiciário segue em foco, enquanto o presidente da República, Jair Bolsonaro, sente o fogo e o óleo quente se aproximando - e agora é para ele.

A instauração da CPI da covid foi considerada uma derrota para o governo federal, que agora deverá dar maiores explicações sobre o combate à pandemia e a falta de oxigênio no estado do Amazonas. 

E os investidores devem esperar sentados pela aprovação do Orçamento para 2021. A PEC “fura-teto” será revista pelo ministério da Economia, que era uma alternativa para a aprovação de recursos fora do teto de gastos. E o governo deve propor ainda hoje o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022. Não é piada.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) já afirmou que, se o presidente da República vetar os pontos em discussão com o Ministério da Economia do projeto de Orçamento, pode dar adeus às reformas administrativa e tributária. Paulo Guedes e sua equipe econômica temem que a execução do Orçamento da maneira que está abra caminho para crime de responsabilidade, passível de impeachment.

Guedes, mais uma vez, colocou o cargo à disposição, mas não foi levado a sério.

Confira outros destaques que podem influenciar os mercados nesta quinta-feira (15):

Judiciário em foco

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na quarta-feira (14) que cabe ao plenário da Suprema Corte decidir sobre a anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e não à justiça do Paraná da Lava Jato. 

A medida de Edson Fachin que suspendeu as condenações do ex-presidente e, consequentemente, devolveu os direitos políticos a Lula, está sendo apreciada pelo STF, que deve dar continuidade à votação nesta quinta-feira (15).

BC americano em apuros

O tempo dos estímulos pode estar acabando para os Estados Unidos, de acordo com analistas do mercado.Durante a reunião do Clube Econômico de Washington, Jerome Powell, presidente do Fed, foi questionado diversas vezes sobre sua política de compra de ativos e quando ela acabaria. 

Economistas estão prevendo que os EUA vão voltar a crescer este ano, com o produto interno bruto talvez atingindo uma taxa anual de 10% nos próximos trimestres. Essa foi a mesma política monetária usada pelo Fed nos anos de 2013 e 2014. Nessa época, após a compra de diversos ativos, como títulos do Tesouro e de hipoteca, a instituição financeira ficou sem aumentar a taxa de juros pelos dois anos seguintes. 

Mesmo com a inflação americana batendo à porta, Powell não estipulou uma data para encerrar o ciclo de sua política acomodatícia. 

Bolsas pelo mundo

Os principais índices asiáticos fecharam de maneira mista, reagindo à possível retirada de estímulos da economia chinesa para conter a inflação do país, mas de olho em dados globais de recuperação após a pandemia de covid-19. O apetite de risco dos investidores pode aumentar com grandes economias como Estados Unidos e China retomando suas trajetórias de crescimento.

Já os índices europeus sobem com o noticiário de balanços dos EUA. Empresas como PepsiCo, Bank of America (BofA) e Citigroup devem divulgar seus balanços hoje. Sem a divulgação de mais indicadores, o Velho Continente deve ficar de olho nos dados de empresas americanas e dados de emprego dos EUA. 

Por fim, os futuros de Nova York apontam para uma abertura com ganhos. Apesar da divulgação do Livro Bege, com dados da economia dos EUA, ter azedado o otimismo das bolsas americanas na tarde de ontem, os balanços dos grandes bancos podem animar os negócios. 

Agenda do dia

Confira os principais eventos e indicadores econômicos para o dia de hoje:

  • FGV: IGP-10 de abril (8h)
  • FGV: Indicador do comércio exterior (Icomex) (8h)
  • IBGE: Volume de serviços de fevereiro (9h)
  • EUA: Pedidos de auxílio desemprego (9h30)
  • EUA: Vendas do varejo (9h30)
  • Banco Central: Presidente do BC, Roberto Campos Neto, participa de evento virtual (9h45)
  • Federal Reserve: Banco Central americano (Fed) divulga dados da produção industrial de março (10h15)
  • Governo Federal: Apresentação do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022 (sem horário

Empresas

  • Blackrock divulga seu balanço hoje, antes da abertura do mercado
  • Bank of America (BofA) divulga seu balanço hoje (7h45)
  • Citigroup divulga seu balanço hoje (9h)
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Mudanças

BB confirma Ieda Cagni para presidência do Conselho de Administração

Nesta quarta-feira, foi realizada a primeira reunião do novo Conselho do Banco do Brasil. Na ocasião, os membros eleitos na assembleia definiram os ocupantes dos cargos de presidente e vice-presidente do colegiado.

Seu Dinheiro na sua noite

A receita do dr. Copom: +0,75 ponto de Selic na veia

O Copom cumpriu as expectativas e aumentou a Selic ao nível de 3,5%. No entanto, o comunicado trouxe algumas surpresas

Ficou para 31 de maio

Bolsonaro veta novo adiamento de prazo para entrega do Imposto de Renda

O presidente aceitou a recomendação feita pelo Ministério da Economia, que previa um impacto negativo na arrecadação da União e estados com uma nova data

Mudança nos juros

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou na decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 3,5% ao ano

CRYPTO NEWS

O mercado está cheio de bitcoin, mas as prateleiras estão vazias

O fluxo de saída da criptomoeda mais famosa das exchanges é algo inédito deste ciclo e pode representar a falta do ativo nas exchanges de cripto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies