Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-24T15:33:15-03:00
Estadão Conteúdo
de governador para presidente

‘Nem o senhor nem ninguém vai ameaçar a democracia do Brasil’, diz Doria a Bolsonaro

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou nesta segunda-feira, 24, a ameaça feita pelo presidente Jair Bolsonaro a um repórter do jornal O Globo, classificando a atitude como “lamentável” e “triste”

24 de agosto de 2020
15:33
João Doria
Governador do Estado de São Paulo, João Doria, durante Coletiva de imprensa sobre Coronavírus - Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou nesta segunda-feira, 24, a ameaça feita pelo presidente Jair Bolsonaro a um repórter do jornal O Globo, classificando a atitude como "lamentável" e "triste". "Nem o senhor nem ninguém vai ameaçar a democracia do Brasil. A democracia, presidente Bolsonaro, é mais forte que o senhor", afirmou.

Na véspera, Bolsonaro foi questionado sobre os repasses de R$ 89 mil feitos por Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), à primeira-dama Michelle Bolsonaro.

"Vontade de encher tua boca de porrada", respondeu o presidente da República ao jornalista que fez a pergunta.

Na manhã desta segunda-feira, durante evento no Palácio do Planalto, o presidente voltou a atacar a imprensa. Ele referiu-se a jornalistas como "bundões" e afirmou, sem embasamento, que os profissionais teriam "chance de sobreviver bem menor do que a minha" a uma infecção pela covid-19.

"Eu não me lembro de um presidente que tenha dito isso frontalmente a um jornalista que gostaria de agredi-lo e esmurrá-lo fisicamente", afirmou Doria durante entrevista coletiva.

O governador de São Paulo também reforçou que a democracia garante a liberdade de imprensa como valor indissociável, e que o Estado de São Paulo segue esse princípio. "Nem o senhor nem ninguém vai amedrontar ou emparelhar jornalistas e veículos de comunicação sérios do nosso País. A democracia, presidente, é mais forte que o senhor. Ela já resistiu em tempos recentes a outras ameaças. E resistirá também ao seu ímpeto de flertar com o autoritarismo."

Doria, que anunciou na sexta-feira estar curado da covid-19, ainda lamentou que, no evento da manhã, o presidente Bolsonaro não tenha mencionado as vítimas do novo coronavírus ou prestado solidariedade às famílias em luto. "Eu tenho a impressão que o senhor ama apenas a si próprio e aos seus filhos, e despreza a vida e os brasileiros que o elegeram."

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

DINHEIRO NO BOLSO

Presidente da Petrobras (PETR4) garante que estatal vai entregar dividendos prometidos aos acionistas

Silva e Luna reforçou que a empresa é acompanhada por vários órgãos, e que sua equipe tem total conforto e liberdade para gerenciar

Efeito Ômicron

Com nova variante no radar, Jerome Powell abandona discurso de inflação transitória e apavora mercados; entenda

O presidente do Fed confirmou que o banco central dos EUA deve agir para impedir que a alta dos preços se torne algo estrutural no país

Problemas no login

Em dia de pagamento do 13º salário, aplicativo do Bradesco (BBDC4) apresenta falhas e dificulta a vida dos usuários

O banco foi parar no topo dos assuntos mais comentados do Twitter na manhã de hoje, com usuários relatando falhas no aplicativo

DESFIBRILANDO VALOR

Aporte de R$ 1 bilhão destrava valor na Ânima; ação dispara quase 30% na B3, e XP recomenda compra

Para analistas, aporte bilionário condicionado a reorganização societária deve destravar valor e diminuir alavancagem da instituição de ensino

Radiocash

Selic em alta mais bolsa em baixa é igual à fuga para a renda fixa? Para presidente da Anbima, diversificação veio para ficar

As alocações em renda variável podem até diminuir, mas Carlos Ambrósio não acredita que voltaremos para a realidade de ‘poupança, renda fixa e nada mais’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies