Menu
2020-09-22T12:39:47-03:00
Estadão Conteúdo
discurso gravado

Na ONU, Bolsonaro defende governo e rebate críticas à gestão ambiental

Chefe do Executivo brasileiro afirmou que o País é vítima de “uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal”

22 de setembro de 2020
12:39
50371073788_c616ac2191_o
(Brasília - DF, 16/09/2020) Gravação de discurso para a 75ª Assembleia Geral da ONU. Foto: Marcos Corrêa/PR -

Em discurso gravado para Assembleia-Geral da ONU, o presidente Jair Bolsonaro rebateu críticas sobre a forma como o governa lida com a questão ambiental. O chefe do Executivo brasileiro afirmou que o País é vítima de "uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal".

"A Amazônia brasileira é sabidamente riquíssima. Isso explica o apoio de instituições internacionais a essa campanha escorada em interesses escusos que se unem a associações brasileiras, aproveitadoras e impatrióticas, com o objetivo de prejudicar o governo e o próprio Brasil", afirmou.

Como o Estadão/Broadcast adiantou, pressionado por investidores e organizações internacionais, Bolsonaro iria mesmo usar seu pronunciamento para tentar reverter a imagem negativa do País sobre a preservação ambiental, em um momento em que o Brasil vive alta nos índices de desmatamento na Amazônia, além de enfrentar incêndios na região e na área do Pantanal.

"Nossa floresta é úmida e não permite a propagação do fogo em seu interior. Os incêndios acontecem praticamente, nos mesmos lugares, no entorno leste da floresta, onde o caboclo e o índio queimam seus roçados em busca de sua sobrevivência, em áreas já desmatadas", disse.

Bolsonaro afirmou que mantém uma política de "tolerância zero" para crimes ambientais. "Juntamente com o Congresso Nacional, buscamos a regularização fundiária, visando a identificar os autores desses crimes", acrescentou.

O mandatário admitiu dificuldades no combate aos crimes ambientais na região por causa do extenso território da Amazônia e falou que o governo trabalha para ampliar e aperfeiçoar "o emprego de tecnologias" e operações no local.

O presidente comentou ainda as queimadas no Pantanal, que já atingiram 15% da região, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), destacando razões para os incêndios. "As grandes queimadas são consequências inevitáveis da alta temperatura local, somada ao acúmulo de massa orgânica em decomposição".

Óleo

Bolsonaro citou ainda a mancha de óleo que atingiu a costa brasileira no ano passado e a atribui à Venezuela. "Em 2019, o Brasil foi vítima de um criminoso derramamento de óleo venezuelano, vendido sem controle, acarretando severos danos ao meio ambiente e sérios prejuízos nas atividades de pesca e turismo", disse.

O chefe do Executivo ressaltou que o País respeita a liberdade de navegação estabelecida em convenção da ONU, mas que "as regras de proteção ambiental devem ser respeitadas e os crimes devem ser apurados com agilidade".

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

FOI BOM

Gerdau registra maior Ebitda desde 2008 no 3º trimestre

Aumento das vendas no mercado interno e depreciação do real ante o dólar puxa desempenho da siderúrgica para cima

Mercados hoje

Dólar supera os R$ 5,70 e Ibovespa tem queda de 2% com cautela no exterior e Copom no radar

O avanço da covid-19 no exterior mina qualquer chance de recuperação dos mercados internacionais. A agenda doméstica cheia também pressiona os negócios

Disputa parece longe do fim

Ser Educacional não desiste e recorre de decisão que invalida acordo com Laureate

A companhia afirma se manter certa de seus direitos e diz que tomará todas as medidas cabíves para manter o acordo inicial válido

ATENÇÃO, ACIONISTA

Petrobras altera política de remuneração para pagar dividendos mesmo em caso de prejuízo

Administração poderá propor o repasse de proventos, mesmo sem a apuração de lucro, caso se verificar redução da dívida líquida nos 12 meses anteriores

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

11 notícias para começar o dia bem informado

Começo esta newsletter sem delongas: fique ligado hoje no Seu Dinheiro, pois será um dia importante para os mercados. Os investidores aguardam com expectativa números que serão conhecidos após o fechamento do pregão. Estou falando da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a taxa básica de juros, a Selic, e também dos balanços de […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies