Menu
2020-04-24T12:11:50-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
saída

Moro deixa governo e fala em interferência política na Polícia Federal

Ex-juiz da Lava Jato disse que havia insistência de outras trocas da PF sem uma razão “aceitável”; ministro afirmou não ter assinado demissão do diretor-geral da instituição

24 de abril de 2020
11:41 - atualizado às 12:11
Sergio Moro
Ministro Sergio Moro - Imagem: Marcos Corrêa/PR

O ministro da Justiça, Sergio Moro, anunciou que vai deixar o governo de Jair Bolsonaro. O ex-juiz da Lava Jato disse que o presidente insistiu na saída do diretor-geral da Polícia Federal com a ideia de interferir na instituição.

Para Moro, não havia problema em realizar a troca, desde que houvesse um motivo. O ministro disse que havia também a insistência de outras trocas da PF sem uma razão "aceitável".

"Busquei postergar esta decisão, mas cada vez mais me veio a sinalização de que seria um equívoco realizar essa substituição", afirmou o ministro. "Falei que seria uma interferência política ao presidente e Bolsonaro disse: 'seria mesmo'".

Segundo Moro, Bolsonaro queria colocar alguém próximo a ele no comando da PF, alguém que ele "pudesse ligar diretamente". O ministro disse que o presidente queria ter acesso aos relatórios de inteligência da PF.

"A autonomia da Polícia Federal, como um respeito a aplicação da lei, seja a quem for, é um valor fundamental que temos que preservar dentro do estado de direito", disse. "O grande problema não é quem entra, mas porque entra".

Moro disse que não assinou a saída do diretor-geral da PF e que ficou sabendo da demissão oficialmente pelo decreto publicado no Diário Oficial.

A saída de Moro acontece após, na madrugada desta sexta-feira (24), o presidente Bolsonaro formalizar a exoneração de Maurício Valeixo, homem de confiança do então ministro, do cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

A exoneração do diretor-geral ocorreu dias depois de a Polícia Federal abrir uma investigação para apurar o financiamento e a organização da manifestação de domingo (19) contra o Congresso - evento em que Bolsonaro discursou.

Desde o ano passado, a PF investiga uma rede de fake news que seria comandada pelo chamado “gabinete do ódio” - estrutura suspeita de ser ligada aos filhos do presidente, Carlos Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

escolha da CEO

Criptomeme bilionário, $moda$ de Hering e Arezzo, aposta contra o BC… veja o que bombou na semana no Seu Dinheiro

Você apostaria contra o Banco Central do Brasil?  Não falo de apostas mequetrefes com a turma do escritório, do tipo “quem perder paga uma rodada”.  Estou falando de colocar o seu patrimônio em investimentos que podem dar retornos altos se o BC estiver errado. Pois é justamente o que defende Rogério Xavier, da SPX Capital, um […]

empresa de porto alegre

Startup Zenvia entra com pedido de IPO na Nasdaq

Empresa quer levantar até US$ 100 milhões; oferta terá seus recursos destinados para pagar o montante utilizado na aquisição da startup D1, entre outros

LDO

LDO de 2022 prevê ‘vacinas’ contra manobras do Orçamento

Proposta exclui a possibilidade de indicação das emendas de relator e proíbe o Congresso de subestimar despesas obrigatórias sem aval do Executivo

negociações no varejo

Negociação de venda da Hering à Arezzo envolve questões de negócio e familiares

Alta cúpula da Arezzo passou os últimos dias em reuniões e deverá formar um grupo de trabalho para tratar sobre a proposta para a Hering, afirmou uma fonte

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies