Menu
2020-01-13T07:09:13-03:00
resposta do país persa

Governo do Irã condena novas sanções impostas pelos EUA

Os dois países deram sinais na última semana de que não pretendem dar continuidade à escala de tensões no Oriente Médio, acentuada após o assassinato do general iraniano Qassim Suleimani

13 de janeiro de 2020
7:08 - atualizado às 7:09
EUA Estados Unidos Irã tensão Ibovespa dólar
Imagem: Shutterstock

O governo do Irã condenou neste domingo, 12, as novas sanções impostas ao país pelos Estados Unidos, em resposta a ataques a bases militares no Iraque utilizadas por forças americanas. As medidas, que visam autoridades e diferentes setores da economia iraniana, foram detalhadas por Washington na última sexta-feira, 10.

"Infelizmente, os americanos adotaram um tipo de comportamento unilateral, ilegal e fútil. E insistem em repeti-lo", afirmou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Seyyed Abbas Mousavi. "A ordem emitida está em flagrante desacordo com a Resolução 2231 do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e com os compromissos dos EUA com o direito internacional", completou.

EUA e Irã deram sinais na última semana de que não pretendem dar continuidade à escala de tensões no Oriente Médio, acentuada após o assassinato do general iraniano Qassim Suleimani, por ordem direta de Washington. Ainda assim, nesta manhã, o presidente americano, Donald Trump, foi ao Twitter advertir o país persa quanto à repressão a manifestações populares por parte do regime de Teerã. "O mundo está observando, e mais importante, os Estados Unidos estão observando", afirmou o republicano.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

covid no brasil

Covid-19: Brasil tem 97.256 óbitos e 2,02 milhões de recuperados

Atualmente, 741.180 pacientes estão em acompanhamento

Resultados que mexem o mercado

Braskem, AES Tietê, SulAmérica: os balanços que vão movimentar o mercado nesta quinta

Resultados financeiros do primeiro trimestre afetam mercado em meio à pandemia

seu dinheiro na sua noite

O fim de um ciclo?

Após um ano de cortes sucessivos, o atual ciclo de queda da taxa básica de juros, a Selic, parece ter chegado ao fim nesta quarta-feira. No início da noite, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anunciou a redução dos juros em 0,25 ponto percentual, para 2,00% ao ano, como já era esperado […]

Novo corte

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 2,00% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central cortou a Selic mais uma vez

Mínima histórica

Banco Central reduz Selic para 2% ao ano e sinaliza fim do ciclo de cortes de juros

Essa foi a nona (e última?) redução consecutiva no atual ciclo de queda da Selic, que começou em julho do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements