Menu
2020-05-07T20:14:09-03:00
Estadão Conteúdo
O chefe do Congresso

É ‘direito’ do presidente vetar reajustes para servidor público, diz Alcolumbre

Perguntado sobre a fala de Bolsonaro, Alcolumbre não se alongou sobre o assunto. Apesar de ter dado aval para ampliar os grupos que podem ter reajustes, Bolsonaro voltou atrás hoje

7 de maio de 2020
20:14
Em pronunciamento, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Em pronunciamento, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) - Imagem: Pedro França/Agência Senado

O presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou nesta quinta-feira, 7, que é "um direito" do presidente Jair Bolsonaro vetar a possibilidade de algumas categorias de servidores públicos receberem reajustes salariais nos próximos 18 meses.

Perguntado sobre a fala de Bolsonaro, Alcolumbre não se alongou sobre o assunto. Apesar de ter dado aval para ampliar os grupos que podem ter reajustes, o presidente voltou atrás e afirmou nesta quinta-feira que segue "a cartilha de (ministro) Paulo Guedes na economia".

"Se ele acha que deve vetar, assim será feito", disse, ao lado do ministro da Economia.

A alteração do texto tinha sido interpretada como derrota para equipe econômica, que defende o congelamento dos salários.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Números da pandemia

Número de óbitos por covid-19 passa de 435 mil; casos passam de 15,6 milhões

Mais de mil mortes e 40 mil novos casos foram registrados nas últimas 24 horas

Cripto

Musk dá a entender que Tesla pode se desfazer de Bitcoins que já recebeu

Comentário sobre a criptomeda foi feito em interação em rede social.

Trilhões em jogo

Ao defender pacote, Biden diz que EUA precisam de infraestrutura confiável

O projeto sofre oposição, entretanto, até mesmo de alguns meses do partido do presidente

Força-maior

Com morte de Covas, Ricardo Nunes assume definitivamente a prefeitura de São Paulo

Vice estava no cargo desde que Covas licenciou-se no início de maio; ele decretou luto oficial de 7 dias pela morte do prefeito

Ainda no papel

Queiroga diz que ministério estuda campanha de testagem contra covid-19

Botucatu abriu hoje vacinação em massa da população para pesquisa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies