Menu
2020-05-07T10:57:41-03:00
Estadão Conteúdo
AUXÍLIO EMERGENCIAL

‘Brasil não está em crise ainda por causa dos R$ 600’, diz Bolsonaro a apoiadores

O presidente também disse que o País já conta com cerca de 10 milhões de desempregados formais, porém não citou a origem da estimativa.

7 de maio de 2020
10:56 - atualizado às 10:57
49815382517_6fe015ea14_c
(Brasília - DF, 24/04/2020) Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR -

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 7, para apoiadores, que o Brasil "ainda não está em crise" por conta do auxílio emergencial de R$ 600 concedido pelo governo. O presidente também disse que o País já conta com cerca de 10 milhões de desempregados formais, porém não citou a origem da estimativa.

"O Brasil não está em crise ainda por causa dos R$ 600", disse para populares na saída do Palácio da Alvorada. E acrescentou: "Eu já estou vendo matéria na imprensa, nessa imprensa aí, dizendo sobre desemprego. Vão dizer que eu sou o responsável pelo desemprego".

Antes, uma apoiadora pediu o fim de medidas de restrição adotadas por governadores, citando "aval" do Supremo Tribunal Federal (STF). "A senhora falou 'aval do STF'. É verdade. Mas eu não posso passar por cima do Supremo. Inclusive, aumentando as medidas protetivas. Pessoal, já está na casa dos 10 milhões de desempregados no Brasil formais", declarou.

Em 15 de abril, o STF decidiu que Estados e municípios tinham autonomia para executar as medidas necessárias para conter o avanço do novo coronavírus, como determinar o distanciamento social.

O presidente foi ainda cobrado por uma outra apoiadora que perguntou quando ele pretendia apresentar provas sobre uma possível fraude das eleições de 2018. "Quando o senhor vai apresentar as provas da fraude eleitoral?", questionou a mulher.

"A senhora é jornalista?", indagou Bolsonaro, em resposta. Em março, durante viagem aos Estados Unidos, Bolsonaro afirmou ter provas em mãos que ele teria sido eleito no primeiro turno em 2018.

Na segunda-feira (4) o juiz José Vidal Silva Neto, da 4ª Vara Federal do Ceará, determinou que o presidente deve se manifestar em até cinco dias na ação civil pública que cobra a apresentação das supostas provas de fraude nas eleições. O despacho foi deferido no processo apresentado pelo deputado federal Célio Studart (PV-CE).

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Futuro da estatal

‘Temos dentro da Eletrobras profissionais capazes de me suceder’, diz Wilson Ferreira

Após deixar presidência, Wilson Ferreira responde se há conflito de interesse ao se manter no conselho da Eletrobras e, ao mesmo tempo, presidir a BR Distribuidora

Expectativas

Novo presidente da Eletrobras (ELET3) deve dar prioridade à privatização, diz Caio Megale

Após saída de Wilson Ferreira, analista afirma que ‘a privatização da Eletrobras tem sua importância pela sua situação atual e pelo seu grau de maturidade (para ser privatizada)’

Reformas

‘Vamos limpar a pauta, destravando o horizonte de investimentos’, diz Paulo Guedes

Ministro prometeu que o governo não irá aumentar impostos e reforçou que a atividade está se recuperando em ‘V’

Inflação

Brasileiros acreditam que inflação será de 5,2% nos próximos 12 meses

Em janeiro, 14,2% dos consumidores projetaram valores abaixo do limite inferior da meta de inflação para 2021 (3,75%)

Alta nos preços

Preço do diesel no Brasil está entre os que mais subiram no mundo, diz estudo

Segundo o documento, na 1ª semana deste mês, o diesel ficou mais caro em 6 dos 7 países analisados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies