Menu
2020-05-07T10:57:41-03:00
Estadão Conteúdo
AUXÍLIO EMERGENCIAL

‘Brasil não está em crise ainda por causa dos R$ 600’, diz Bolsonaro a apoiadores

O presidente também disse que o País já conta com cerca de 10 milhões de desempregados formais, porém não citou a origem da estimativa.

7 de maio de 2020
10:56 - atualizado às 10:57
49815382517_6fe015ea14_c
(Brasília - DF, 24/04/2020) Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR -

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 7, para apoiadores, que o Brasil "ainda não está em crise" por conta do auxílio emergencial de R$ 600 concedido pelo governo. O presidente também disse que o País já conta com cerca de 10 milhões de desempregados formais, porém não citou a origem da estimativa.

"O Brasil não está em crise ainda por causa dos R$ 600", disse para populares na saída do Palácio da Alvorada. E acrescentou: "Eu já estou vendo matéria na imprensa, nessa imprensa aí, dizendo sobre desemprego. Vão dizer que eu sou o responsável pelo desemprego".

Antes, uma apoiadora pediu o fim de medidas de restrição adotadas por governadores, citando "aval" do Supremo Tribunal Federal (STF). "A senhora falou 'aval do STF'. É verdade. Mas eu não posso passar por cima do Supremo. Inclusive, aumentando as medidas protetivas. Pessoal, já está na casa dos 10 milhões de desempregados no Brasil formais", declarou.

Em 15 de abril, o STF decidiu que Estados e municípios tinham autonomia para executar as medidas necessárias para conter o avanço do novo coronavírus, como determinar o distanciamento social.

O presidente foi ainda cobrado por uma outra apoiadora que perguntou quando ele pretendia apresentar provas sobre uma possível fraude das eleições de 2018. "Quando o senhor vai apresentar as provas da fraude eleitoral?", questionou a mulher.

"A senhora é jornalista?", indagou Bolsonaro, em resposta. Em março, durante viagem aos Estados Unidos, Bolsonaro afirmou ter provas em mãos que ele teria sido eleito no primeiro turno em 2018.

Na segunda-feira (4) o juiz José Vidal Silva Neto, da 4ª Vara Federal do Ceará, determinou que o presidente deve se manifestar em até cinco dias na ação civil pública que cobra a apresentação das supostas provas de fraude nas eleições. O despacho foi deferido no processo apresentado pelo deputado federal Célio Studart (PV-CE).

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Lava Jato

Nova fase da Lava Jato mira venda de informações privilegiadas e propinas

Denominada Sem Limites IV, operação apura supostos crimes de corrupção passiva e organização criminosa e de lavagem de dinheiro relacionados a esquema mantido na antiga Diretoria de Abastecimento da Petrobras

MAIS UMA PRA BOLSA

Grupo Big quer ficar ainda mais ‘big’ após IPO

Varejista pretende levantar recursos para expandir operações e vender as participações da Advent e do Walmart US

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Privatizações

Guedes reforça necessidade de acelerar privatizações

Guedes mais uma vez garantiu que as reformas voltaram a andar: ‘Estamos trabalhando juntos para modernizar importantes marcos regulatórios e para votar reformas estruturais’

Exile On Wall Street

Procure por lucros crescendo

Procurar por lucros que crescem, na maior parte das vezes, implica bater de frente com a ideia de comprar barganhas clássicas apuradas sob os critérios de múltiplos baixos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies