Menu
2020-05-25T16:47:15-03:00
Estadão Conteúdo
Presidente falou hoje

Bolsonaro atribui imagem ruim à ‘imprensa mundial de esquerda’

A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira, 25, a uma apoiadora que o recomendou usar a Secretaria Especial de Comunicação para fazer propaganda positiva

25 de maio de 2020
16:47
06/01/2020 Visita ao Ministério de Minas e Energia
(Brasília - DF, 06/01/2019) Bolsonaro, em Brasília. - Imagem: Alan Santos/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, atribuiu à "imprensa mundial de esquerda" a imagem ruim do Brasil no exterior. A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira, 25, a uma apoiadora que o recomendou usar a Secretaria Especial de Comunicação (Secom), órgão da Presidência, para fazer propaganda positiva do País.

"A imprensa mundial é de esquerda. O (Donald) Trump (presidente dos Estados Unidos) sofre muito com isso", respondeu o presidente, em frente ao Palácio da Alvorada.

Nesta segunda, o jornal O Estado de S. Paulo mostrou que o confronto entre governo federal e governadores, a indefinição no combate ao coronavírus e dúvidas sobre a capacidade de o País continuar com reformas estruturais são focos de preocupação no exterior.

Analistas internacionais definem o Brasil como uma nação governada por um presidente populista que dá respostas contraditórias à pandemia do novo coronavírus.

Os efeitos concretos da percepção no exterior de que o País ruma para um precipício - ao viver uma tempestade perfeita com crises simultâneas na saúde, na política e na economia - já aparecem nos números e na postura distante que outras nações têm preferido tomar do Brasil.

Desde o início do ano, o real foi a moeda que mais se desvalorizou no mundo, com queda de 45% ante o dólar.

A despeito das intervenções diárias do Banco Central, a cotação da moeda americana encostou nos R$ 6.

No mesmo período, o CDS (Credit Default Swap), indicador que sinaliza o nível de risco país, cresceu mais de 250%.

O jornal econômico Financial Times publicou nesta segunda-feira, 25, um artigo dizendo que o Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre com sua condução da crise causada pelo novo coronavírus.

O texto foi publicado pelo colunista Gideon Rachman, o principal analista de assuntos externos do diário britânico.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Dia de decisão

Fed mantém juros inalterados e sinaliza manutenção dos estímulos, mas fala de Powell pesa nos mercados

Presidente do Federal Reserve vê um longo caminho até que a economia americana se recupere dos impactos do coronavírus

desigualdade de gênero

Fundos têm que investir em empresas com mulheres no conselho, diz Luiza Trajano

No Brasil, 8% das posições em conselhos de administração, instância estratégia de uma companhia, são ocupadas por mulheres

Reação

Dias melhores virão para a Cielo? Saiba o que o mercado espera para a empresa depois do lucro acima do esperado

Empresa de maquininhas de cartão registra o primeiro aumento no lucro trimestral em três anos e ações disparam na B3. Mas os analistas ainda não recomendam a compra dos papéis

em meio à pandemia

Financiamento imobiliário cresce 58% em 2020 e bate recorde histórico

Expansão do crédito imobiliário em 2020 foi puxada, principalmente, pela liberação de financiamentos para a pessoa física fazer a compra de moradias

balanço

Contas externas têm saldo negativo de US$ 12,5 bi em 2020, diz BC

Brasil viu as importações de produtos caírem, enquanto as exportações se mantiveram em níveis elevados, puxadas pela venda de alimentos para outros países

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies