Menu
2020-05-05T17:04:49-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Queda nas aplicações

Investidores locais têm perda de R$ 170 bilhões em março em meio à pandemia

A maior queda no volume financeiro dos investidores do varejo tradicional ocorreu nos fundos de investimento, passando de R$ 151,1 bilhões para R$ 143,4 bilhões

5 de maio de 2020
16:54 - atualizado às 17:04
Mercados juros bolsa coronavírus
Imagem: Shutterstock

O volume aplicado por investidores brasileiros em produtos financeiros teve queda de quase R$ 170 bilhões no mês de março, em meio aos efeitos do novo coronavírus, se comparado a fevereiro, informou a Anbima, em relatório.

A maior queda no volume financeiro dos investidores do varejo tradicional ocorreu nos fundos de investimento, passando de R$ 151,1 bilhões para R$ 143,4 bilhões. Também houve retração no volume para ações, que somavam R$ 11,8 bilhões em março e eram R$ 12,4 bilhões no mês anterior.

Percentualmente, no patrimônio líquido do varejo alta renda, a queda foi maior em ações. Aqui, o volume aplicado passou de R$ 68,8 bilhões, em fevereiro, para R$ 52,7 bilhões, em março.

"A redução em fundos foi a segunda maior – esses produtos foram de R$ 500,2 bilhões para R$ 454,9 bilhões, na mesma base de comparação", diz a Anbima.

O mesmo movimento foi observado também no patrimônio líquido dos investidores do private — os clientes com o mínimo de R$ 3 milhões aplicados em ativos financeiros.

Para essa categoria, o total aplicado em ações caiu de R$ 227,4 bilhões para R$ 164,5 bilhões.

"Na sequência, os fundos de investimento tiveram redução de R$ 670,6 bilhões para R$ 608,1 bilhões, e a previdência aberta foi de R$ 140,0 bilhões para R$ 134,5 bilhões, nos mesmos períodos", diz o relatório.

Distribuição na carteira

Dos produtos com maior patrimônio líquido, o CDB (Certificado de Depósito Bancário) teve o maior crescimento na carteira dos investidores do varejo em março. Ele correspondeu a 9,3% do estoque de aplicações no varejo tradicional, contra 8,9%, tanto em fevereiro deste ano como em dezembro de 2019.

Os certificados também foram 13,8% do estoque do segmento de alta renda, frente a 11,5% em fevereiro e 11,0% no consolidado de 2019.

Enquanto isso, fundos multimercados correspondem à maioria da carteira do private, com 33,6% do volume total.

No segmento, ações e ofundos de ações tiveram redução na participação do volume financeiro aplicado neste ano: foram 13,8% e 6,4% dos investimentos, respectivamente.

"As ações representavam 17,2% em fevereiro e 17,1% em dezembro de 2019, enquanto os fundos de ações eram responsáveis por 7,9% em fevereiro e 8,0% em 2019", diz o documento.

No total, investimentos dos brasileiros em produtos financeiros somaram R$ 3,09 trilhões ao final do primeiro trimestre deste ano. O segmento de varejo é responsável por R$ 1,89 trilhão, enquanto o private, por R$ 1,19 trilhão.

Os números eram maiores em fevereiro, quando o varejo detinha R$ 1,94 trilhão e o private, R$ 1,32 trilhão.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Assistência para saúde e emprego

Bank of America anuncia ajuda de US$ 1 bilhão contra desigualdade racial e econômica nos EUA

Programas financiados estão voltados a propiciar assistência a comunidades não-brancas que experienciam maior impacto da crise de saúde, em meio a manifestações ao redor do país após a morte de George Floyd, negro asfixiado por um policial em Minneapolis

multicanalidade

Em busca de geração de caixa, Via Varejo aposta em drive thru

Clientes das Casas Bahia e Pontofrio fazem o pedido online e escolhem uma das lojas disponíveis para retirar o pedido sem sair do carro

o pior já passou?

Depois do fundo do poço, venda de veículos novos sobe 11,6% em maio

Na comparação com maio do ano passado as vendas ainda despencam, com retração de 74,6%

em meio à pandemia

Governo busca destravar crédito a pequenas e médias empresas

Além de ampliar o escopo do financiamento de salários, cuja oferta de recursos ficou bem abaixo do esperado, avança na regulamentação da linha que terá garantia do fundo de aval do BNDES

EM MEIO À PANDEMIA

Bolsonaro paga recorde de emendas parlamentares

O montante efetivamente pago também foi o maior para um único mês ao longo dos últimos anos, R$ 4 bilhões.

EFEITO CORONAVÍRUS

Alta do dólar pressiona dívida e derruba lucro das empresas em 70% no trimestre

A disparada do dólar, que ganhou força a partir do fim do carnaval, foi suficiente para azedar o resultado das operações.

ENERGIA

Aneel autoriza postergação de entrega de obras de transmissão por 4 meses

O órgão regulador também suspendeu processos de autorização de obras não urgentes.

exile on wall strett

A festa junina que podemos ter

O que você observa do mercado hoje? Querendo ou não, gostando ou não, é um mercado leve, comprador, sem vendedor marginal, migrando para ativos de risco.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Alívio intenso

Ibovespa sobe aos 90 mil pontos e dólar cai a R$ 5,23 com menor aversão ao risco

O Ibovespa continua recuperando o terreno perdido, impulsionado pelo clima de menor aversão ao risco no mundo. No câmbio, o dólar à vista cai forte e chega às mínimas desde 17 de abril

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements