Menu
2020-10-15T11:31:01-03:00
Estadão Conteúdo
MERCADO DE TRABALHO

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA sobem 53 mil na semana, a 898 mil

Resultado frustrou a expectativa de analistas, que previam queda para 830 mil

15 de outubro de 2020
11:30 - atualizado às 11:31
estados unidos, eua
Imagem: Shutterstock

Os novos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos registraram alta de 53 mil na semana encerrada em 10 de outubro, a 898 mil, segundo dados com ajustes sazonais publicados nesta quinta-feira (15) pelo Departamento do Trabalho do país.

O resultado frustrou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda nas solicitações, para 830 mil.

O total de pedidos da semana anterior foi ligeiramente revisado para cima, de 840 mil para 845 mil.

Já o número de pedidos continuados teve redução de 1,165 milhão na semana encerrada em 3 de outubro, a 10,018 milhões. Esse indicador é divulgado com uma semana de atraso.

* Fonte: Dow Jones Newswires

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

OBSTÁCULO VENCIDO

‘A batalha foi vencida, mas a luta continua’: MP da Eletrobras passa no Senado, mas obstáculos até a privatização não acabaram

O texto volta agora para a Câmara e deve ser votado na segunda-feira. Embora os analistas não vejm obstáculos nessa etapa, os próximos meses podem trazer novos atritos

comissão no senado

Relator da CPI da Pandemia divulga lista de investigados; confira

Na condição de investigados, a CPI poderá também aprovar quebra de sigilos e operações de busca e apreensão em endereços ligados a eles

Maquininhas internacionais

De malas prontas: presidente da Getnet revela planos para o início das operações na Europa em 2022

A empresa se tornou peça-chave nos planos do espanhol Santander de criar uma plataforma global de pagamentos

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies