Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-03T10:48:11-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Telecomunicações

Telefônica vende sua empresa de cybersegurança por R$ 116 milhões

Participação foi vendida para controlada indireta da Telefónica S.A., controladora da Telefônica Brasil

3 de novembro de 2020
10:48
Sede da Telefônica
Sede da Telefônica - Imagem: Divulgação

A Telefônica Brasil, dona da operadora Vivo, informou, nesta terça-feira (03) que seu Conselho de Administração aprovou a venda da sua participação na CyberCo Brasil, empresa de cybersegurança, à TTech, controlada indireta da Telefónica S.A., controladora da própria Telefônica Brasil.

O valor da transação ficou acertado em R$ 116.411.026,03. Também foram transferidos ativos contratos e empregados relacionados à atividade de cybersegurança pela Telefônica Brasil à CyberCo Brasil.

Segundo fato relevante divulgado pela Telefônica, a operação lhe permitirá se fortalecer no mercado de cybersegurança por meio da ampliação de seu portfólio de produtos e serviços. Além disso, a companhia irá se beneficiar "de maior competitividade em função da escala global do parceiro dedicado a tais atividades", diz o documento, referindo-se à Telefónica S.A..

A Telefônica informa, ainda, que esta operação não está sujeita à obtenção de quaisquer autorizações regulatórias ou de aprovações adicionais àquelas já obtidas por órgãos da companhia, e não altera a sua estrutura acionária, nem dilui seus acionistas, "gerando valor a estes através de aceleração do seu crescimento e aumento da eficiência operacional".

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

em família

Sobrinho-neto do bilionário Warren Buffett supera Berkshire Hathaway no ano

Ações da Boston Omaha, holding de capital aberto co-liderada pelo sobrinho-neto do bilionário, Alex Buffett Rozek, estão batendo os papéis da Berkshire Hathaway

novo serviço

Grupo pão de Açúcar vai fazer entrega para lojistas de seu marketplace

No próximo ano, a companhia passará a oferecer a possibilidade de que os lojistas virtuais armazenem produtos nos centros de distribuição do GPA

inovação

Varejo online agora quer conquistar a fronteira da venda de produto fresco

A partir do mês que vem, começa a funcionar no País uma startup mexicana de tecnologia do setor de supermercados que vai explorar exatamente esse filão

Clube do livro

Ajuste fiscal pode ser dolorido no início, mas é necessário; entenda mais no novo livro de Fabio Giambiagi, “Tudo sobre o déficit público”

Nova obra do economista do BNDES evidencia que atingir um equilíbrio orçamentário no país é essencial para o desenvolvimento em termos econômicos e sociais

em busca de recursos

AES Brasil (AESB3) aprova oferta pública e pode captar até R$ 1,8 bilhão

De acordo com a AES Brasil, o objetivo da oferta é acelerar seu plano de crescimento, com foco na diversificação do portfólio por meio de fontes complementares à hídrica, além de potencializar a criação de valor para os acionistas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies