Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-02-19T11:42:42-03:00
Estadão Conteúdo
Balanço

Telefônica tem lucro recorrente contábil de R$ 1,396 bilhões no 4º trimestre

Dona da marca Vivo, a Telefônica Brasil reportou lucro líquido recorrente contábil de R$ 1,396 bilhão no quarto trimestre de 2019, queda de 9,9% na comparação com o mesmo período de 2018

19 de fevereiro de 2020
11:42
Logo da empresa de telefonia Vivo.
Vivo - Imagem: Shutterstock

A Telefônica Brasil, dona da marca Vivo, apresentou ligeiros avanços no faturamento e no lucro operacional no fim de 2019, devido à expansão da receita de serviços móveis e ao corte de custos, conforme balanço publicado nesta quarta-feira, 19. No entanto, a companhia sofreu uma queda no lucro líquido em função do maior pagamento de impostos - relacionado à menor declaração de juros sobre capital próprio no período - e maiores gastos com depreciação dos ativos.

A Telefônica reportou lucro líquido recorrente contábil de R$ 1,396 bilhão no quarto trimestre de 2019, queda de 9,9% na comparação com o mesmo período de 2018.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente contábil somou R$ 4,839 bilhões, alta de 17,1% na comparação entre os mesmos períodos.

A margem Ebitda cresceu 5,3 pontos porcentuais, para 42,5%.

A receita líquida contábil totalizou R$ 11,377 bilhões, expansão de 2,6%.

O dado contábil leva em conta os efeitos da adoção do padrão contábil IFRS 16. Esse padrão exige que sejam reconhecidos os ativos e passivos decorrentes de todos os arrendamentos, como torres, terrenos, lojas, entre outros. Por sua vez, o dado recorrente exclui efeitos transitórios do balanço, como ganhos com créditos fiscais e vendas de data centers.

A Telefônica também divulga os seus números no conceito pro forma, que exclui os efeitos do padrão contábil IFRS 16.

No critério pro forma, a companhia reportou lucro líquido recorrente de R$ 1,486 bilhão no quarto trimestre de 2019, 4,2% menor do que no mesmo trimestre de 2018.

O Ebitda recorrente pro forma atingiu R$ 4,351 bilhões, alta 5,4%, com margem de 38,2%, ganho de 1,0 ponto porcentual.

A receita líquida alcançou R$ 11,377 bilhões, alta de 2,6%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Exile on Wall Street

Período de incerteza nos mercados? Entenda como o investidor deve se proteger

Quando o Brasil dá sinais internos de melhora, vem o cenário internacional e dá uma tacada nos emergentes.  Já deve ser do conhecimento do leitor a insolvência da gigante Evergrande, incorporadora chinesa que fatura dezenas de bilhões de dólares e está tão alavancada (a dívida representa mais de 9 vezes o Ebitda dos últimos 12 […]

Super Quarta

Saiba como ganhar dinheiro apostando na taxa básica de juros (Selic)

Entenda como apostar na alta e na queda da taxa Selic

RadioCash

Para Gustavo Loyola, ex-presidente do Banco Central, crescimento do PIB em 2022 será praticamente zero

Em entrevista ao podcast RadioCash, o economista deu sua opinião sobre a atual política monetária do BC, a situação do câmbio e afirmou que o cenário está difícil para reformas

MERCADOS HOJE

Ibovespa e bolsas globais colocam problemas com Evergrande de lado e buscam recuperação após tombo da véspera; dólar recua

A incerteza em torno dos problemas financeiros da gigante chinesa Evergrande persistem, mas as bolsas globais buscam recuperação após as perdas da véspera. Ibovespa monitora discurso de Bolsonaro na ONU

cautela nas alturas

O que mexe com o bitcoin (BTC) hoje: cautela antes da fala de presidente da CVM americana e Evergrande pressionam mercado de criptomoedas

Além disso, a cautela pré-Fed também deve limitar os ganhos. Enquanto isso, El Salvador segue comprando BTC e já acumula US$ 30 bi em criptomoedas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies