Menu
2020-10-23T21:30:25-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
balanços 3º tri

Hypera Pharma atinge maior receita da história e lucro cresce 29,4% no terceiro trimestre

Além da evolução de dois dígitos no segmento de ‘sell-out’ (vendas em farmácias), o período também fechou a conclusão de dois grandes negócios para a Hypera Pharma

23 de outubro de 2020
21:22 - atualizado às 21:30
Hypera Pharma
Imagem: Divulgação/Redes Sociais

A Hypera Pharma (HYPE3) anunciou nesta sexta-feira (23) que alcançou a sua maior receita líquida desde que passou a concentrar as suas operações exclusivamente no mercado farmacêutico no terceiro trimestre. De julho a setembro, a companhia registrou uma receita líquida de R$ 1,0885 bilhão, crescimento de 7,9% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Bem acima das expectativas dos analistas, o lucro da companhia cresceu 29,4%, indo a R$ 345,6 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 395,5 milhões, uma alta de 32,2%.

Em nota ao mercado, a empresa justificou o crescimento do Ebitda com um mulher controle e gestão de custos e despesas. Segundo a companhia, o objetivo é reduzir os impactos negativos da pandemia do coronavírus no curto prazo. Assim, a Hypera reduziu suas despesas administrativas e com marketing. A medida levou a um aumento de R$ 165,9 milhões do fluxo de caixa operacional - que totalizou R$ 465,1 milhões.

Já o nível recorde da receita foi impulsionado pela flexibilização das regras de isolamento social, que levaram a uma melhora da demanda no varejo farmacêutico, principalmente no sgmento de 'similares e genéricos'.

Novidades do trimestre

Além da evolução de dois dígitos no segmento de 'sell-out' (vendas em farmácias), o período também fechou a conclusão de dois grandes negócios para a Hypera Pharma.

Primeiro, foi celebrado o acordo dos naming rights da Arena Corinthians, por 20 anos e no valor de R$ 300 milhões. Agora com o estádio atendendo pelo nome de Neo Química Arena, a companhia espera aumentar a visibilidade da marca Neo Química e ' contribuir para ativações de outras marcas da Companhia junto aos seus principais stakeholders, tais como clientes, balconistas, médicos, entre outros'.

Neste trimestre, a companhia também concluiu a aquisição dos produtos Buscopam e Buscofem, que contribuíram com R$ 13,8 milhões na receita líquida do trimestre.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

gestão segue independente

Holding do BTG Pactual compra consultoria de energia PSR

Um dos principais objetivos da parceria é propiciar a expansão da companhia no mercado global de energia

recursos contra a doença

Câmara aprova liberação de R$ 1,9 bilhão para compra de vacinas contra Covid-19

Dinheiro vai custear contrato entre a Fiocruz, vinculada ao Ministério da Saúde, e o laboratório AstraZeneca; recursos virão da emissão de títulos públicos

permissão especial

Anvisa divulga regras para autorização emergencial de vacina contra covid-19

Modo simplificado terá menos exigências do que os registros de outros medicamentos e tratamentos, mas a agência declarou que serão garantidos requisitos de segurança

seu dinheiro na sua noite

Uma previsão (conservadora) para a bolsa em 2021

Depois de tudo que passamos em 2020 (e o ano ainda não acabou), eu admiro a coragem de quem se arrisca a fazer previsões para o desempenho dos investimentos. As estimativas podem parecer mero chute — e às vezes são mesmo — mas no geral têm fundamento. Com algum trabalho, é possível calcular o fluxo […]

emissão de dívida em dólar

Tesouro capta US$ 2,5 bilhões no exterior com títulos de 5, 10 e 30 anos

Houve forte demanda pelos títulos de dívida externa, que superou a oferta em mais de 3 vezes, diz instituição; volume emitido com bônus de 10 anos foi o maior, de US$ 1,25 bi

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies