Menu
2020-06-08T07:03:32-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
balanço da semana

BR Distribuidora divulga balanço nesta semana; saiba o que esperar

A BR Distribuidora deve ter uma queda de 79,9% no lucro em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a R$ 95 milhões

8 de junho de 2020
5:30 - atualizado às 7:03
Posto de combustíveis Petrobras / BR Distribuidora
Imagem: Shutterstock

A BR Distribuidora divulga seu balanço financeiro do primeiro trimestre na próxima quarta-feira (10), após o fechamento do pregão. Será mais uma empresa a informar os primeiros impactos da crise do novo coronavírus, que se intensificou a partir de meados de março.

Segundo analistas ouvidos pela Bloomberg, a empresa deve ter uma queda de 79,9% no lucro em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a R$ 95 milhões. A Cosan, responsável pela operação dos postos Shell, já divulgou uma baixa de 74,2% no lucro, e a Ultrapar — controladora da rede Ipiranga — reportou queda de 30% na última linha balanço.

A projeção para a BR Distribuidora está em linha com o desempenho apresentado no quatro trimestre de 2019, quando a empresa reportou uma queda de 94% do lucro em relação ao mesmo período do ano anterior, a R$ 96 milhões. Foi o primeiro balanço a abranger totalmente um período como empresa privatizada, após a venda do controle acionário por parte da Petrobras.

BR Distribuidora, Ultrapar e Cosan não atuam da mesma maneira e, por isso, os impactos da pandemia não são sentidos da mesma maneira pelas empresas. No caso da BR, mais de 50% da receita vêm da rede de postos — outros 25% estão ligados à industria e ao agronegócio. 9% correspondem ao mercado de aviação, enquanto energia e químicos têm uma fatia de 5,5%, segundo dados de 2018.

Mesmo antes do isolamento social nas cidades brasileiras, os valores de diesel e gasolina vendidos nos postos mostravam redução por causa da queda dos preços do petróleo em todo o mundo — resultado da pandemia que já se acelerava no exterior e da guerra de preços da commodity entre Russia e Arábia Saudita.

Com o país parado, houve uma retração ainda maior da demanda. Em março, o preço do diesel caiu 4,6% e a gasolina recuou 2,89%, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A baixa se intensificou no mês seguinte e deve ser sentida no balanço do segundo trimestre.

A fatia da receita que corresponde às redes de postos é composta também pelas lojas de conveniência da rede BR Mania — que fechou uma parceria com a B2W, de integração ao marketplace da varejista, em meio à crise.

Aviação em baixa

A pandemia também pode gerar uma baixa na receita do segmento de aviação, um dos setores mais afetados pela crise e com perspectivas ruins em todo o mundo. A BR é a maior distribuidora de combustíveis de aviação no Brasil e conta com cerca de 1,6 mil clientes, de acordo com dados de março de 2019 da Plural, uma entidade que representa as gigantes da distribuição de combustível.

A empresa ainda tem os mercados consumidor e especiais, segmentos cujo movimento pode ser mais heterogêneo do que o de combustíveis de aviação e de postos.

O mercado consumidor abrange a distribuição de combustíveis e lubrificantes para os setores de siderurgia, mineração, papel e celulose, cimento, transporte, termelétricas e agronegócio — a maioria tem receita menos depende do mercado doméstico.

Mercados especiais também têm uma diversificação que pode justificar uma baixa não tão grande nas receitas. A BR atua na distribuição de produtos químicos, coque verde de petróleo (substituto do carvão em muitas aplicações metalúrgicas e energéticas ), entre outros.

Com esse portfólio diversificado de atuação, os destaques do balanço, segundo a projeção de analistas ouvidos pela Bloomberg, devem ser estes:

  • Prejuízo líquido: R$ 95 milhões (↓79.92% )
  • Receita líquida: R$ 63,67 bilhões (↓29,67%)
  • Ebitda: R$ 20,331 bilhões (↓9,36%)
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

finalmente vai sair

CSN acerta preço para viabilizar IPO de unidade de mineração

Oferta será apenas secundária, com a empresa vendendo sua participação na subsidiária para reduzir endividamento

ESG

Vale começa a dar primeiros passos para sair do negócio de carvão

Mineradora assina acordo para adquirir participação da Mitsui em projeto em Moçambique, para depois vender ativos a outro interessado

Fundos imobiliários

Fundos de CRI brilharam em 2020, e o melhor deles rendeu 59%; conheça sua estratégia

Em um ano difícil para os fundos imobiliários, os chamados fundos de recebíveis conseguiram resistir, e em alguns casos deram retornos formidáveis; conheça o Hectare Crédito Estruturado (HCTR11), o FII mais rentável de 202

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies