Menu
2020-08-13T13:25:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Resultados do trimestre

Marfrig, BRF, Ultrapar, MRV, Eletrobras, Taesa, Via Varejo e Azul: os balanços que mexem com o mercado nesta quinta-feira

A temporada de balanços dos resultados do segundo trimestre esquenta com a divulgação dos resultados de seis empresas com ações no Ibovespa

13 de agosto de 2020
8:33 - atualizado às 13:25
balanços
Imagem: Shutterstock

A temporada de balanços do segundo trimestre esquenta com a divulgação de uma série de empresas com ações no Ibovespa nesta quinta-feira (13). O mercado conhece os números de Marfrig, BRF, Ultrapar, MRV, Eletrobras, Taesa, Via Varejo e Azul.

Você confere a seguir os principais números.

Marfrig

Em plena pandemia, a Marfrig registrou lucro líquido recorde de R$ 1,594 bilhão no segundo trimestre. No mesmo período do ano passado, o resultado da produtora de alimentos foi de R$ 87 milhões. A dívida líquida da Marfrig encerrou o trimestre em US$ 3,174 bilhões, o equivalente a 1,79 vez o Ebitda, abaixo do nível de 2,84 vezes de março deste ano. A geração de caixa mais que compensou a variação cambial no trimestre.

  • Lucro líquido: R$ 1,594 bilhão (ante prejuízo de R$ 87 milhões)
  • Receita líquida: R$ 18,881 bilhões. (↑54%)
  • Ebitda ajustado: R$ 4,068 bilhões (↑266%)

BRF

A BRF registrou lucro líquido de R$ 307 milhões no segundo trimestre de 2020, uma queda de 5,5% em relação ao mesmo período de 2019. Se contadas somente as operações continuadas da companhia, o lucro teve aumento de 60,8% na comparação anual.

  • Lucro líquido: R$ 307 milhões (↓5,5%)
  • Receita líquida: R$ 9,104 bilhões (↑9,2%)
  • Ebitda ajustado: R$ 1,177 bilhão (↓21,9%)

Ultrapar

Com menos carros parando no posto Ipiranga em consequência da pandemia da covid-19, o lucro da Ultrapar, dona da rede, registrou queda de 59% em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 50 milhões. Os negócios da Ultragaz e Extrafarma também sentiram os efeitos da crise.

  • Lucro líquido: R$ 50 milhões (↓59%)
  • Receita líquida: R$ 15,876 bilhões (↓27%)
  • Ebitda ajustado: R$ 611 milhões (↓10%)

MRV

A MRV Engenharia, maior construtora residencial do País, obteve lucro líquido de R$ 124 milhões no segundo trimestre de 2020. O montante foi 34,6% menor que o do mesmo período de 2019. A queda no lucro se deve a descontos nas vendas de imóveis, aumento nas despesas com juros e doações para causas sociais devido à pandemia.

  • Lucro líquido: R$ 124 milhões (↓34,6%)
  • Receita líquida: R$ 1,639 bilhão (↑5,2%)
  • Ebitda ajustado: R$ 232 milhões (↓9,9%)

Eletrobras

A Eletrobras teve lucro líquido de R$ 4,597 bilhões no segundo trimestre de 2020, queda de 17% na comparação com os R$ 5,561 bilhões apurados no mesmo intervalo de 2019. No caso do lucro atribuído aos sócios da empresa controladora, a cifra foi de R$ 4,874 bilhões, queda de 18% na comparação com o resultado apurado no ano anterior.

  • Lucro líquido: R$ 4,597 bilhões (↓17%)
  • Receita operacional líquida: R$ 11,098 bilhões (↑68%)
  • Ebitda: R$ 7,787 bilhões (↑483%)

Taesa

A transmissora de energia Taesa anuncia lucro líquido de R$ 437,8 milhões no segundo trimestre, um aumento de 42,4% sobre o mesmo período do ano anterior. A companhia explica que o número se deve a fatores como o crescimento da margem de implementação de infraestrutura em razão dos maiores investimentos nos empreendimentos em construção, com efeito positivo na receita de implementação (em R$ 133,8 milhões) e na equivalência patrimonial (R$ 43,0 milhões), entre outros.

  • Lucro líquido: R$ 437,8 milhões (↑42,4%)
  • Receita líquida: R$ 385,7 milhões (↑7,1%)
  • Ebitda: R$ 440,0 milhões (↑39,1%)

Via Varejo

A Via Varejo divulgou um lucro líquido R$ 65 milhões no segundo trimestre - saindo do prejuízo de R$ 162 milhões de um ano atrás. Mas pelo critério operacional a empresa manteve a linha no vermelho, a R$176 milhões - ante prejuízo de R$ 296 milhões no segundo trimestre de 2019. Saiba mais.

Azul

Atingida em cheio pela pandemia do coronavírus, a companhia aérea Azul reportou um prejuízo líquido de R$ 2,9 bilhões, contra um lucro líquido de R$ 351,6 milhões em igual trimestre de 2019. Desconsiderando ajustes cambiais, a empresa reportou um prejuízo líquido ajustado de R$ 1,49 bilhão no segundo trimestre de 2020, ante lucro líquido ajustado de R$ 110,1 milhões um ano antes.

  • Prejuízo líquido: R$ 2,9 bilhões
  • Ebitda: -R$ 324,3 milhões
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

FECHAMENTO

Dólar recua e bolsa sobe com mercado dando alta da Selic como certa e forte desempenho das siderúrgicas

No exterior, as bolsas operam sem um sinal único definido. Por aqui, os investidores aguardam a decisão do Copom

um viral que vale US$ 90 bi

Confira os 5 fatos que estão fazendo o Dogecoin subir (de novo) e passar a valer mais que a Petrobras

Valendo US$ 0,68 por unidade, o DOGE ficou próximo dos US$ 90 bilhões em valor de mercado

depois do gpa

Ações de Assaí ganham novo impulso após lucro da empresa dobrar; veja o que dizem os analistas

Lucro foi de R$ 240 milhões no primeiro trimestre, um pouco acima do esperado; mercado fala que há espaço para papéis subirem mais até o final do ano

Contribuintes atentos

Economia pede a Bolsonaro que vete o adiamento de prazo do Imposto de Renda para julho

A pasta argumenta que o novo adiamento impactaria a arrecadação da União e dos governos federais e poderia impedir até mesmo o pagamento de programas sociais de combate à pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies