Menu
2020-09-16T08:02:44-03:00
Estadão Conteúdo
empresa mais valiosa do mundo

Apple renova linha de produtos e dobra aposta em serviço

Entre as novidades, o relógio da Apple poderá também medir o nível de oxigênio no sangue dos usuários

16 de setembro de 2020
8:02
Apple
Imagem: Shutterstock

Empresa mais valiosa do mundo, a Apple rompeu ontem com uma tradição que durava mais de uma década: anunciar um novo modelo de iPhone na primeira quinzena de setembro.

Em evento transmitido pela internet por conta da pandemia, a empresa comandada por Tim Cook não trouxe novidades sobre seu novo celular. No lugar disso, renovou sua linha de produtos com modelos do tablet iPad e do relógio inteligente Apple Watch, além de reforçar sua aposta no setor de serviços.

Com preços a partir de R$ 5,3 mil no Brasil, mas sem data para chegar às lojas daqui, o Apple Watch Series 6 trouxe as novidades mais interessantes do dia em termos de tecnologia: a partir de agora, o relógio da Apple poderá também medir o nível de oxigênio no sangue dos usuários - modelos anteriores já tinham funções relacionadas à saúde, como executar um exame de eletrocardiograma.

O modelo terá ainda uma nova opção de pulseira, sem presilha: inteiramente feita de silicone, a Solo Loop será elástica e terá diferentes tamanhos para os pulsos dos consumidores. Além disso, a Apple lançou o Apple Watch SE, versão "mais acessível" do relógio e que chega ao País a partir de R$ 3,8 mil.

Quanto aos tablets, a principal novidade ficou por conta da chegada do chip A14 Bionic, presente na nova edição do iPad Air. Capaz de executar até 11 trilhões de operações por segundo, o processador deve também ser o cérebro do iPhone 12, cujo anúncio é esperado para outubro, segundo analistas. A expectativa é de que sejam anunciados quatro novos modelos - alguns deles, com a tecnologia de conectividade 5G.

Assinaturas

Visto como o futuro da Apple, o setor de serviços teve dois lançamentos. Sem data prevista para chegar ao Brasil, o Apple Fitness+ é um "serviço de streaming de atividade física", com treinos de 10 modalidades e integração com o Apple Watch. Custará US$ 10 por mês. Já o Apple One é um "pacotão" de assinaturas - o plano mais barato, no Brasil, reunirá serviços de música, jogos, filmes e séries e armazenamento na nuvem por R$ 26,50 ao mês. Estreia em outubro.

Preços

Após o anúncio dos novos modelos de Apple Watch e iPad, a Apple subiu o preço de versões antigas dos aparelhos no Brasil. Vendido no País desde 2017, o Apple Watch 3 ficou R$ 700 mais caro na versão de 44mm de diâmetro, por exemplo. Em alguns casos, o reajuste passou de R$ 3 mil - como no modelo mais caro do iPad Pro de 12,9 polegadas, que saltou de R$ 16,8 mil para R$ 20 mil.

Segundo a empresa, a alta nos preços se deve principalmente à desvalorização do real frente ao dólar. Nos EUA, os preços do modelos antigos continuaram os mesmos após o evento. O movimento é contrário ao que aconteceu nos últimos anos no País, quando preços de aparelhos costumavam cair com o lançamento dos novos modelos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Estrada do futuro

Como as empresas mentem para você sobre o crescimento exponencial

A palavra “exponencial” está batida. Todo mundo se diz exponencial. O Google é exponencial, a Amazon é exponencial… então toda empresa de tecnologia é exponencial? Não. Entenda as diferenças

Mais uma opção

Empresa protocola na Anvisa pedido para uso emergencial da Sputnik V

Neste domingo, Anvisa se reunirá para tratar de pedidos para uso de vacinas CoronaVac e a da AstraZeneca/Oxford

Seguro obrigatório

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela Caixa

Banco agora é o responsável pela gestão dos recursos do seguro e pelo pagamento das indenizações. A medida começa a valer a partir desta segunda-feira

Sinal verde

Bolsonaro não deve mais barrar a Huawei no leilão do 5G no Brasil

Segundo fontes do Palácio do Planalto e do setor de telecomunicações, o banimento da empresa chinesa provocaria um custo bilionário com a troca dos equipamentos

Impasse

Guedes monta operação ‘apara arestas’ para manter Brandão à frente do Banco do Brasil

Por enquanto, o presidente do BB está no “limbo” na avaliação de funcionários do próprio banco, sem uma manifestação pública do presidente e de Guedes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies