🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
Crise chegou ao setor

Abril foi um dos piores da história para a indústria, revela CNI

Para a CNI, o resultado de abril é o retrato dos danos causados à indústria pela redução intensa e duradoura na demanda em virtude da crise causada pela pandemia do novo coronavírus

Estadão Conteúdo
9 de junho de 2020
12:01 - atualizado às 12:02
indústria-brasileira
Indústria brasileira - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

O mês de abril foi um piores da história para a indústria, segundo a pesquisa Indicadores Industriais divulgada nesta terça-feira, 9, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Na comparação com março, todos os índices do estudo registraram em abril "quedas sem precedentes, as mais acentuadas de suas respectivas séries".

No mês de abril, o faturamento real do setor caiu 23,3%, as horas trabalhadas na produção recuaram 19,4% e o emprego registrou retração de 2,3%.

Além disso, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) caiu 6,6 pontos porcentuais em abril na comparação com março, para 69,6%, representando a maior ociosidade do parque produtivo da série iniciada em 2003.

Para a CNI, o resultado de abril é o retrato dos danos causados à indústria pela redução intensa e duradoura na demanda em virtude da crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

"Abril foi o pico da crise, pois tivemos medidas de isolamento social na maioria das grandes cidades durante todo o mês. Nossa expectativa é que a economia comece a retomar em junho, ainda que seja possível que o cenário apresente uma leve melhora em maio, com a redução das restrições no fim do mês", diz o gerente executivo de Economia da CNI, Renato da Fonseca.

O estudo revela ainda que, além do faturamento, do emprego e das horas trabalhadas, a massa salarial e o rendimento médio do trabalhador também caíram em abril, com recuos de 9,5% e 6,5%, respectivamente. "As quedas recordes refletem o agravamento da crise sobre a atividade industrial. A queda da demanda foi ainda mais intensa que no mês anterior, uma vez que o isolamento social ficou em vigor durante todo o mês, diferentemente de março, quando o endurecimento se deu na segunda quinzena", cita a pesquisa.

Sobre o faturamento de abril, que caiu 23,3% em relação a março, na série livre de influências sazonais, a CNI ressalta que se trata da queda mais acentuada desde o início da série histórica, em 2003. "É o segundo mês seguido de queda do faturamento, que acumulou, em março e abril, queda de 26,6%. Na série sem ajuste sazonal, o faturamento de abril de 2020 é o mais baixo da série".

Quanto ao dado do emprego, a entidade também destaca que a queda foi a mais acentuada da série. "É a maior queda mensal da série e a terceira consecutiva. Nos últimos três meses, o emprego se reduziu em 2,9%. Considerando a série sem ajuste sazonal, o emprego industrial é o menor desde o início de 2004."

Compartilhe

OTIMISMO TOTAL

‘É a confiança do mercado’: Bolsonaro defende Guedes em encontro de empresários

7 de dezembro de 2021 - 16:20

Em evento organizado pela CNI, Paulo Guedes e Jair Bolsonaro garantem que o PIB crescerá em 2022 apesar do mau humor do mercado

Sondagem Industrial

Pandemia ainda afeta oferta e custo de matérias-primas, afirma CNI

23 de julho de 2021 - 12:22

O problema é mencionado por 68,3% das indústrias pesquisadas. Em seguida, a elevada carga tributária (34,9%) e a taxa de câmbio (23,2%)

Mais flexível

Guedes sinaliza elevar isenção na taxação de lucros e dividendos

23 de julho de 2021 - 7:36

Durante evento promovido pela CNI e pela Febraban, ministro da Economia abriu a possibilidade de elevar o teto, previsto atualmente em R$ 20 mil

Retomada econômica

Previsão de alta do PIB em 2021 sobe de 3,00% para 4,90%, aponta CNI

2 de julho de 2021 - 10:59

Com a revisão, a estimativa da indústria se aproxima da expectativa do mercado que acredita, segundo boletim Focus, em um crescimento de 5,05%

Gargalos estruturais

Mais de 70% das indústrias têm dificuldades em obter insumo e matéria-prima

9 de abril de 2021 - 10:11

De acordo com a CNI, 65% das fábricas da indústria geral que usam matérias-primas importadas não conseguem tudo o que necessitam

impacto na indústria

Brasil deixou de exportar US$ 56,2 bi em dez anos para América do Sul

28 de março de 2021 - 14:20

Participação do país nas importações dos demais países sul-americanos caiu para 10,7% em 2019, segundo CNI

6º mês de alta

Atividade industrial volta a crescer em novembro, mas em ritmo menor, diz CNI

17 de dezembro de 2020 - 11:55

A CNI destaca que novembro costuma ser um mês de redução da atividade industrial e a comparação com outubro geralmente é negativa.

em meio à pandemia

Cerca de 60% da indústria trabalha com ociosidade, diz presidente da CNI

29 de junho de 2020 - 15:31

Segmentos como o de eletrodomésticos e o mobiliário têm enfrentado dificuldades

crise em foco

CNI: Indústria da construção teve nova queda em maio, mas menos intensa

23 de junho de 2020 - 12:13

De acordo com a pesquisa, os empresários continuam pessimistas, mas pouco a pouco vão aumentando a confiança

perspectivas para a crise

CNI: com regras atuais, 22% das fábricas só conseguem se manter por mais 1 mês

29 de maio de 2020 - 14:39

Entre as empresas que tiveram queda de faturamento, 48% avaliam possuírem condições financeiras para manter a atividade entre um e três meses

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies