🔴 [EVENTO GRATUITO] COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE AQUI

Estadão Conteúdo
em meio à pandemia

Cerca de 60% da indústria trabalha com ociosidade, diz presidente da CNI

Segmentos como o de eletrodomésticos e o mobiliário têm enfrentado dificuldades

Estadão Conteúdo
29 de junho de 2020
15:31 - atualizado às 18:11
Gigante brasileira encabeça revolução industrial 4.0 e está barata na bolsa.
Gigante brasileira encabeça revolução industrial 4.0 e está barata na bolsa. - Imagem: Shutterstock

A situação da indústria brasileira neste momento de pandemia é muito ruim, com cerca de 60% do setor trabalhando com ociosidade da sua capacidade instalada, disse nesta segunda-feira, 29, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, participante de uma live organizada pela Editora Globo. O evento também conta com participações do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux.

De acordo com Andrade, os segmentos da indústria considerados essenciais, como o de alimentos, por exemplo, até têm trabalhado mais que o normal para atender ao aumento da demanda. "O auxílio emergencial de R$ 600 ajudou aumentar a demanda de produtos essenciais", disse.

Mas o resto da indústria, segundo Andrade, tem vivido uma situação muito ruim. Ele aponta como setores que estão enfrentando dificuldades os segmentos de eletrodomésticos e mobiliários, entre outros.

O presidente da CNI elogiou a regulamentação da MP 936 que permitiu a redução da jornada de trabalho e salários, por ela propiciar que as empresas possam segurar os empregos de todos os setores da economia, mas especialmente da indústria, que trabalha com funcionários de elevada qualificação.

Por outro lado, criticou Andrade, os micro e pequenos empresários da indústria, que são os que mais empregam, estão enfrentando dificuldades para acessar o crédito que foi liberado pelo governo. "Muito pouco do crédito tem chegado para os micro e pequenos empresários da indústria. Até começo de junho só R$ 3 bilhões foram liberados", disse.

De acordo com ele, se esses empresários chegarem ao ponto de pedir recuperação judicial, nunca mais eles voltarão para suas atividades porque, de acordo com Andrade, a Receita Federal Brasileira passa a tratar quem pede recuperação judicial como mau pagador.

"Se esse empreendedor quebra, fica quebrado para sempre. Falamos muito dos EUA, mas lá o Walt Disney quebrou quatro vezes antes do sucesso. Temos exemplos do Donald Trump. Aqui, se o empresário quebra, a Receita o condena", comentou. "Agora estamos esperando que o fundo garantidor de créditos seja regulamentado até o fim deste mês como foi prometido", disse o presidente da CNI.

Para ele é preciso que haja garantias do crédito pelo Tesouro para que os micros e pequenos empresários não cheguem ao ponto de quebrarem.

Compartilhe

OTIMISMO TOTAL

‘É a confiança do mercado’: Bolsonaro defende Guedes em encontro de empresários

7 de dezembro de 2021 - 16:20

Em evento organizado pela CNI, Paulo Guedes e Jair Bolsonaro garantem que o PIB crescerá em 2022 apesar do mau humor do mercado

Sondagem Industrial

Pandemia ainda afeta oferta e custo de matérias-primas, afirma CNI

23 de julho de 2021 - 12:22

O problema é mencionado por 68,3% das indústrias pesquisadas. Em seguida, a elevada carga tributária (34,9%) e a taxa de câmbio (23,2%)

Mais flexível

Guedes sinaliza elevar isenção na taxação de lucros e dividendos

23 de julho de 2021 - 7:36

Durante evento promovido pela CNI e pela Febraban, ministro da Economia abriu a possibilidade de elevar o teto, previsto atualmente em R$ 20 mil

Retomada econômica

Previsão de alta do PIB em 2021 sobe de 3,00% para 4,90%, aponta CNI

2 de julho de 2021 - 10:59

Com a revisão, a estimativa da indústria se aproxima da expectativa do mercado que acredita, segundo boletim Focus, em um crescimento de 5,05%

Gargalos estruturais

Mais de 70% das indústrias têm dificuldades em obter insumo e matéria-prima

9 de abril de 2021 - 10:11

De acordo com a CNI, 65% das fábricas da indústria geral que usam matérias-primas importadas não conseguem tudo o que necessitam

impacto na indústria

Brasil deixou de exportar US$ 56,2 bi em dez anos para América do Sul

28 de março de 2021 - 14:20

Participação do país nas importações dos demais países sul-americanos caiu para 10,7% em 2019, segundo CNI

6º mês de alta

Atividade industrial volta a crescer em novembro, mas em ritmo menor, diz CNI

17 de dezembro de 2020 - 11:55

A CNI destaca que novembro costuma ser um mês de redução da atividade industrial e a comparação com outubro geralmente é negativa.

crise em foco

CNI: Indústria da construção teve nova queda em maio, mas menos intensa

23 de junho de 2020 - 12:13

De acordo com a pesquisa, os empresários continuam pessimistas, mas pouco a pouco vão aumentando a confiança

Crise chegou ao setor

Abril foi um dos piores da história para a indústria, revela CNI

9 de junho de 2020 - 12:01

Para a CNI, o resultado de abril é o retrato dos danos causados à indústria pela redução intensa e duradoura na demanda em virtude da crise causada pela pandemia do novo coronavírus

perspectivas para a crise

CNI: com regras atuais, 22% das fábricas só conseguem se manter por mais 1 mês

29 de maio de 2020 - 14:39

Entre as empresas que tiveram queda de faturamento, 48% avaliam possuírem condições financeiras para manter a atividade entre um e três meses

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar