Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-03-10T19:39:05-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Nada como um dia após o outro dia

10 de março de 2020
19:39
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Vender ou não vender? Se você tem algum investimento em bolsa, seja diretamente ou via fundos, imagino que a pergunta tenha passado pela sua cabeça ontem em algum momento.

E nem podia ser diferente. Afinal, tivemos o pior o pregão na bolsa desde 1998. Isso faz tanto tempo que nessa época eu ainda era um estudante de jornalismo que tocava numa banda de rock de garagem.

Eu acompanhei pelas manchetes a crise russa que levou à fatídica queda de duas décadas atrás. Mas já estava nas redações no estouro da bolha de tecnologia em 2000 e cobri de perto a crise financeira de 2008 e o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em 2016.

Em comum a todos esses momentos de extremo nervosismo nos mercados está o comportamento da bolsa. Quedas agudas costumam ser seguidas de altas igualmente intensas, nem que sejam temporárias.

Um estudo do banco americano J.P. Morgan mostra que seis dos dez melhores pregões nas bolsas americanas ocorreram em um intervalo de duas semanas dos dez piores pregões.

É por isso que tentar adivinhar o melhor momento de entrar ou sair da bolsa não costuma ser uma boa estratégia. Nada como um dia após o outro dia, já diria Mano Brown.

Depois da queda histórica de ontem, tivemos uma alta histórica de 7,14% do Ibovespa nesta terça-feira, a maior desde 8 de dezembro de 2008.

É claro que essa recuperação nem de longe representa o fim do choque nos mercados provocado pelo coronavírus e as disputas no preço do petróleo.

Por isso, o momento é de manter toda a cautela e uma carteira bem diversificada, de preferência com posições em dólar como proteção.

Nós estamos do seu lado todos os dias nessa jornada. O Victor Aguiar conta para você o que impulsionou a retomada da bolsa e a queda do dólar na sessão de hoje.

Seguimos comprados

O que fez o lendário fundo Verde, de Luis Stuhlberger, diante do aumento do risco com a crise do coronavírus? O gestor manteve a aposta na bolsa brasileira e vem aumentando gradualmente as posições em ações internacionais, na expectativa de que os mercados devem se estabilizar. Mas o resultado do fundo não foi bom em fevereiro, como eu mostro nesta matéria.

Para quem quer renda

Toda vez que alguém me pergunta onde investir eu faço outra pergunta: qual o seu objetivo? Os fundos imobiliários também sofreram nas últimas semanas com a piora nos mercados. Mas seguem como uma boa opção para quem gosta de um dinheiro pingando na conta todo mês. Se esse é o seu caso, confira os fundos mais recomendados do mês com a Julia Wiltgen. Esta matéria é exclusiva do Seu Dinheiro Premium. Destrave seu acesso aqui.

Refazendo as contas 

Depois da queda de mais de 28% no pregão de ontem, muita gente ficou assustada (e com razão) com as ações da Petrobras. Os analistas do BTG Pactual refizeram as projeções para a companhia depois do tombo nas cotações do petróleo. Mas o banco manteve a recomendação de compra e ainda vê um bom potencial de alta para os papéis, como mostra o Kaype Abreu.

Quem é você, Aramco?

No meio da disputa entre a Arábia Saudita e a Rússia pelo controle dos preços do petróleo está uma empresa. No caso, a estatal saudita Saudi Aramco, que seguiu as diretrizes estabelecidas pelo país e anunciou o aumento na produção da commodity. A grande questão é que a empresa passou a ter outros sócios desde que abriu o capital, no ano passado, como conta a Jasmine Olga.

Para domar o urso e o touro

A alta de hoje da bolsa trouxe um certo alívio. Mas como disse o nosso colunista Felipe Miranda, jamais subestime o quanto as coisas podem ficar piores. Foi por isso que ele indicou a necessidade de aumentar as proteções da carteira diante da sequência de eventos inesperados das últimas semanas. Na coluna de hoje, ele traz um pequeno manual de sobrevivência em tempos de bear market (mercado de baixa) dentro de um bull market (mercado de alta). Recomendo a leitura!

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies