Menu
2020-07-21T10:21:35-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
esquenta dos mercados

Vacinas e acordo na UE empolgam exterior; mercado local aguarda por proposta de reforma tributária do governo

Com a agenda de indicadores esvaziada nesta terça-feira (21), os investidores aguardam com grande expectativa a entrega da proposta de reforma tributária do governo

21 de julho de 2020
8:14 - atualizado às 10:21
O ministro da Economia, Paulo Guedes, em audiência pública da Comissões de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.
Paulo Guedes, ministro da Economia - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Após dias de impasse nas negociações, a União Europeia finalmente chegou a um acordo sobre o pacote de estímulos de mais de 1,8 trilhões de euros. A notícia agrada os investidores, que também repercutem o avanço das pesquisas para a produção de uma vacina para a covid-19.

Com a agenda de indicadores esvaziada nesta terça-feira (21), os investidores aguardam com grande expectativa a entrega da proposta de reforma tributária do governo. O ministro Paulo Guedes deve se encontrar às 14h30 com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para discutir o texto.

Em busca da cura

Uma série de notícias positivas fez o Ibovespa a alcançar o patamar dos 104 mil pontos. Além do avanço das negociaçãoes entre os líderes da União Europeia sobre o pacote de estímulos ao continente, esperanças com a criação de uma vacina para o coronavírus animaram o mercado.

A Pfizer, em parceria com a BioNTech, anunciaram resultados positivos na Alemanha, já a Universidade de Oxford, em parceria com a AstraZeneca, informaram que os mil participantes da fase inicial de testes desenvolveram anticorpos neutralizantes. Na China, a CanSino Biologics, também teve resposta imune dos cerca de 500 voluntários testados.

Vale lembrar que as notícias surgem em um momento em que o avanço do coronavírus nos Estados Unidos preocupa os investidores. O temor é de que seja necessárias novas medidas de isolamento, prejudicando uma recuperação mais rápida da economia.

Assim, o Ibovespa fechou o dia em alta de 1,49%, aos 104.426 pontos. O dólar teve um dia de alívio e caiu 0,75%, aos R$ 5,34. No exterior, o dia também foi marcado pelo apetite ao risco.

Retomando a agenda

Outra notícia que tem impulsionado a bolsa brasileira desde a semana passada é o avanço da reforma tributária e a volta da pauta ao centro das discussões.

O ministro Paulo Guedes deve entregar hoje a primeira versão da proposta do governo - que deve incluir a unificação de impostos federais (PIS/Cofins) e a criação de um imposto nos moldes da velha CPMF. A pauta deve esquentar a discussão em Brasília nos próximos meses.

Destaques da bolsa

Ontem, os grandes destaques da bolsa foram as empresas de telecomunicações - Tim, Telefônica Brasil e Claro -, após a oferta conjunta pelos ativos móveis da Oi. Mas o setor de varejo contou com um empurrãozinho da Via Varejo para performar bem nesta segunda-feira.

No Twitter, em mensagens que foram apagadas posteriormente, foram postados diversos resultados operacionais da Via Varejo, que mostraram um desempenho supreendente nos últimos dois meses. As ações dispararam mais de 7% e a CVM abriu um processo para apurar.

Segundo a Via Varejo, a sequência de tweets foi uma falha do setor de comunicação da empresa. O balanço da companhia está programado para o dia 12 de agosto.

Outra empresa para se ficar de olho nesta terça-feira é a Vale. A companhia divulgou os seus resultados operacionais do 2º trimestre na noite de ontem, com um crescimento da produção mesmo diante da crise do coronavírus.

Aumentando o apetite

Durante a madrugada, além de repercutir as notícias positivas no front do coronavírus, os investidores também refletem o acordo entre os líderes da União Europeia sobre o fundo de resgate bilionário destinado aos países do bloco, fechado durante a madrugada. As negociações vinham acontecendo desde a última sexta-feira (17) era motivo para impasse.

O pacote totaliza 1,8 trilhões de euros: 390 bilhões serão doações e o restante será distribuído como empréstimo. O bom humor levou as bolsas asiáticas a fecharem em alta.

Na Europa, o acordo anima os investidores, que andavam receosos. As principais praças apresentam alta firme e o índice pan-europeu Stoxx-600 chegou ao seu maior nível em quatro meses. Em Wall Street, os índices futuros também aparecem no campo positivo.

Recuperando velhas marcas

Com o apetite por risco renovado, o petróleo também reflete o bom humor dos investidores e voltou a atingir os maiores índices em quatro meses e meio.

Por volta das 7h15, o petróleo WTI para setembro avançava 2,37%,a US$ 41,89, enquanto o Brent subia 2,47%, a US$ 44,35.

A notícia movimenta os ADRs da Petrobras em Nova York, que sobem 3,17% no pré-mercado.

Balanços

Com a agenda de divulgadores fraca, no exterior a temporada de balanço segue em destaque, com a diuvlgação da Coca-Cola, United Airlines e UBS.

Agenda

O grande destaque do dia é a entrega da proposta tributária do governo ao Congresso, que deve acontecer às 14h30.

No Brasil, a Petrobras deve divulgar o seu relatório de produção e vendas dos últimos três meses.

Nos Estados Unidos, destaque para a divulgação do índice de atividade nacional dos Estados Unidos, às 09h30.

Fique de olho

  • XP anunciou um cartão de crédito sem anuidade e que dará cashback em investimento. Previsão de lançamento é para o quarto trimestre de 2020.
  • Quero-quero planeja captar R$ 1,9 bilhão em seu IPO.
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies