⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua estratégia de renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2020-09-05T08:15:37-03:00
Estadão Conteúdo
FAANGS NA MIRA

Gigantes de tecnologia perdem em valor de mercado quase US$ 400 bilhões na semana

Somadas, as desvalorizações das cinco empresas equivalem à praticamente metade do valor de mercado das empresas listadas na B3, a Bolsa brasileira, hoje em torno de US$ 800 bilhões.

5 de setembro de 2020
8:14 - atualizado às 8:15
Tela de celular com aplicativos de Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google
FAANG: as gigantes de tecnologia do mercado americano - Imagem: Shutterstock

Uma semana para esquecer: nos últimos cinco dias, as cinco maiores empresas de tecnologia do mundo - Apple, Amazon, Microsoft, Google e Facebook - perderam nada menos do que US$ 392 bilhões em valor de mercado. Para a maioria dos analistas, o movimento se deve a uma correção de rota no setor para a realização de lucros, após valorização extrema nos últimos meses.

Por conta da pandemia e das políticas de isolamento social, as já poderosas empresas de perfil digital ganharam ainda mais espaço no mercado. No entanto, o clima de incerteza por conta da eleição americana e do coronavírus acendeu o sinal amarelo entre os investidores.

Maior empresa do mundo hoje, avaliada em mais de US$ 2 trilhões, a Apple liderou as perdas, com queda de US$ 146 bilhões. É mais do que o dobro do valor de mercado da maior empresa brasileira, a Vale, que encerrou o pregão desta sexta-feira, 4, cotada em US$ 60 bilhões.

Na última quinta, 3, a fabricante do iPhone bateu um recorde negativo: viu seu valor de mercado cair US$ 180 bilhões, na maior queda diária da história de uma empresa em Wall Street. O recorde pertencia ao Facebook, que tinha perdido US$ 120 bilhões em um único dia em julho de 2018, em meio ao caso Cambridge Analytica.

Outras gigantes também tiveram dias difíceis. A dona do Windows riscou US$ 90 bilhões de seu valor entre o pregão da sexta-feira anterior (dia 28) e o de ontem; a varejista de Jeff Bezos, US$ 86 bilhões. Facebook e Google tiveram perdas menores: US$ 33 bilhões e US$ 37 bilhões, respectivamente.

Os números dão a dimensão da importância das chamadas big techs no mercado atual. Somadas, as desvalorizações das cinco empresas equivalem à praticamente metade do valor de mercado das empresas listadas na B3, a Bolsa brasileira, hoje em torno de US$ 800 bilhões.

Bolha

No início dos anos 2000, a empolgação com a internet levou muita gente a apostar no mercado de tecnologia, o que levou à bolha das "ponto-com". Vinte anos depois, parte dos analistas e investidores teme que novo frenesi durante a pandemia possa ter efeito similar ao do passado.

Em relatório publicado na última quinta-feira, a consultoria Capital Economics discute o tema. Para a empresa, o movimento dessas ações nos últimos meses é em parte motivado por seus resultados nos balanços, bem como por serem de companhias que conseguem vender sem necessidade de contato físico com os consumidores em grande parte do tempo.

A Capital Economics diz que a valorização das big techs foi maior do que o resto do mercado, mas não vê o estouro de uma bolha. Para a companhia, o cenário mais provável que essas ações avancem menos do que o restante do mercado com a retomada da economia nos próximos meses.

Há ainda quem afirme que o que aconteceu na última semana não altera a visão do setor no longo prazo. "A realização de lucros pode causar medo de uma bolha e avaliações infladas podem ser um assunto, mas ainda acreditamos que o setor tem tudo para seguir crescimento de forma acelerada até 2022", escreveu o analista Dan Ives, da Wedbush Securities, em nota.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo, com agências internacionais.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

É SABOTAGEM!?!

Quem sabotou o gasoduto que estava aqui? Rússia e países da Otan trocam acusações em meio a escalada perigosa

29 de setembro de 2022 - 15:08

Pelo menos quatro pontos de vazamento foram detectados nos últimos dias na rota dos gasodutos Nord Stream 1 e 2 no Mar Báltico

INFLAÇÃO CONTROLADA?

Até quando a Selic vai ficar estável? Nem Campos Neto quis responder

29 de setembro de 2022 - 14:17

O presidente da autoridade monetária acrescentou que a possibilidade de retomada da alta dos juros não depende de apenas um fator, mas de um conjunto de variáveis

ESPECIAIS SD

Esqueça Magazine Luiza (MGLU3) e Via (VIIA3): varejo de luxo desponta como setor queridinho entre gestores e analistas

29 de setembro de 2022 - 13:28

A inflação alta e o baixo crescimento da economia não são empecilhos para que empresas de varejo voltadas para a classe A e B sigam com a moral alta entre os analistas e gestores

DIA DE ESTREIA

Ações da Porsche derrapam na estreia, mas IPO é uma das mais bem-sucedidas ofertas do ano

29 de setembro de 2022 - 13:04

As ações da Porsche chegaram a subir 4,1% na máxima do dia, a 85,84 euros, mas o movimento não se sustentou ao longo da sessão

UM CORREDOR ATÉ A CRIMEIA

Putin acaba de alcançar um de seus objetivos na Ucrânia. O que esperar a partir de agora?

29 de setembro de 2022 - 11:54

O estabelecimento de uma passagem terrestre entre o Rostov e a Crimeia era apontado como um dos objetivos de Putin desde a invasão da Ucrânia, pouco mais de 7 meses atrás

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies