Menu
2019-08-06T17:15:50-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Plataformas de investimento

XP Investimentos e Rico voltam atrás e baixam aplicação mínima em renda fixa

Depois de elevar o investimento mínimo em debêntures de empresas e CDBs de bancos para R$ 30 mil na semana passada, a plataforma diminuiu o valor da aplicação para R$ 10 mil

20 de fevereiro de 2019
23:33 - atualizado às 17:15
XP investimentos Escritório Fotos Google Street
Imagem: Divulgação

A XP Investimentos decidiu voltar atrás da polêmica decisão de aumentar a aplicação mínima nos produtos de renda fixa privada. A decisão vale também para a Rico, que faz parte do Grupo XP.

Depois de elevar o investimento mínimo em debêntures de empresas e CDBs de bancos para R$ 30 mil na semana passada, a plataforma diminuiu a aplicação para R$ 10 mil na terça-feira. Na Rico, a aplicação havia aumentado para R$ 20 mil. Ainda assim, trata-se de um valor maior que os R$ 1 mil que eram exigidos em alguns produtos antes da mudança.

A decisão de restringir as prateleiras do shopping center financeiro, que desde o ano passado tem o Itaú Unibanco como sócio, levou a uma onda de reclamações de clientes nas redes sociais.

Quando questionei a XP sobre o assunto na semana passada, Gabriel Leal, sócio da corretora, me disse que a medida foi tomada com o objetivo de evitar que os pequenos investidores concentrassem demais o portfólio.

Para os clientes que não contavam com o valor mínimo para aplicação em CDBs e debêntures, a plataforma indicava a aplicação em fundos ou no Tesouro Direto. Leal negou que a decisão tivesse motivação econômica e que o ganho da corretora com fundos é inclusive menor do que em ativos de crédito privado.

E você, é cliente da XP ou da Rico? Então escreva nos comentários logo abaixo ou lá no meu Twitter o que você acha do novo valor mínimo para aplicar em títulos privados de renda fixa.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Radiocash

“Quando comecei a criar o Me Poupe, eu queria transformar finanças em mainstream”, conta Nathalia Arcuri

A plataforma de conteúdo e educação financeira tem uma CEO com uma jornada polêmica e impactante; confira no RadioCash

Economia na defesa

Privatização da Eletrobrás é ‘entrega elevadíssima’, afirma secretário de Guedes

Segundo associações do setor, o texto aprovado vai aumentar o custo da energia para consumidores em R$ 84 bilhões nas próximas décadas

Entre a cruz e a espada

Bitcoin se aproxima da “Cruz da Morte”: O que isso significa para a criptomoeda?

O bitcoin tocou essa linha imaginária no último final de semana, o que deve determinar o futuro da moeda para os próximos meses

Buscando confiança

Números de abril revelam melhora do IRB, mas queda da ação mostra que desconfiança persiste

Estratégia de rever contratos, principalmente no exterior, diminuiu as receitas fora do Brasil, mas ajudou sinistralidade e resultado final

Economia dos eua

Dirigente do Fed admite inflação alta, mas defende contínuo apoio monetário

Presidente da distrital do banco admitiu que as leituras recentes de inflação estão “altas” e devem ser monitoradas de perto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies