Menu
2019-08-06T17:15:50-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Plataformas de investimento

XP Investimentos e Rico voltam atrás e baixam aplicação mínima em renda fixa

Depois de elevar o investimento mínimo em debêntures de empresas e CDBs de bancos para R$ 30 mil na semana passada, a plataforma diminuiu o valor da aplicação para R$ 10 mil

20 de fevereiro de 2019
23:33 - atualizado às 17:15
XP investimentos Escritório Fotos Google Street
Imagem: Divulgação

A XP Investimentos decidiu voltar atrás da polêmica decisão de aumentar a aplicação mínima nos produtos de renda fixa privada. A decisão vale também para a Rico, que faz parte do Grupo XP.

Depois de elevar o investimento mínimo em debêntures de empresas e CDBs de bancos para R$ 30 mil na semana passada, a plataforma diminuiu a aplicação para R$ 10 mil na terça-feira. Na Rico, a aplicação havia aumentado para R$ 20 mil. Ainda assim, trata-se de um valor maior que os R$ 1 mil que eram exigidos em alguns produtos antes da mudança.

A decisão de restringir as prateleiras do shopping center financeiro, que desde o ano passado tem o Itaú Unibanco como sócio, levou a uma onda de reclamações de clientes nas redes sociais.

Quando questionei a XP sobre o assunto na semana passada, Gabriel Leal, sócio da corretora, me disse que a medida foi tomada com o objetivo de evitar que os pequenos investidores concentrassem demais o portfólio.

Para os clientes que não contavam com o valor mínimo para aplicação em CDBs e debêntures, a plataforma indicava a aplicação em fundos ou no Tesouro Direto. Leal negou que a decisão tivesse motivação econômica e que o ganho da corretora com fundos é inclusive menor do que em ativos de crédito privado.

E você, é cliente da XP ou da Rico? Então escreva nos comentários logo abaixo ou lá no meu Twitter o que você acha do novo valor mínimo para aplicar em títulos privados de renda fixa.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

pandemia

Governo vai comprar vacina desenvolvida na China, diz Mourão

Vice-presidente disse que polêmica em torno da vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan é “briga política” com Doria

DESTAQUE DO DIA

Suzano se descola do Ibovespa e sobe mais de 1% após resultados do 3º trimestre

Analistas destacam que Ebitda superou estimativas e elogiam fluxo de caixa livre e desalavancagem

sob pressão

Inflação e redução do auxílio emergencial já derrubam vendas nos supermercados

Em outubro, a prévia da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor-15 (IPCA-15) atingiu 0,94%. O resultado é mais que o dobro da inflação registrada em setembro e a maior alta para o mês em 25 anos

efeito pandemia

Setor público tem déficit primário de R$ 64,559 bi em setembro, diz BC

Em função da pandemia, cujos efeitos econômicos se intensificaram em março, o governo federal e os governos regionais passaram a enfrentar um cenário de forte retração das receitas e aumento dos gastos públicos.

AINDA RUIM

Taxa de desemprego atinge 14,4% no trimestre até agosto, a maior desde 2012

País registrou 13,794 milhões de desempregados no período, aumento de 8,5%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies